quinta-feira, junho 16, 2011

Fingertips: Venice - o novo álbum


LANÇAMENTO DE NOVO ÁLBUM EM CD
A partir do dia 14 de Junho o mais recente álbum dos FINGERTIPS, “Venice”, já estará disponível em formato cd para venda, nas principais lojas em Portugal.

O novo álbum dos FINGERTIPS, “VENICE”, apresenta um lado mais arrojado e colorido da banda nacional e revela, ao mesmo tempo, uma maior plasticidade, uma procura de sons diferentes, como se mostra através do single “Dreaming of the Moon”.

Para além da versão original, esta canção é apresentada em 2 outras roupagens mantendo como fio condutor a voz da Joana: a “Dreaming of the moon” de Ghost Mix mostra um som mais rock, enquanto o remix produzido pelo DJ Pete tha Zouk celebra os sons dançantes da electrónica.

O lado mais emocional - a que já nos habituou esta banda de culto portuguesa - revela-se na voz doce da vocalista através da versão do single “Simple Words (featuring Zé Ricardo), num dueto com o músico Brasileiro Zé Ricardo, que foi registado em estúdio depois da versão ao vivo ter subido ao palco o ano passado no Rock In Rio.

Reflectindo uma maior maturidade e uma alegria renovada na composição de música, este álbum dos FINGERTIPS representa uma viragem na banda.

Este novo rumo da banda ficou marcado pelo lançamento o ano passado de “Simple Words”, a primeira gravação discográfica com a nova vocalista e pelo concerto, a 30 de Maio, no Festival Rock in Rio em Lisboa. Ainda no Verão passado, antes de iniciarem em Setembro as gravações para o novo álbum, os FINGERTIPS apresentaram uma nova canção original “Thinking About You”. Seguindo uma linha emocional muito forte, este tema definiu-os como uma banda exemplar na composição de melodias que procuram “tocar nos corpos com alma”.

Os FINGERTIPS iniciaram-se em 2003 com o lançamento do seu álbum de estreia “All ‘Bout Smoke ‘n Mirrors” e atingiram o 1º lugar de airplay com o single “Melancholic Ballad”. Seguiram-se mais duas edições discográficas, “Catharis” em 2006 e “Live Act” em 2007, temas que voltaram a conquistar os primeiros lugares de airplay. Nelly Furtado, Queen, George Michael, The Corrs foram alguns dos grandes nomes da música internacional com quem a banda lusa teve o privilégio de partilhar palco entre 2004 e 2009 ao longo das suas digressões.

Ricardo Ribeiro comemora 500 anos da chegada dos portugueses à Ásia com Orquestra Chinesa no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau a 19 de Junh


Ricardo Ribeiro apresenta-se em concerto nas comemorações dos 500 anos da chegada dos portugueses à Ásia no próximo dia 19 de Junho com a Orquestra Chinesa de Macau no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau, pelas 20h00.





Ricardo Ribeiro nasceu em Lisboa. Estreou-se em público aos 12 anos na Académica da Ajuda, bairro onde cresceu. Nesse primeiro espectáculo acompanharam-no o guitarrista Carlos Gonçalves e o violista José Inácio que viria a tornar-se uma das grandes referências do seu percurso.



Falando em referências, Fernando Maurício e Manuel Fernandes acabaram por ser as suas maiores.

“Quando ouvi o Fernando Maurício pela primeira vez aquele cantar era tão intenso que me fez sentir parte da história”.



Aos 15 anos de idade passou a fazer parte do elenco do restaurante os Ferreiras – na Rua de São Lázaro em Lisboa – partilhando os serões de Fado ao lado do seu grande mestre Fernando Maurício e de Adelino dos Santos.

Mais tarde integra o elenco do restaurante típico "NóNó" no Bairro Alto, casa que lhe abriu as portas para os míticos “Faia” e “Luso”.



Tem representado Portugal em várias ocasiões. Em 2001 a convite do Ministério da Cultura Francês participou no festival em ALU na Casa de Maria Casares (sul de França).

Participou no disco de tributo a Amália Rodrigues pela editora World Connection e é também em 2004 que lança o seu primeiro trabalho discográfico – “Ricardo Ribeiro” é editado pela CNM (Colecção Antologia).



Profissionalmente tem colaborado em projectos de alguns dos nomes maiores da música portuguesa – casos de João Gil, Rão Kyao ou Pedro Jóia.

Em 2005 a convite do encenador Ricardo Pais, faz parte do espectáculo "Cabelo Branco é Saudade" no Teatro Nacional de São João ao lado de Celeste Rodrigues, Argentina Santos e Alcindo de Carvalho. Espectáculo este que é ainda apresentado em algumas das mais importantes salas da Europa: Cité de la Music (Paris), Teatro de la Abadia (Madrid) Opera de Frankfurt, Teatro Mercandante (Nápoles) ou Casa da Música (Porto).

Fez parte ainda do elenco do filme “Fados” do realizador Carlos Saura (“Flamenco” e “Tangos”).



Mas é com Rabih Abou-Khalil que desperta a atenção da crítica internacional. “Em Português” o trabalho do libanês, assenta em reportório totalmente interpretado na nossa língua e valeu rasgados elogios à interpretação de Ricardo Ribeiro. Em 2008 grava com o Alaudista/ Compositor para a editora Enja Records, colaborando com músicos como Jarrod Cagwin (bateria), Luciano Biondini (acordeão), Michel Godard (tuba, serpente, baixo eléctrico). “Em Português” é composto por música de autoria de Rabih Abou-Khalil para poemas de Mário Rainho, Silva Tavares, José Luís Gordo, Tiago Torres da Silva, Rui Manuel e António Rocha.

“Em Português” foi eleito um dos 10 melhores álbuns “Top of the World” da revista britânica “Songlines” que se refere a Ricardo Ribeiro como “...the rising star of Lisbon Fado”.



No entanto é no Fado que se revê.

“Fado é tudo o que acontece. Quando se ri ou se chora, quando se lembra ou se esquece. Quando se odeia ou se adora.. É ter um jeito de artista para moldar o Fado à voz. O fado de ser fadista é a sina de todos nós.”



Actua regularmente nas Casas de Fado de Lisboa. Podemos encontrá-lo no Marquês da Sé ou na Mesa de Frades em Alfama.



“Porta do Coração”, foi editado a 19 de Abril de 2010.



Em Dezembro de 2010 , apresentou “Porta do Coração “ no Centro Cultural de Belém e surpreendeu com um dos melhores espectáculos do ano para uma plateia completamente esgotada.





PRÉMIOS

Em 1996 fica em 2º lugar na Grande Noite do Fado de Lisboa, merecendo o 1º lugar nos anos seguintes (1997 e 1998).

Em 2005 Recebe da Fundação Amália Rodrigues o prémio Revelação Masculina e participa cantando dois temas no filme "Rio Turvo" de Edgar Pêra ao lado de Teresa Salgueiro e Nuno Melo.

Em 2006 recebe da Casa da Imprensa o Prémio Revelação.





Management e Agenciamento – Músicas do Mundo

musicasdomundo@netcabo.pt