terça-feira, julho 10, 2012

The Ramblers

Os The Ramblers são uma banda de Blues Rock lisboeta, formada em Fevereiro de 2007. Nos 3 anos de existência, sem a ajuda de qualquer agência, editora ou qualquer outro tipo de apoios, teve já oportunidade de abrir para B.B King no B.B King Parque em Sabrosa, tocar como banda convidada na festa do Avante entre muitos outros concertos em vários pontos do país e diversas aparições nos meios da comunicação social, televisão (RTP2), rádio (Rua FM), jornais (Jornal de Notícias, Público) , revistas (Aula Magna, Ideais Secundárias) e ínumeras páginas e blogs da net. O nome "The Ramblers" surge de uma velha música dos Rolling Stones, “Midnight Rambler”, e tem sido sob este nome que a banda se tem apresentado desde sempre. Influenciada pelas mais diversas vertentes musicais mas muito focada nos grandes mestres do Blues e do Rock 'n' Roll, passando ainda por influências Soul, Ska ou Funk, a banda é constituída por 4 elementos, 3 dos quais Universitários, (embora por vezes apresente mais membros ao vivo) e tem tido ao longo do seu percurso concertos com regularidade em bares (como por exemplo o Catacumbas Jazz Bar) mas também em faculdades, festas privadas ou até eventos de solidariedade. O nome The Ramblers é ainda presença regular com notícia nos blogues “A Trompa” ou “Portugal Underground”, duas referências online sobre o trabalho das novas bandas nacionais, e jornais online como o “Ideias Secundárias” ou a Revista “Aula Magna”, na qual apareceram também na edição em papel de Outubro de 2009, distribuída gratuitamente em várias faculdades do país. O ano de 2010 deu origem ao “The Ramblers EP”, e terá sido rampa de lançamento para a aparição da banda no programa E2 da RTP 2 e ainda para futuras participações em programas de Rádio de autor. Durante o mês de Março foram também a banda destaque do Palco Principal, site de músicos lusófonos de vários pontos do mundo, estando durante muitos meses no nº 1 do Top de Blues Internacional do site (estamos agora na 2ª posição) e continuamos na 1ª posição do Top de Blues de Portugal (http://palcoprincipal.sapo.pt/top/pt/blues). Em Maio de 2010 tiveram a oportunidade de fazer a abertura de B.B King, rei do Blues e embaixador da música Norte-Americana (que no principio do seu concerto aproveitou para dar os parabéns "à banda anterior") , em Sabrosa, Vila Real, para mais de 20 mil espectadores. A experiência em actuações ao vivo associa-se às duas características mais notáveis na banda, por serem únicas no universo Blues Rock de hoje: a juventude (que de todo não significa inexperiência) e a criatividade de quem traz música nova e original a um universo tão popular como sempre, mas adormecido criativamente. E são essas características que lhes permitem, através da imagem, intensidade, presença de palco e qualidades técnicas e musicais irrepreensíveis, candidatar-se cada vez mais a outros palcos. Rosie, Richards, Lou e Ferro, são The Ramblers. http://www.myspace.com/theramblersbluesrock http://www.youtube.com/TheRamblersBluesRock http://palcoprincipal.sapo.pt/theramblers Primeiro single do EP Yer Vinyl a sair nas lojas em Setembro, pela Moby Dick Records. http://www.youtube.com/watch?v=kL0xzp1mUzk&feature=youtu.be

a/ruina

a Ruína, ela existe, ela persiste, a Ruína, a única, imensa, transversal, paradoxal na sua essência, criativa, destemida, presente, inebriante e imortal, a nossa Ruína, de todos, a Ruína de Portugal. Próximos concertos a/ruina- agenda: Julho 13 - Pátio do Sol - Fábrica da Pólvora - Barcarena 21 - Tascarte - Festas da Benção do Gado - Torres Novas (a confirmar) Agosto 3 - Festival Rock in Tejo Outubro 5 - Festas da Carregueira

Blind Charge

Com uma forte presença em palco eis os Blind Charge ! Os BLIND CHARGE acabam de lançar o videoclip "Medusa", do seu álbum de estreia "Lamia". O vídeo é realizado por Telmo Ferraz e pode ser visto em: http://youtu.be/03A3MWYteK8?hd=1 De lembrar ainda que o álbum encontra-se disponível para download legal e grauito em: http://blindcharge.com/download/

Comic Book

Com a chegada do Verão temos também a chegada de novas bandas e "Comic Book" é uma delas ! Os Comic Book são uma banda de Rock com influencias de algumas bandas como Muse, U2 e Coldplay, formada em 2009 em Gondomar inicialmente com quatro elementos (voz, guitarra, baixo e bateria). Em 2010 optaram por icluir na formação um teclista. Tem no curriculum alguns concertos e concursos de bandas amadoras, destancando-se a final do concurso United in Sound, Concurso Dolce vita e concurso de Gondomar no qual ficaram em 2º lugar na 16 edição. Encontram-se agora em fase de composição já com uma formação consistente, onde trabalham originais e alguns covers, contam com um vasto reportório de originais em Português e Inglês… Elementos dos Comic Book – Paulo Ferreira (Voz/Guitarra), João (Bass), Granja (Guitarra solo), Valter (Teclas), Berto (Bateria).

segunda-feira, julho 02, 2012

David Huddleston: BIOGRAFIA

Known mainly as a character actor, Huddleston starred in the title role of 1985's big-budget film Santa Claus: The Movie, which featured a top-billed Dudley Moore as an elf. Huddleston's first major role came in the 1968 drama A Lovely Way to Die. Shortly afterward the actor became a frequent guest star on several of the leading television series of the 1960s and 1970s, among them, Adam-12, Then Came Bronson, Gunsmoke, Bewitched, Bonanza, Cannon, McMillan & Wife, The Waltons, The Rookies, Medical Center, Kung Fu, Emergency!, Spencer's Pilots, The Mary Tyler Moore Show, Police Woman, Hawaii Five-O, Walker, Texas Ranger, Charlie's Angels, Sanford and Son and The Rockford Files. Among Huddleston's notable feature film credits prior to Santa Claus: The Movie are his co-starring roles in Bad Company (1972), Blazing Saddles (1974); Billy Two Hats (1974); McQ (1974); Breakheart Pass (1975); The Greatest (1977); The World's Greatest Lover (1977); Smokey and the Bandit II (1980) and Go for It (1983). Huddleston resumed his television career with roles in various television movies, among them Heat Wave! (1974); The Oregon Trail (1976); Shark Kill (1976); Kate Bliss and the Ticker Tape Kid (1978); Family Reunion (1981); Computercide (1982); and M.A.D.D.: Mothers Against Drunk Drivers (1983). For much of the 1980s, Huddleston also starred in a series of television commercials for the Citrus Hill brand of orange juice. Huddleston's post-Santa Claus career has found him making occasional co-starring roles, in Spot Marks the X (1986); Finnegan Begin Again (1985); Frantic (1988); Life with Mikey (1993); The Big Lebowski (1998); and G-Men from Hell (2000). Later, he also had a recurring role as Albert "Gramps" Arnold, the paternal grandfather of the protagonist in The Wonder Years (1988–1993). Huddleston even appeared on Star Trek: TNG as the train conductor in the episode 'Emergence'. He appeared twice on The West Wing as Max Lobell, a Republican Senator who allies with Jed Bartlett on the issue of campaign finance reform. His performance as Benjamin Franklin in a Boston stage production of 1776 is referenced in the book Assassination Vacation by Sarah Vowell, referring to him as "the actor who played The Big Lebowski in The Big Lebowski." In 2009 he appeared in the thriller Locker 13. Huddleston was also featured in the 2010 special It's Always Sunny in Philadelphia: It's a Very Sunny Christmas released directly to DVD, Blu-ray and Digital Download. Huddleston's eldest son, Michael Huddleston, is also a longtime actor and performer. Huddleston is a long-time friend and former manager of musician/songwriter/businessman Roy Clark of Hee Haw fame.

Go For It Trailer Terence Hill Bud Spencer: "Espiões por conta própria"

Terence Hill: Biografia

Estreou filmes de ação e faroeste com o parceiro Bud Spencer. Ficou famoso pelo personagem Trinity ("A mão direita do Diabo"). Entre os seus filmes de faroeste mais famosos ha tambem Il mio nome è Nessuno, no qual foi parceiro de Henry Fonda. Mais recentemente interpretou o herói dos quadrinhos Lucky Luke. Segundo de três filhos de mãe alemã e de pai italiano, um químico. Na infância viveu na pequena vila Lommatzsch, Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. [editar]Filmografia selecionada 1963 - Il gattopardo, de Luchino Visconti - (O Leopardo) 1967 - Dio perdona... io no!, de Giuseppe Colizzi - (Deus Perdoa… Eu Não!) 1967 - Little Rita nel West, de Ferdinando Baldi - (Os Pistoleiros Do Oeste) 1967 - Preparati la bara!, de Ferdinando Baldi - (Viva Django) 1968 - I quattro dell'ave maria, de Giuseppe Colizzi - (Assim Começou Trinity - Os Quatro da Ave Maria) 1969 - La collina degli stivali, de Giuseppe Colizzi (Boot Hill - A Colina dos Homens Maus) 1970 - Lo chiamavano Trinità, de E.B. Clucher (Enzo Barboni) - (Chamam-me Trinity) 1971 - Il corsaro nero, de Vincent Thomas (Enzo Gicca Palli) - (Corsário Negro) 1971 - ...continuavano a chiamarlo Trinità, de E.B. Clucher (Enzo Barboni) - (Trinity Ainda é Meu Nome) 1972 - Più forte ragazzi!, de Giuseppe Colizzi - (Dá-lhe Duro, Trinity) 1972 - Il vero e il falso 1972 - ...E poi lo chiamarono il magnifico de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (en: Man of the East - br.: E agora me chamam O Magnífico)) 1973 - Il mio nome è Nessuno, de Tonino Valeril e Sergio Leone - (Meu Nome É Ninguém) 1973 - …Altrimenti ci arrabbiamo!, de Marcello Fondato - (A Dupla Explosiva) 1974 - Porgi l’altra guancia, de Franco Rossi - (Dois Missionários do Barulho) 1975 - Un genio, due compari, un pollo, de Damiano Damiani e Sergio Leone - (Trinity e Seus Companheiros) 1977 - I due superpiedi quasi piatti, de E.B. Clucher (Enzo Barboni) - (Dois Tiras Fora de Ordem) 1978 - Pari e dispari, de Sergio Corbucci - (Par ou Ímpar) 1979 - Io sto con gli ippopotami, de Italo Zingarelli - (Nós Jogamos com os Hipopótamos) 1981 - Chi trova un amico trova un tesoro, de Sergio Corbucci - (Quem Encontra um Amigo, Encontra um Tesouro) 1983 - Nati con la camicia, de E.B. Clucher (Enzo Barboni) - (Dois Loucos com Sorte) 1984 - Non c'è due senza quattro, de E.B. Clucher (Enzo Barboni) - (Eu, Você, Ele e os Outros) 1985 - Miami supercops - I Poliziotti dell’8º strada, de Bruno Corbucci - (Os Dois Super Tiras em Miami) 1987 - Renegade - Un Osso Troppo Duro, de Enzo Barboni (Renegado - Um Osso Duro de Roer) 1994 - Botte di natale, de Terence Hill - (A Volta de Trinity) 1994 - The night/fight before christmas, de Horst Wendlandt - (Os Encrenqueiros), O último filme da dupla Bud Spencer e Terence Hill 2009 - Doc West, de Marco Barboni , Luca Biglione, Marcello Olivieri e adaptação Jess Hill - (Doc West), O último filme de Terence Hill

Bud Spencer: Biografia

Morou no Brasil durante três anos e foi funcionário do consulado da Itália em Recife[1]. Ainda na juventude foi campeão de natação, tendo competido pela Itália nas Olimpíadas de 1952, 1956 e 1960. Bud foi o primeiro italiano a nadar 100 metros, em estilo livre, em menos de um minuto. Iniciou sua carreira de ator em Quo Vadis, com um papel de guarda do Império Romano. Ficou famoso como parceiro de Terence Hill em muitos filmes. Alguns dos que ficaram mais famosos foram do gênero western spaghetti, como o primeiro grande êxito Meu nome é Trinity, de 1970, repetido com a sequência de 1971 ...continuavano a chiamarlo Trinità. Outros sucessos foram Altrimenti ci arrabbiamo, Due superpiedi quasi piatti e Io sto con gli ippopotami. No filme Anche gli angeli mangiano fagioli o parceiro de Bud Spencer foi Giuliano Gemma. Bud Spencer fez tambem alguns filmes de êxito sem Terence Hill: Lo chiamavano Bulldozer, Piedone lo Sbirro e Banana Joe dentre outros. O nome Bud Spencer é uma homenagem a sua cerveja favorita, Budweiser, e ao ator Spencer Tracy. Graduado em Direito, e falando seis línguas (inclusive o português, a qual diz frases em alguns filmes tais como em "Charleston" de 1977, quando se faz passar por um milionário brasileiro), Spencer também é autor do registro de diversas patentes. Foi dublado no Brasil na maioria de seus filmes por Sílvio Navas. Atualmente Bud está aposentado. Por curiosidade o passatempo de Bud Spencer é andar de elicóptero e avião, coisa qua também fazia nos filmes! [editar]Filmografia Quo Vadis (1951), de Mervyn LeRoy Dio perdona... io no! (1967), de Giuseppe Colizzi (Deus Perdoa Eu Não!) I quattro dell'ave maria (1968), de Giuseppe Colizzi (Assim Começou Trinity - Os Quatro da Ave Maria) La collina degli stivali (1969), de Giuseppe Colizzi (Boot Hill - A Colina dos Homens Maus) Un esercito di 5 uomini (1969), de Italo Zingarelli (‎Exército de 5 Homens) Lo chiamavano Trinità (1970), de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (Eles me chamam de Trinity) [1] Il corsaro nero (1971), de Vincent Thomas (Enzo Gicca Palli) (Corsário Negro) ...continuavano a chiamarlo Trinità (1971), de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (Trinity Ainda é Meu Nome) Si può fare... amigo (1972), de Maurizio Lucidi (Assim é Que Se Faz... Amigo) Più forte ragazzi! (1972), de Giuseppe Colizzi (Dá-lhe Duro, Trinity) Anche gli angeli mangiano fagioli! (1973), de Enzo Barboni (Dois Anjos da Pesada ou Os anjos também comem feijão)[2] Altrimenti ci arrabbiamo! (1974), de Marcello Fondato (A Dupla Explosiva) Porgi l’altra guancia (1974), de Franco Rossi (Dois Missionários do Barulho) Charleston (1977) I due superpiedi quasi piatti (1977), de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (Dois Tiras Fora de Ordem) Pari e dispari (1978), de Sergio Corbucci (Par ou Ímpar) Io sto con gli ippopotami (1979), de Italo Zingarelli (Nós Jogamos com os Hipopótamos) Chi trova un amico, trova un tesoro (1981), de Sergio Corbucci (Quem Encontra um Amigo, Encontra um Tesouro) Banana Joe (1982), (Banana Joe) Nati con la camicia (1983), de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (Dois Loucos com Sorte) Non c'è due senza quattro (1984), de E.B. Clucher (Enzo Barboni) (Eu, Você, Ele e os Outros) Miami supercops - I poliziotti dell'ottava strada (1985), de Bruno Corbucci (Os Dois Super Tiras em Miami) Superfantagenio (1986), de Bruno Corbucci (Aladdin) Botte di natale (1994), de Terence Hill (A Volta de Trinity) The night/fight before christmas (1994), de Horst Wendlandt (Os Encrenqueiros), O último filme da dupla Bud Spencer e Terence Hill Al límite, de Eduardo Campoy (1997) Figli del vento, de José Miguel Juarez (1999) Tre per sempre, de Franco di Chiera (2002) Cantando dietro i paraventi, de Ermanno Olmi (2003) Padre Speranza, de Ruggero Deodato (2005) Pane e olio, de Gianpaolo Sodano (2008) Tesoro, sono un killer, de Sebastian Niemann (2009) I delitti del cuoco – TV, (2010)