domingo, novembro 30, 2014

Helena Sá e Costa

Helena Sá e Costa

Helena Moreira de Sá e Costa, (26 de Maio de 1913 — 8 de Janeiro de 2006), foi uma pianista, concertista e professora, nascida no Porto[1] .

Neta de Bernardo Valentim Moreira de Sá (1853-1924)[2] , fundador do Conservatório de Música do Porto e do Orpheon Portuense, filha da pianista Leonilda Moreira de Sá e Costa (1882-1964) e do pianista e compositor Luís Ferreira da Costa (1879-1960), concluiu o curso de Piano no Conservatório Nacional de Lisboa com 20 valores, tendo sido aluna de seus pais e de Mestre Vianna da Motta.

Obteve o prémio Beethoven e o da Emissora Nacional em 1943. Estudou ainda com Alfred Cortot e Edwin Fischer, com o qual emparceirou em 40 concertos nas principais cidades da Europa, tocando os concertos a 2, 3 e 4 pianos de J. S. Bach.

A sua actividade de concertista levou-a inúmeras vezes a Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Áustria, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Suíça, Hungria, Itália, Estados Unidos da América, Canadá, Brasil, Angola e Moçambique. Colaborou com todos os chefes de orquestra portugueses e com outros de grande nomeada, como os maestros Ernest Ansermet, Igor Markevitch, Paul Klecki, Swarowky, etc.

De entre os artistas com quem colaborou em concerto destacam-se Pierre Fournier, Maurice Gendron, Sandor Végh, Arthur Grumiaux, Janos Starker, L. Hoelscher, Ruggiero Ricci, Teresa Stich-Randall, Rita Gorr, Zara Nelsova, etc.

Com a sua irmã, a violoncelista Madalena Moreira de Sá e Costa (1915-), formou um duo de notável projecção. Ainda com a sua irmã e com o violinista Henri Mouton formou o “Trio Portugália” a quem o País deve a audição de um grande reportório musical.

Professora dos Conservatórios de Lisboa e Porto, a sua acção pedagógica tem um relevo especial, aliás reconhecido internacionalmente através de convites para a regência de cursos, entre outros, em Cascais, Espinho, Estoril, Salzburgo (Áustria), Gunsbach (Centro Albert Schweitzer, na Alsácia, França), Suíça, Itália, Inglaterra, Alemanha, Canadá e Estados Unidos da América.

Alunos seus destacam-se no corpo docente de praticamente todos os Conservatórios portugueses e ainda no Brasil, Alemanha, Espanha, Suíça, Austria, etc.

Grande parte dos pianistas actualmente activos no País dela receberam os ensinamentos. Pianistas de países como o Japão, Estados Unidos, Canadá, Brasil, Espanha, procuraram-na para receberem as suas lições.

O seu nome contou-se entre os dos virtuosos participantes em famosos festivais, como os de Estrasburgo, Wiesbaden, Haarlem, Prades, Gulbenkian, Maiorca, Costa do Sol, Sintra, Espinho, Costa Verde, etc.

O seu prestígio incluiu-a em júris de concursos internacionais como os de Berlim, Berna, Vianna da Motta, Palma de Maiorca, Canadá, Maria Callas (Atenas), Luís Costa (Porto) e nacionais, como os da Covilhã, Juventude Musical, João Arroyo, etc.

De entre a sua discografia sobressai a gravação integral do 1º caderno do “Cravo Bem Temperado” de J. S. Bach; e ainda “Concerto nº 4” de Beethoven e “J. S. Bach Live Recording” (Porto 2001), nomeadamente.

Na Escola Superior de Música, do Instituto Politécnico do Porto, foi Presidente da Comissão Instaladora e Presidente do Conselho Científico.

Foi agraciada com os prémios Moreira de Sá (1939) e Beethoven instituído por Vianna da Motta (1937); o Grau de Comendador da Ordem de Santiago de Espada (1982), o Grau de “Grande-Oficial da Ordem de Sant'Iago da Espada, em 2001; e as medalhas de Mérito da Cidade do Porto (1983), da Secretaria de Estado da Cultura (1989) e o Prémio Almada (2000).

Índice
Gravações
Solo
Trio Portugália
Concertos
Bibliografia
Referências
GravaçõesEditar
Solo
"7 Estudos, Op. 18" de Fernando Corrêa de Oliveira - LP Parnaso, 962-B (1962)
"Variações, Op. 10" de Fernando Corrêa de Oliveira - LP Parnaso, 962-B (1962)
"O Príncipe do Cavalo Branco, Op. 6" de Fernando Corrêa de Oliveira - LP Parnaso, 962-C (1962)
"50 Peças para os 5 Dedos, Op. 7" de Fernando Corrêa de Oliveira - EP Parnaso, 965-E (1965)
Trio Portugália
"Trio, Op. 17" de Fernando Corrêa de Oliveira - LP Parnaso, 962-B (1962)
Concertos
"Concertino para Piano" de Fernando Lopes-Graça - Portugalsom/Strauss, SP 4129 (1984/1997)
"Concerto Nº 4 em Sol Maior Op. 58" de Ludwig van Beethoven - Portugalsom/Strauss, SP 4238 (1999)
"Concerto em Si Bemol" de Armando José Fernandes - Portugalsom/Strauss, SP 4238 (1999)
BibliografiaEditar
Filipe Pires, "Helena Costa - tradição e renovação", Fundação Eng.º António de Almeida, 1996
Helena Sá e Costa, "Uma vida em concerto - Memórias", Campo das Letras / Casa da Música, Porto 2001

Extraído da Wikipedia

Fernando Girão

Nasceu em São Paulo filho da cantora brasileira cabocla Maria Girão e do guitarrista português Fernando de Freitas (o seu background mestiço valeu-lhe a alcunha frequente em Portugal de "o Índio"). Tendo aprendido guitarra clássica com o seu pai, a partir dos 14 anos começa como vocalista de vários grupos de rock no Rio de Janeiro. Aos 17 anos vem para Portugal (onde a partir de então estará radicado) e faz parte dos Pentagono. Pouco tempo depois entra para os Heavy Band que incluía alguns dos melhores músicos portugueses da altura. De 1971 a 1973 foram para Angola onde chegam a editar dois singles ("Beggar Man" e "Your New Motel") através da Valentim de Carvalho. No Brasil fizeram as primeiras partes de Gilberto Gil, Os Mutantes e Hermeto Pascoal, entre outros. A solo editou, ainda em 1972, o single “Engrenagem”.

Esta experiência em terras africanas irá influenciar profundamente a forma de compor e de cantar de Very Nice, o seu nome artístico da altura, sendo essa a base de todo o seu trabalho futuro.

No início de 1975 participa, conjuntamente com Jorge Palma, no Festival RTP da Canção de 1975.

Em 1976 é lançado o single “Brothers of the Sun/Yes I Know”. No ano seguinte é editado o álbum "Discretamente".

Fernando Girão colabora no álbum “Ascensão e Queda” dos Petrus Castrus editado em 1978.

Em 30 de Abril de 1982, "Intelectual do Café" foi o nº1 do top de estreia do programa "Nós Por Cá" (Rádio Renascença) de Rui Pego e António A. Duarte.

É editado o álbum "Contos da Europa Tropical" que inclui os temas "Coleira de Solidão”, “História do Calção”, “Super Dona”, “Quando Tudo Isso Vem”, “Joana (Do Vão da Escada)”, ”Do Outro Lado da Barreira”, “Intelectual de Café” e “Convalescença”.

Em 1987 é editado o álbum "Africana" pela CBS espanhola. O disco "Índio" é editado em 1989.

O disco "Girão Live", gravado ao vivo, é editado em 1991.

Em 1993 é lançado pela Numérica o disco "Outros Fados" que incluir dez temas tradicionais.

Em 1995 é editado o disco "Dias de Amanhã" pela Movieplay. Nesse ano participa nos discos "50% 50%" de Simmons e em "Ad lib(itum): vol. 1" de Laurent Filipe.

Em 1996 é o autor da música do disco "Racismo Não" a favor da AMI e que contou com a participação de muitos artistas portugueses.

O disco "Cantos da Alma é editado em 1998.

O single da Festa da Diversidade (1999) inclui os temas "A terra não é de ninguém" de Fernando Girão e "O Mundo Sem Papel" de Nill Luz. Conta com participação de vários cantores como Sergio Godinho, General D, Maria Viana, Paulino Vieira, Filipe Mukenga, Adelaide Ferreira, entre outros.

"Olhos Nos Olhos" (Ovação, 2000). Participa no disco da campanha desse ano do Pirilampo Mágico.

É um dos cantores convidados do disco "Uma Carreira em Dueto - De Jorge Amado a Pessoa" de Roberto Leal editado em 2003. O tema "O azul dos teus olhos" aparece no disco "A Música da CP LP" editado em 2003.

Ainda em 2003 é editado "Uma Antologia Híbrida" com um livro (84 peças ilustradas) e um CD-ROM (29 peças) com prefácio de Helena Sacadura Cabral, Pedro Abrunhosa e Baptista-Bastos. Fernando Girão leva-nos a percorrer o seu Caminho de Santiago, a ritmos alucinantes, em celebrações da vida e do amor. E nesta viagem as palavras são espada e oração. Estamos perante uma antologia híbrida que reúne poemas e contos escritos pelo autor entre 1993 e 2002.

Regressou aos discos, em 2009, com o álbum "Fado Negro". O disco inclui 12 novos temas, sendo 2 deles dedicado aos seus pais: "Fado Maria Girão" e "Fado Fernando de Freitas".

Discografia
Engrenagem/Pequeno Poema (Single, Orfeu, 1972) [Very Nice]
O Pecado Capital (Single, Zip-Zip, 1975) com [Jorge Palma]
No Teu Poema/Flor de Verde Pinho (Single, Orfeu, 1976)
Brothers of the Sun/Yes I Know (Single, TLD, 1976) [Very Nice]
Discretamente (LP, Imavox, 1977) [Very Nice]
O Velhinho Moderno/Intelectual de Café (Single, Diapasão, 1982)
Contos da Europa Tropical (Rádio Triunfo, 1982)
Africana (LP, CBS, 1987)
Índio (LP, 1989)
Girão Live (LP, 1991)
Outros Fados (Numérica, 1993)
Dias de Amanhã (Movieplay, 1995)
Cantos da Alma (CD, 1998)
Olhos Nos Olhos

Festival de musica moderna de Corroios

XX Festival de Música Moderna de Corroios'2015
20 Anos a Apoiar a Nova Música Portuguesa

Desde o ano de 1996 que se realiza o Festival de Música Moderna de Corroios, cujo objetivo é o estímulo, promoção e divulgação de novos projetos musicais a nível nacional.

Desde o seu início, o evento ganhou crescente importância, sendo hoje classificado por muitos profissionais do meio musical e por quem nele tem participado, como um dos melhores e mais importantes festivais de música moderna portuguesa, no seu género, que se realizam no nosso país.

Para comemorar os 20 anos do Festival, e depois de ao longo dos anos termos recebido em Corroios centenas de projetos oriundos de todo o país, decidimos este ano “levar” o Festival até às mais importantes cidades do país e a algumas salas emblemáticas, no que à música/músicos diz respeito, bem perto dos locais de proveniência da maioria dos projetos que até hoje têm concorrido ao Festival e aproximando-nos daqueles que, este ano, potencialmente se candidatarão, o que será também, pensamos, facilitador da sua participação.

Neste contexto o XX Festival de Música Moderna – Corroios’2015, decorrerá nos dias 7 de março, 1ª sessão no Salão Brazil (Coimbra), 14 de março 2ª sessão no Hard Club (Porto), 21 de março 3ª sessão no Popular Alvalade (Lisboa) e 28 de março, a final no Cine Teatro do Ginásio Clube de Corroios.

Daqui e para memória futura, com a maioria com as suas primeiras canções produzidas e editadas em CD-Ep, brotaram nomes como os «Luazzuri»/1996 (com David Rossi - projecto Zedisaneonlight - Zona Música); «Sirius»/1996 (UHF – alguns elementos fizeram/fazem parte da formação que acompanha António Manuel Ribeiro); «Yellow W Van»/2000 (assinaram contrato com a editora Universal em 2001); «Factos Reais»/2001 (com os trabalhos "Será Justo" editado em 2003 e “Plano B” editado pela Matarroa); «Ashfield»/2002 (segundo lugar no Termómetro Unplugged 2003); «Plasma»/2003 (vencedores em 2004 do concurso “Alarga a Tua Vida” da Alcatel, na categoria Pop-Rock); «The Poppers»/2004 (“Boys Keep Swinging”- Rastilho Records-2006); «UMEED» e «Sugar»/ 2005; «New Connection»/2006 (“Guts” - Mouraria Records - 2006); «The Cynicals»/2007; «The Profilers»/2008 (agora Os Lábios); «Fato Feto»/2009; «The Hypers»/2010; «Skills and the Bunny Crew»/2011; «Planeta Vaca»/ 2012; «Homem de Marte /2013» e «Vira Casaca» /2014, entre muitos outros como: «Easyway», «Orgasmo», «Triplet», «You Should Go Ahead», «Dapunksportif», «Skalibans» ou «Meu e Teu», caso único a nível nacional.

Regulamento 2015  

A Junta de Freguesia de Corroios tem como um dos seus objetivos o incentivo a projetos de criação cultural e a afirmação de novos valores.

Num contexto de difícil afirmação da nova música portuguesa, promover, divulgar e apoiar os novos projetos nesta área, torna-se imperativo.

Vinte anos após a sua primeira edição (1996), estamos convictos da importância deste evento para todos os que nele têm participado.


REGULAMENTO


Artigo Primeiro
(Destinatários)

O XX FESTIVAL DE MÚSICA MODERNA CORROIOS' 2015 abrange todos os agrupamentos ou individuais portugueses sem edições comerciais nem contrato com editoras, não inibindo a participação de quem tenha edições de autor ou temas incluídos em compilações. Os projetos não podem incluir: músicos convidados, músicos com discos gravados (edições comerciais) ou músicos pertencentes a outros projetos participantes no Festival.


Artigo Segundo
(Datas e locais de realização)

O Festival terá lugar, pelas 22:00h, nas seguintes datas e locais:

• 1ª SESSÃO: SÁBADO, 7 de março, Coimbra (local a definir) atuação de três projetos,

• 2ª SESSÃO: SÁBADO, 14 de março, Porto (local a definir) atuação de três projetos,

• 3ª SESSÃO: SÁBADO, 21 de março, Lisboa (local a definir) atuação de três projetos,

• FINAL: SÁBADO, 28 de março, no Cineteatro do Ginásio Clube de Corroios com a atuação dos três melhores projetos selecionados das três sessões, que disputarão a final para apuramento do vencedor,


Artigo Terceiro
(Inscrições)

1. A inscrição é feita com a entrega de uma maqueta com quatro temas originais e a opção por um quinto tema, que será obrigatoriamente uma versão de um tema editado e em português, que serão os mesmos a apresentar ao vivo. A duração de cada tema não deverá ultrapassar os 5 minutos. Se os temas forem cantados, as letras dos temas originais (4) podem ser em qualquer idioma.

2. As maquetas para inscrição poderão ser entregues ou enviadas por correio registado com nome, morada e telefone do remetente para:

Junta de Freguesia de Corroios, Largo do Mercado
2855-100 Corroios

Poderão também ser entregues por correio eletrónico, em formato mp3, para a conta musica@festivaldecorroios.net Neste último caso, devem seguir por e-mail, os restantes dados conforme descrito no ponto três.

3. Devem fazer acompanhar obrigatoriamente a maqueta com os seguintes elementos:

• Nome do projeto concorrente;
• Nome, idade, profissão, morada, contato telefónico dos músicos;
• E-mail e/ou sítio na Internet caso o possuam;
• Fotografia atualizada e biografia da formação;
• Letras dos temas.

4. O prazo limite de inscrição é o dia 9 de janeiro de 2015 (data de carimbo CTT ou do e-mail enviado).

5. Os projetos concorrentes autorizam tacitamente, pelo ato de inscrição, a inclusão dos e-mails apresentados na lista de divulgação do Festival.

Artigo Quarto
(Seleção e divulgação)

1. Serão selecionados nove projetos mais três suplentes, não sendo determinante a qualidade das gravações na sua apreciação.


2. A lista de projetos selecionados será divulgada no endereço http://www.festivaldecorroios.net e os seus responsáveis contactados diretamente.


Artigo Quinto
(Sound-Check)

1. Em cada sessão atuarão três projetos que se deverão apresentar na tarde da respetiva sessão nos horários estabelecidos pela organização.

2. Os horários do sound-check terão a duração de 60 minutos para cada projeto e deverão ser rigorosamente cumpridos.


Artigo Sexto
(Atuação)

Cada projeto apresentará os quatro ou cinco temas a concurso e o tempo de atuação não deverá exceder os 35 minutos.

"Horizonte", o novo disco dos Resistência


NOVO DISCO DA RESISTÊNCIA AO FIM DE 22 ANOS


Após vinte e dois anos de intervalo, os Resistência editam hoje “Horizonte”. O quarto disco do grupo – terceiro de estúdio – apresenta 11 temas resgatados ao tempo e às obras de outros grupos, entre os quais Madredeus e a banda cósmica, Xutos e Pontapés, Delfins ou Rádio Macau.


O novo reportório, onde prevalece a importância das palavras e das guitarras, será apresentado ao vivo no dia 17 de Dezembro no Teatro Tivoli BBVA.
Alexandre Frazão, Fernando Cunha, Fernando Júdice, José Salgueiro, Mário Delgado, Miguel Ângelo, Olavo Bilac, Pedro Ayres Magalhães, Pedro Jóia, Rui Luís Pereira (Dudas) e Tim são os elementos que compõem os Resistência.

Recorde-se que os Resistência, o primeiro supergrupo da música portuguesa, tinham editado até à data três discos: dois de estúdio (“Palavras ao Vento” em 1991 e “Mano a Mano” em 1992) e um disco ao vivo (“Ao Vivo no Armazém 22”, editado em 1993).



O primeiro single do disco, “Vai Sem Medo” pode ser ouvido aqui:

OUVIR - http://www.youtube.com/watch?v=PNrDY7oXRvU




“HORIZONTE” - alinhamento:

Vai Sem Medo (do álbum «A Nova Aurora», de Madredeus e A Banda Cósmica, 2009) – cantado por Tim.
Cidade Fantasma (do álbum «O Elevador da Glória», dos Rádio Macau, 1987) – cantado por Miguel Ângelo.
Ser Maior (do álbum «Ser Maior, Uma História Natural», dos Delfins, 1993) – cantado por Olavo Bilac.
Deitar a Perder (do álbum «XIII», dos Xutos e Pontapés», 2001) – cantado por Fernando Cunha.
Balada do Bloqueio (do álbum «Delfins», dos Delfins, 2007) – cantado por Tim.
Perfeito Vazio (do álbum «Xutos e Pontapés», dos Xutos e Pontapés, 2009) – cantado por Pedro Ayres Magalhães.
Melhor Amigo (do álbum «Companheiros de Aventura», de Tim, 2010) – cantado por Tim.
Baloiçando nas Estrelas (do álbum «A Nova Aurora», de Madredeus e A Banda Cósmica, 2009) – cantado por Tim, Olavo Bilac e Miguel Ângelo.
Estrela da Vida (do álbum «Ser Maior, Uma História Natural», dos Delfins, 1993) – cantado por Tim.
Cantiga de Amor (do álbum «8», dos Rádio Macau, 2008) – cantado por Olavo Bilac.
Gota a Gota (do álbum «Mundo ao Contrário», dos Xutos e Pontapés, 2004) – cantado por Miguel Ângelo.




P.s. para mais informações sobre os Resistência por favor consultar documento em anexo.


Dep. Promoção/ Warner Music Portugal/ 24 de Novembro de 2014

Expensive Soul em Lisboa e no Porto

Expensive Soul nos Coliseus

Lisboa 18 Abril | Porto 2 Maio

Desde 1999, diz o logotipo e a história dos Expensive Soul. Estamos em 2014 a caminho de 2015 e, fazendo as contas, já são mais de 15 anos de carreira. Tempo em que o duo de Leça da Palmeira soube pacientemente lançar os alicerces e cimentar uma carreira irrepreensível traduzida em 1 DVD “Symphonic Experience” e milhares de concertos. Pacientemente porque não se iludiu com o sucesso retumbante de canções como “Eu Não Sei”, “Brilho”, “13 Mulheres”, “O Amor É Mágico” ou as mais recentes “Cupido”, “Que Saudade” ou “Só Limar”. Quinze anos em que souberam recusar ofertas para ocupar as salas rainhas de Lisboa e Porto.

Os Expensive Soul preferiram manter os pés bem assentes antes de anunciarem que é finalmente em 2015 que vão atuar nos Coliseus. Dia 18 de Abril em Lisboa e 2 de Maio no Porto.

E se há anos que Demo e New Max levam para a estrada espetáculos do mais alto nível com pelo menos 12 músicos em palco e cenografias simples mas eficazes, 6 meses é o que vão investir na conceção e produção dos concertos dos Coliseus. Já não surpreende. Tempo é algo que os Expensive Soul prezam e que têm agora, passada a azáfama do lançamento do 4º álbum “Sonhador”. Porque o que está a ser preparado vai, mais uma vez, encher a alma. A deles e a nossa.

Preços dos Bilhetes: de 20€ a 27,50€

Bilhetes à venda:

Coliseu de Lisboa os bilhetes estão à venda na www.bilheteiraonline.pt e locais habituais
Coliseu do Porto os bilhetes estão à venda em www.ticketline.sapo.pt e locais habituais

sábado, novembro 29, 2014

Playlist BMP

Arte & Oficio_Contradiction
Cassapo_Nostalgia
Vasco Balio_Gravata
Nuno Lupi_December Song
Phama - Nao Vou Ca Estar
UHF_Era de noite e levaram
Gritali_Saudades (2004)
Vitor Dias_Raio de Luz
Karpa Koi_Sentidos proibidos
Gritali_Nao consigo compreender
Gritali_Noites
D3O_Coldnt care at all
Nuno Guerreiro_Tento saber
Gritali - Comemoracoes injustificadas
Lisamona_Old Back the rain
ROXIGENIO_Stiff Nicked Obstinated
Ferro & Fogo_Sta_Apolonia
Johnny Johnny_Volto Ja
Manifesto_Aos domingos vou a bola
Ferro & Fogo - Super Homem

sexta-feira, novembro 28, 2014

Cd de estreia de Os Bichos

O EP de estreia homónimo da banda BICHOS chegará às lojas online e plataformas de streaming no dia 15 de Dezembro, mas está, a partir de hoje, disponível para escuta na sua página Bandcamp: www.os-bichos.bandcamp.com.

«O rock que os BICHOS apresentam é muito português. Mas é um português que vai para lá da língua. Este trio soube ouvir, com atenção e bom gosto, os nossos anos 80. A essa herança, juntaram­-lhe um twist suavemente melancólico – culpa de se ter adolescido nos anos 90, arrisco eu» (Diego Armés). Bruno Figueiredo na guitarra e voz, David Santos (TV Rural, Real Combo Lisbonense, Márcia) no baixo e Dino Récio (Ekta Moai) na bateria são a versão revista e finalizada de uma banda que já teve outras peles.

Este EP, de 6 faixas, foi gravado e misturado por Gonçalo Ferreira e masterizado por Miguel Mendes na Bender Mastering Studios. «26 de Abril», o contagiante primeiro "single" deste disco, foi lançado no passado dia 18 de Novembro. O vídeo, realizado pela banda, pode ser visto aqui: https://www.youtube.com/watch?v=jBQTxFSo878

A festa de lançamento do disco ocorrerá já esta quinta-feira, dia 27 de Novembro, pelas 23h00, no Sabotage Club no Cais do Sodré. A noite começará com um concerto dos Vaga Lume, banda Lisboeta com novo disco, "O Dia em que a Roda Girou", acabado de lançar, e continuará pela noite fora com um dj set de Homem Temporariamente Só, nomeadamente Diego Armés em formato pontualmente solitário atrás dos pratos de gira-discos, com o pop-rock português e os anos 90 em pano de fundo.

Evento Facebook: https://www.facebook.com/events/341532936029194/

Oquestrada no Casino da Póvoa

Oquestrada

6 Dezembro | Casino da Póvoa

OqueStrada apresentam o seu mais recente disco, "AtlanticBeat mad'in'Portugal", no próximo dia 6 de Dezembro no Casino da Póvoa. Parte da receita deste concerto reverte para a Casa do Regaço

Bilhetes à venda: Ticketline e na Delegação da Cruz Vermelha da Póvoa de Varzim
Preço: 12,50€

Novo disco de José Medeiros

"Aprendiz de Feiticeiro, Imagens e Canções" é o mais recente trabalho de Zeca Medeiros. O criador açoriano, português, universal presenteia-nos com um CD/DVD que conta com 20 novos temas e com a revisitação da sua longa obra através de um DVD documental, realizado por Tiago Rosas.

No CD participaram muitos dos seus amigos como Filipa Pais, Carlos Guerreiro, Manuel Rocha entre muitos outros brilhantes músicos. Zeca dá-nos como no passado temas de um bom gosto, delicadeza e profundidade, onde se reconhece uma semântica muito própria, demostrando mais uma vez toda a sua estética, diversidade e complementaridade de artes desde actor, músico, compositor e realizador.

No DVD podemos ver, pela primeira vez, gravado "para a câmara", temas já clássicos como "Isaltina", "Cantiga da terra" e o "Cantador", enquanto somos guiados pelo próprio Zeca numa viagem pela sua carreira, com excertos de alguns dos seus trabalho cinematográficos mais carismáticos, como "Mau tempo no Canal" e "Gente Feliz com Lágrimas", entre muitas outras surpresas. Este completo artista traz-nos uma obra que ficará certamente como uma referência da música lusófona.

No próximo sábado, dia 29 de Novembro, pelas 22 horas, será o concerto de apresentação deste último trabalho na Livraria Ler Devagar, em Lisboa.


Contacto Imprensa
Rogério Pires | Sons Vadios
Booking . Promoção . Gestão de Redes Sociais
962 387 734 | sonsvadios@gmail.com

quinta-feira, novembro 27, 2014

We Bless This Mess

We Bless This Mess é um projecto a solo de Nelson Graf Reis. Conhecido como tatuador por uns, conhecido por tantos outros como membro da banda portuense Blackjackers, o Nelson move-se pelas suas paixões.
Depois do caos e de aventuras num universo Punk, surge WBTM , novo projecto criado da necessidade de explorar a premissa "less is more" e da vontade de exteriorizar a positividade e o carpe diem - "Respiramos, estamos vivos. Esta é a maior dádiva." - diz-nos o Nelson.

Um EP será gravado no início de 2015 com Fred Ferreira (membro de projectos como Orelha Negra, Buraka Som Sistema e Banda do Mar).

Lamire-Noite dos musicos de rua

Lamiré – Noite dos Músicos de Rua já se encontra a seleccionar músicos para a edição de 2015



Depois de uma primeira edição – pautada não só pela qualidade dos músicos seleccionados como também pelo apoio do público que não hesitou em elogiar o nascimento da iniciativa - o Lamiré – Noite dos Músicos de Rua encontra-se a preparar a edição de 2015. O evento nasceu em 2014 com o intuito de apoiar e divulgar a produção musical de músicos que fazem da rua o seu palco e que vivem paralelamente afastados da indústria musical. Pretende-se promover uma aproximação entre o transeunte e o músico de rua incentivando assim um olhar mais atento à volta da paisagem sonora que nos rodeia.



O processo de selecção dos músicos decorrerá até ao final do mês de dezembro. A sociedade civil é convidada a recomendar músicos/talentos que encontrem a tocar na rua para que, no dia 28 de março de 2015, possam subir ao palco do Teatro do Bairro, em Lisboa (as sugestões em formato fotografia e/ou vídeo podem ser enviadas para a página do facebook do Lamiré - Noite dos Músicos de Rua). A noite será, uma vez mais, composta pela actuação de 5 projectos musicais. Para 2015, a organização do evento estuda a possibilidade de fazer uma tournée nacional, com os músicos, em palcos que os queiram receber.



Lamiré – Noite dos Músicos de Rua é um evento musical que reúne em palco músicos que tocam na rua, em Portugal. No nosso dia-a-dia, e nos principais centros urbanos, tropeçamos de forma contínua com músicos de rua que reclamam a nossa atenção. De passo acelerado, de telemóvel na mão, relegamos e, muitas das vezes, ajuizamos, de forma menos abonatória, uma diversidade e realidade culturais às quais não dispensamos o devido tempo. No Lamiré, esses mesmos músicos serão deslocados da rua para um palco onde terão luzes, amplificadores (se assim o desejarem) e remuneração pela sua prestação. Mas mais importante do que isso: terão público. Público este que, desta vez, abrandará o seu ritmo e irá parar para os ouvir tocar numa sala de concertos onde, por uma noite, os músicos de rua serão os protagonistas.



Músicos da 1.ª edição (29 de março, 2014):

Rini Luyks

António Risques Ferreira

Bandallorca

Light of Tunnel

Mistiçu

Lamiré - Noite dos Músicos de Rua
lamirenoitedosmusicosderua@gmail.com
Facebook
(+351) 918 565 416

Novo website de Mike Bramble

Novo website de Mike Bramble em www.mikebramble.com

domingo, novembro 23, 2014

d3o


Os d3o (the trio) nasceram em 2002, em Coimbra, das cinzas dos Tédio Boys. Estrearam-se ao vivo na 1ª parte dos Parkinsons (banda doutro ex-Tédio Boys, Vitor Torpedo) num concerto no Le Son em Coimbra.
Toni Fortuna (voz e guitarra, ex-Tédio Boys), Tó Rui (guitarra, ex-Garbage Catz) e Miguel (bateria, ex-Garbage Catz) depois de editarem SixPackTrack (2003), 8 Tracks On Red (2004) concluíram em 2005 com 7 Heartbeat Tracks (produzido por Paulo Miranda - Unplayable Sofa Guitar, Old Jerusalem, Legendary Tiger Man), o projecto inicial: um trio / três EPs.
Em 2008, “The Box”, compilou numa luxuosa caixa de madeira (limitada a 100 exemplares individualmente numerados e apenas disponível nos concertos e sites da banda) esses 3 trabalhos, e acrescentou um CDsingle promocional com os novos temas “Take This Love From Me” (com a participação de Raquel Ralha dos Wraygunn/Belle Chase Hotel/Azemblas Quartet) e “Junior Daddy”.
Simultaneamente, a editora inglesa Dirty Water Records colocou no mercado mundial, um single em vinil 7”, com os temas “Wanna Hold You” e” Go”.
Depois de um ano cheio de concertos, que incluíram passagens pelo Coliseu dos Recreios (na 1ª parte de Bloc Party), o Festival Alive, a alucinante noite com Mudhoney, novas incursões por Espanha e Inglaterra (Manchester, Sheffield e Londres), Tony Fortuna e companhia começaram o ano de 2008 com a “Box Tour”. Depois de gravarem uma sessão “3 Pistas” para o programa ‘Portugália’ da Antena 3, que incluiu uma versão acústica de “Rehab” de Amy Winehouse, os d3o gravaram o álbum estreia, “Exposed”, produzido pelo holandês Wout Straatman (o mesmo de ‘Farewell’ - Sean Riley & The Slowriders) e editado em 2009.
No início de 2012, os d3o concluíram as gravações de novo álbum de originais, “Love Binder”, ainda com Miguel Benedito na bateria, entretanto emigrado para o Canadá.
Nito, ex-companheiro de Tony Fortuna nos míticos M’as Foice, foi o escolhido para substituir Miguel Benedito na bateria.
“Love Binder” será editado dia 3 de Setembro e os d3o regressarão em breve ao seu habitat natural, o palco.

sábado, novembro 22, 2014

domingo, novembro 16, 2014

Upbeat/Rockschool - Escola de Rock


INSCRIÇÕES ABERTAS TODO O ANO!

TORNA-TE UM PROFISSIONAL DO ROCK...









UPBEAT® escolheu a ROCKSCHOOL como método de ensino, por ser o sistema internacional de certificação e exames de música rock e pop mais conceituado em todo o mundo. É ensinado em mais de 30 paises, o que significa que estudar rock na UPBEAT® é mesmo que estudar rock em Inglaterra, Canadá ou em qualquer um dos 5 continentes. A ROCKSCHOOL, com mais de 20 anos de existência, oferece o que os candidatos e professores necessitam num formato integralmente reconhecido e certificado.

Na Escola de Rock da UPBEAT® poderás obter certificação profisisonal em guitarra, baixo, bateria, teclado e voz, desde da iniciação até ao 8º Grau.



O estudo e as aulas são acompanhados por livros e CDs publicados pela ROCKSCHOOL.




Os exames da ROCKSCHOOL são Inspirados nas lendas do rock e na música dos nossos dias.
Os seus programas são concebidos para desenvolver um leque de aptidões que reflectem as reais exigências impostas aos músicos da actualidade.

Sim, podes escolher a tua música para te candidatares a exame, mas lembra-te que para ires a exame tens de estar preparado. A equipa pedagógica tem a responsabilidade de avaliar os alunos e determinar quais os que estão aptos a candidatar-se a exame internacional. Todos os alunos que estiverem preparados irão receber em Portugal um juri internacional e submeter-se à sua aprovação. No final de cada exame receberás um certificado reconhecido internacionalmente. O certificado do último grau permite a continuidade no ensino superior britânico.

Aprende a tocar a música que mais gostas, e durante o processo, obtém uma qualificação profissional reconhecida internacionalmente.


  Contacta:

21 018 2404
93 424 3001
upbeat@upbeat.pt
Vem conhecer o estúdio:
www.upbeat.pt

HEAVENWOOD (Oporto, PT) – New Album!


Portugal’s Dark Metallers HEAVENWOOD started a crowdfunding campaign for ‘ The Tarot Of The Bohemians (Part 1) ‘, their upcoming 5th studio album. The band wants to release this new album for free, via digital download or you can be one of the 500 to have the limited CD edition. The international supporters will receive free of shipping cost the CD or CD + T-Shirt depending what model of collaboration you choose. The first promo single and video for the track “ The Juggler “ has already been presented to the audience and you can check it out at http://youtu.be/MCz5qhLFBqg or download it for free at https://soundcloud.com/avantegardemngtsa/heavenwood-the-juggler-official-single-2014. ‘ The Tarot Of The Bohemians (Part 1) will be mixed and mastered by Kristian " Kohle " Kohlmannslehner ( CREMATORY, BENIGHTED, POWERWOLF and more ) at Kohlekeller Studios in Germany. The Artwork design will developed and realized by Matthew Vickerstaff of Darkwave Art. Vickerstaff has worked previously with CRADLE OF FILTH, MY DYING BRIDE, GODFLESH, THE HAUNTED and CATHEDRAL to name a few.
‘ The Tarot Of The Bohemians (Part 1) will succeed ‘ Abyss Masterpiece ‘ released back in 2011 via Listenable Records.
To enter the campaign and help HEAVENWOOD just follow to http://ppl.com.pt/pt/prj/heavenwood.
This Crowdfunding Campaign ends at 31/12/2014.

For extra info go to http://www.facebook.com/HeavenwoodOfficial

Novo cd de António Cassapo

António Manuel Martins Cassapo é vocalista, autor e compositor. Toca guitarra e ocasionalmente, bateria , baixo e harmónica.

Cassapo nasceu em Oeiras e desde muito cedo que a paixão pela música foi a grande impulsionadora para levar a cabo o que ele faz de melhor. Em 1992 formou a sua 1ª banda “ Butt “ como baterista, dois anos mais tarde estreou-se na voz e guitarra “Negative”, banda que durou até 1998. Em 1998 Cassapo participou no programa da Sic
" Chuva de Estrelas " onde conseguiu vencer uma eliminatória ao imitar Kurt Cobain dos Nirvana.

Após a passagem por algumas bandas e de ter mais de 60 músicas no seu reportório, Cassapo assina o seu 1º contrato discográfico em março de 2000 e lança finalmente em 2001 o 1º álbum intitulado " Sonhos ". Com este disco Cassapo correu o País de Norte a Sul e passou nos principais programas de rádio e televisão.

3 anos mais tarde Cassapo lança o seu 2º disco de originais intitulado
" Ser Humano ", Cassapo canta em Dueto com a Artista Dina e mais uma vez Cassapo correu o País de Norte a Sul e passou nos principais programas de rádio e televisão.

Em 2006 sai o 3º disco " Nudez ", os temas Nudez, Amanhecer e 100 Sentidos foram as músicas mais pedidas em muitas rádios nacionais.

 

Em 2008 Cassapo juntamente com a empresa “ Lois “ lançam o Ep
“ Aquele momento “

Este disco conta com o tema "Nudez acustico" que esteve presente na banda sonora da novela " Flor do mar " TVI!

No ano de 2010 Cassapo estreou o seu 4º disco de originais intitulado
" S.O.S " do qual contém os singles " S.o.s " e " Palpitação " . O tema
" Palpitação " foi dos temas mais ouvidos nas rádios nacionais e na Tv, fez parte da banda sonora da novela " Morangos com açucar 2010 ".

O melhor disco de Cassapo intitulado “ 11 “ , teve como data de estreia o dia 11.11.2011. Neste álbum podemos ouvir as 11 melhores musicas que Cassapo gravou durante 11 anos a solo, 2 temas bónus gravados em 2011, entre os quais “ Kota “ que fez parte da banda sonora da telenovela da Tvi “ Doce Tentação “ ( 2012 ).

No final de 2012 Cassapo ofereceu ao Benfica (clube do seu coração) uma canção intitulada " Glória no coração "

Neste momento Cassapo já trabalha num novo disco com estreia marcada para o 1º semestre de 2015.

O 1º single “ Tudo ou nada “ deste álbum fez parte da banda sonora da telenovela da Tvi " O Beijo do Escorpião " ( 2014 ) de

Diabo na Cruz novo álbum hoje numa loja perto de si!

Alinhamento:

1. Duzentas Mil Horas
2. Ganhar O Dia
3. Moça Esquiva
4. Amélia
5. Ó Luar
6. Vida De Estrada
7. Verde Milho
8. Mó De Cima
9. Azurvinha
10. Saias
11.Armário da glória

Meu Outro Tanto lançam disco de estreia gravado em Londres por Luis Jardim

A banda de rock português lança Círculo Absurdo, no próximo dia 22 de Novembro.
O projecto nascido no Porto conta com o vocalista Tobel Lopes (ex-Slamo e Anathema), que veio fechar a formação composta por Hugo Silva e André Nunes nas guitarras, Jorge Pereira no baixo, e Pedro Andrade na bateria. O disco foi gravado no Sarm Studios em Londres por Luís Jardim, e misturado e masterizado por Daniel Cardoso.

“Longe de Nós” é o single de estreia de Círculo Absurdo: http://vimeo.com/110140486

facebook.com/meuoutrotanto
     
           meuoutrotanto@gmail.com

Phazer na primeira parte dos Dinamarqueses D-A-D no Paradise Garage

PHAZER + D-A-D
Concerto de PhaZer com D-A-D :: 06-Dez-14 :: Paradise Garage
Os PhaZer foram confirmados como convidados especiais e banda suporte no concerto dos D-A-D no Paradise Garage em Lisboa, no próximo dia 6 de dezembro de 2014.

Este concerto da banda dinamarquesa faz parte da digressão "30 Years, 30 Gigs", comemorativa do seu trigésimo aniversário, ao mesmo tempo que PhaZer celebra o seu décimo aniversário.

O concerto começa às 21h, com abertura das portas às 20h. O preço dos bilhetes é 25€ e podem ser adquiridos nos locais habituais.


sábado, novembro 15, 2014

Novo cd ao vivo dos UHF

Os dois concertos de Dezembro do ano passado, CCB a 7 e Casa da Música a 18, finalizavam a digressão dos 35 anos dos UHF, agora reunidos em disco.

São 28 canções, algumas pela primeira vez em edição CD e outras, emblemáticas, que os fãs esperavam ver ao vivo há mais de 30 anos. Todas as surpresas foram possíveis e os dois públicos somaram intenção às captações. É UHF vintage, que acrescenta mais-valia à obra gravada em estúdio.

Tem, naturalmente, “Cavalos de Corrida”, "Rua do Carmo” e “Menina Estás À Janela”, mas recupera “Dança de Canibais” (1982), “Ébrios (pela vida) ” (1981), “A Morte Saiu À Rua” (1994), “Persona Non Grata” e “Um Mau Rapaz” (1982). E uma versão dramática (empenho patriótico) de “Sonhos Na Estrada De Sintra” (1988), a canção-culto dos fãs do grupo.

Do disco de originais de 2013, destaque para “Vernáculo (para um homem comum) ”, com a participação do invicto público nortenho.

Em venda física e digital a 24 de Novembro.

Concerto de apresentação 29 Nov | Murtosa | Aveiro | Auditório da Junta de Freguesia | 21h30

Novo disco de Carminho entra diretamente para o primeiro lugar no top de venda de discos em Portugal

“Canto”, o novo disco de Carminho, entrou directamente para o 1º lugar do top nacional de vendas. Além do top geral, “Canto” ocupa ainda a liderança do top de vendas de álbuns em formato digital.

A notícia chega no mesmo dia em é dado a conhecer o vídeo de “Chuva no Mar”, tema que reúne Carminho e Marisa Monte. Com letra de Arnaldo Antunes “Chuva no Mar” conta ainda com a participação de Carlinhos Brown.

Editado em Portugal a 3 de Novembro e com edição internacional prevista para o primeiro trimestre de 2015, “Canto” conta, além do dueto com Marisa Monte, com várias participações especiais: António Serrano, Carlinhos Brown, Dadi Carvalho, Jaques Morelenbaum, Javier Limón, Jorge Hélder, João Frade, Lula Galvão e Naná Vasconcelos. A estes junta-se ainda Caetano Veloso como letrista no tema “O Sol, Eu e Tu”, com música do seu filho Tom Veloso e de César Mendes.

“CANTO” está disponível em três formatos:

Edição standard com 14 temas
Edição digital com 14 temas
Edição Especial limitada com 17 temas, um exclusivo FNAC em digipack (ao alinhamento da edição standard juntam-se três temas-extra)

20 anos dos Hot Stuff

O melhor do Hard Rock português dos anos 80 está de volta!
Os Hot Stuff acabam de lançar um CD com certificado M80 e em edição limitada, que assinala os 20 anos da banda. Os maiores êxitos remasterizados numa viagem pela carreira do grupo. E não é só! A banda lança também um DVD com um concerto ao vivo no Coliseu de Lisboa e, ainda, um documentário com a história do Hard Rock em Portugal!

Hot Stuff – Special Edition – 20 Years (2CD+DVD)

CD Best Of Remasterizado
CD ao Vivo do concerto no Coliseu de Lisboa
Inclui DVD com o Concerto no Coliseu de Lisboa + Documentário Hot Stuff: O Hard Rock em Portugal” + Videoclips

sábado, novembro 08, 2014

The CityZens ao vivo dia 8 de novembro na casa das Artes em Famalicão

Num momento em que se encontra a preparar a gravação do seu primeiro álbum, o trio famalicense The CityZens apresenta-se ao vivo na Casa das Artes.
A banda mostra os temas que fazem parte do eu primeiro e homónimo EP e toca aqueles que farão parte do seu primeiro longa duração, que tem edição prevista para início de 2015.
Formado por Jorge Humberto (guitarras e voz), Luís Ribeiro (baixo) e Rui Pedro Ferreira (bateria) em Vila Nova de Famalicão em 2013, The CityZens cruza os universos Blues Rock, Indie Soul Rock, Garage e Surf Rock.

Resistência ao vivo


Concerto de apresentação do novo disco

RESISTÊNCIA / “HORIZONTE”
Ao vivo
17 de Dezembro, Teatro Tivoli BBVA

“Horizonte”: edição a 24 de Novembro
Ouvir 1º single “Vai Sem Medo”- https://www.youtube.com/watch?v=dYhthkYw5Gk

Após vinte e dois anos de intervalo, os Resistência apresentam “Horizonte” um novo álbum de canções resgatadas ao tempo e às obras de outros grupos: a importância das palavras e das guitarras no som de uma orquestra acústica de onze músicos.

Durante o inverno e a primavera de 2014, os Resistência, foram testando e ensaiando novo repertório, e em Junho, iniciaram as sessões de gravação do álbum «Horizonte» – são estas onze novas canções e alguns dos êxitos de “Palavras ao Vento" e “Mano a Mano" que poderão agora ver ao vivo a 17 de Dezembro às 21h30 no Teatro Tivoli BBVA.

"Horizonte" é editado a 24 Novembro. Do disco é já conhecido o primeiro single “Vai Sem Medo”.

Preços Bilhetes: Plateia 18€ | Frisas 18€ | 1º Balcão central 15€ | 1º Balcão lateral 10€
2º Balcão central 15€ | 2º Balcão lateral 10€ | Camarotes 10€

Locais de venda bilhetes: Bilheteira do Teatro Tivoli BBVA | |www.ticketline.pt | Casino Lisboa | C.c. Dolce Vita | C. c. MMM | C. c. Mundicenter | El Corte Inglés | FNAC | Galeria Comercial Campo Pequeno | Worten | Abreu Reservas 1820 (24 horas)

Rodrigo - "É tão bom ser pequenino"


domingo, novembro 02, 2014

Ban


Blog Luso Sounds

É um blog excelente que divulga a musica Portuguesa...em Francês. É de um Português radicado em França.
Vale a pena visitar:

www.lusosounds.blogspot.fr


sábado, novembro 01, 2014

O regresso aos palcos dos Arte & Ofício


Sem dúvida a melhor banda rock Portuguesa de sempre!

Gritali ao vivo amanhã - 2 novembro 2014 na associação A.P.V.

Desta vez as distorções das guitarras vão ficar de lado e o concerto vai ser em acústico.



Data: 2 novembro 2014
Local: Associação APV (Recarei)

Katia Guerreiro com novo registo discográfico

Data de edição: 10 Novembro
Produtor: Tiago Bettencourt

Músicos:
Luis Guerreiro + Pedro de Castro (guitarra portuguesa)
João Veiga + Artur Caldeira + André Ramos (viola)
Francisco Gaspar (viola baixo)

Músicos convidados:
Professor Joel Pina (viola baixo)
Pedro Jóia (viola)
Tiago Bettencourt (viola + piano)

 Alinhamento:

9 Amores | Letra e Música: Paulo de Carvalho
Mentiras | Letra: Rita Ferro / Música: Pedro de Castro
Até Ao Fim | Letra: Vasco Graça Moura / Música: Tiago Bettencourt
Eu Disse Ao Mar Que Te Amava | Letra: José Fialho Gouveia / Música: Franklin Godinho (Fado Franklin de quadras)
Janela Do Meu Peito | Letra e Música: Alberto Janes
Fado Dos Contrários | Letra: Rui Machado / Música: José Marques (Fado Triplicado)
Fado Da Noite Que Nos Fez | Letra: Samuel Úria / Música: Alfredo Marceneiro (Fado Versículo)
Quero Cantar Para a Lua | Letra: Amália Rodrigues / Múscia: Pedro de Castro
Nesta Noite | Letra e Música / Paulo Valentim
As Quatro Operações | Letra: Vasco Graça Moura / Música Tiago Bettencourt e Pedro de Castro
Eu Gosto Tanto de Ti (canção para a Mafalda) | Letra e Música: Katia Guerreiro

NOVA DIGRESSÃO DOS MÃO MORTA CHEGA AO PORTO E ALMADA


HORAS DE MATAR | NOVA DIGRESSÃO DOS MÃO MORTA CHEGA AO PORTO E ALMADA

Lançado no passado mês de maio, “Pelo Meu Relógio São Horas de Matar”, o aguardado álbum dos Mão Morta, está finalmente na estrada.

Depois do concerto de abertura da digressão, na terra natal da banda, Braga, os Mão Morta arrepiam agora caminho para Porto e Almada, cidades nas quais se preparam para confirmar o potencial explosivo do disco.

Os concertos – no Porto a 31 de outubro e em Almada a 1 de novembro – antecipam-se especiais não só por serem as primeiras apresentações ao vivo das canções de “Pelo Meu Relógio São Horas de Matar” naquelas cidades, como por representarem o regresso do grupo de Adolfo Luxúria Canibal a palcos estimados mas há muito não visitados.

À excepção da participação no Primavera Sound, em 2013, onde substituíram com sucesso o veterano Rodríguez, os Mão Morta não tocam no Porto desde 2011 e no Hard Club, uma das salas nobres da Invicta, desde 2010, altura em que defendiam as cores do álbum “Pesadelo em Peluche”.

Em Almada, a memória de uma visita dos Mão Morta é ainda mais remota – os bracarenses não regressaram à histórica sala de concertos desde, há 21 anos, que nela encerraram a digressão de “Mutantes S. 21”, considerado um dos álbuns mais importantes do rock português.

Revigorados pelo impacto, musical e contestatário, do novo disco – “Horas de Matar”, com o seu vídeo polémico, causou debate e controvérsia – os Mão Morta convidam o público a despir a sua nova pele, nos concertos do Hard Club e Incrível Almadense.

Os autores de “Budapeste” ou “Bófia” prosseguem em novembro com a sua digressão, tocando em Beja (dia 7), Faro (dia 8), Torres Vedras (dia 14), Ovar (dia 15) e Ílhavo (dia 29).


Hard Club, Porto
31 de Outubro, 21h30
Bilhetes: 10 euros em venda antecipada e 12 euros no próprio dia

Incrível Almadense
1 de novembro, Festival Mazefest
Bilhetes: 15 euros

Olavo Bilac

OLAVO BILAC «Músicas do Meu Mundo»

MISTY FEST | Cinema São Jorge

Convidados Paulo Flores e Eneida Marta                              

07 novembro
Olavo Bilac prepara um novo capítulo na sua aplaudida carreira. Dono de uma das vozes mais queridas pelo grande público em Portugal, Olavo possui um currículo rico que, além dos Santos & Pecadores, se encontra ainda ligado a projetos como Resistência, um dos grandes marcos dos anos 90 em Portugal.

Esse seu novo mundo foi apresentado a 27 de Fevereiro com um concerto no B. Leza, em Lisboa, concerto esse que que serviu de rampa de lançamento para o novo álbum. É o próprio Olavo que aponta as coordenadas para essa viagem: «Cabo Verde, Angola, Brasil, Portugal - o Atlântico e a Lusofonia são ideias, sons, rotas que eu quero explorar», confessa. Para esse caminho já há ideias precisas e preciosas: um standard como «Trem das Onze», que toda a gente cantou, de Gal Costa aos Duo Ouro Negro, e que Olavo agora quer reclamar, bem como criações de gente tão estimadas quanto Dorival Caymmi, Paulo Flores, Waldemar Bastos, Zeca Afonso, Rui Veloso ou os Heróis do Mar, além de uma ou outra incursão pelo património tradicional de alguns cancioneiros, como o de Cabo Verde «O plano», avança ainda Olavo Bilac, «é poder misturar tudo, trazer alguma mestiçagem para a música, pegar num tema como "O meu primeiro beijo" de Rui Veloso e dar-lhe um tom de morna.

Em palco, o samba e a bossa, a morna e o semba, o fado e a balada serão cruzados e reinventados por músicos experientes, com balanço e rigor, como convidados Paulo Flores e Eneida Marta lado a lado com uma voz rouca e singular, que o público aprendeu a aplaudir há muito, reconhecendo-lhe uma alma única e plena de força. Este também é o mundo de Olavo Bilac: é por aí que ele nos guia, com canções, cores, aromas, muito Atlântico e paixão. Fica o encontro marcado, no Misty Fest já no dia 7 Novembro.

Fia - Contornos no itunes

Fia - Contornos no iTunes
Contornos - o single de estreia de Fia já disponível no iTunes
Após lançamento do vídeo oficial do tema, Contornos, single de estreia da artista aveirense Fia, está agora disponível no iTunes.
Pré-venda a partir de 29 de Outubro 2014 | Lançamento oficial a 4 de Novembro 2014

Lisbon Tatoo & Rock Festival

RADIO ROYALE no 10º LISBON TATTOO&ROCK FESTIVAL

RADIO ROYALE tem a honra de animar o 10ª LISBON TATTOO&ROCK FESTIVAL 2014 (de 31 de Out. a 2 de Nov), na Sala Tejo - Meo Arena.

Dia 31 de Outubro, apresentamos e representamos a fantástica dupla mad freak OLI NOIR e MARY BLACK em "Corpsus Núpcias" às 20H - e "La Marionette" às 21H45

A 1 e 2 de Novembro, a As ROYALETTES, acompanhadas pela ORQUESTRA IDEAL, juntamente com os mestres de cerimónias - MENINA MARIETA e EUGÉNIO ROYALE (GIMBA) - vão dar as boas vindas e fazer o acompanhamento do habitual concurso MISS PINUP PORTUGAL.

O ROYALE CABARET EXOTIC abre o seu leque de performances com a internacional LILY DESLYS (convidada especial do T&R Festival, directamente de Paris), e ainda: LADY MYOSOTIS, MANU DE LA ROCHE E FRAULEIN MARGRET (cortesia da LUB), que entre exóticos e sensuais números de burlesco, fará as honras da casa com um crooning a rigor!

No domingo, e para celebrar em grande o 10ª ANIVERSÁRIO do LISBON TATTOO&ROCK FESTIVAL, a RADIO ROYALE, emite ainda - em direto e ao vivo - o seu reportório exclusivo de originais pelas vozes do melhor trio feminino de Portugal e arredores - as deliciosas e sensuais ROYALETTES. Mais uma vez, acompanhadas pela pequena ORQUESTRA IDEAL, elas vão encher a Sala Tejo com o som e as harmonias vocais dos anos 40 e 50, numa fusão musical intemporal, que se reveste de atualidade pela originalidade das músicas e letras da autoria de Eugénio Royale (Gimba).

Dia 2 de Nov. e para encerrar a sua participação em grande, a Radio Royale inventou o SENHOR SARDINHA, para senhoras e meninas com estilo! Um cantor romântico e - o primeiro "boylesque" de todo o Portugal. que além de cantar e dançar, é um especialista em nos fazer sorrir, em tirar o chapéu, o laço, a camisa, e quase tudo o resto (entre outras difíceis acrobacias). O nosso Senhor Sardinha é um homem garboso e de poucas posses, mas o que lhe falta nos bolsos sobeja-lhe em simpatia, e se tem menos musculatura que um pugilista de feira, tem sorrisos para dar e vender. Um conquistador compulsivo, uma alma grande com espaço para muitos amores, e um desfilar de gentilezas e simpatias, que vão fazer bater com força o coração de quem tiver a sorte de lhe cair nos braços.

Tara Perdida - Última homenagem ao grande João Ribas e novo vocalista

TARA PERDIDA | ÚLTIMA HOMENAGEM A JOÃO RIBAS

apresentação novo vocalista: TIAGO AFONSO

7 Novembro, 22h | PARADISE GARAGE



 É já no dia 7 de Novembro no Paradise Garage que a banda encerra a digressão "Tara Perdida e Amigos" iniciando um novo ciclo da sua carreira que irá arrancar com o novo vocalista Tiago Afonso e um novo álbum para 2015!

Encerra-se assim um ciclo que teve inicio em Março quando os Tara Perdida perderam, o seu emblemático vocalista de sempre, João Ribas, e é cumprindo a vontade do João, que dão inicio a um novo cilco.

Juntem-se aos Tara Perdida e aos amigos, Tim, João Pedro Almendra, Diogo Ribas, Ivo Palitos, Diogo Ramos, Samuel Palitos e Rui Almeida, para esta derradeira homenagem, ao João Ribas, nesta noite tão especial!

SOMOS E SEREMOS SEMPRE TARA PERDIDA!

Bilhete único - 10€

Locais de venda: Ticketline , Lojas Fnac, Lojas Worten, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Ag. A.B.E.P., C.C. MMM e C.C. Mundicenter