domingo, maio 30, 2010

sexta-feira, maio 28, 2010

Motornoise

RIP CURL GIRLS TOUR 2010 – Praia Grande 2 Dias de Surf e Música só para o público feminino


O Girls Tour é um evento organizado pela Rip Curl e pela Hawaiian Tropic que oferece ao público feminino a oportunidade de aprender e desfrutar do surf e viverem bons momentos com as amigas.

Com o apoio de instrutores certificados, cada nova surfista poderá descobrir as primeiras sensações do surf. Um autêntico roadshow europeu com aulas grátis de surf e de djeing para o público feminino.

Depois de se ter multiplicado com sucesso nas suas edições, Rip Curl & Hawaiian Tropic Girls Tour, com temas cada vez mais atraentes que misturam o surf e o fun, volta às luzes da ribalta graças a um elemento unificador: a música. Desde os seus primórdios, a vocação do Girls Tour é veicular os valores do surf, uma paixão que permite às raparigas exprimir muito naturalmente a sua liberdade. Perto destes valores e, graças ao tema da música, o Rip Curl Girls Tour adquire uma nova dimensão.

Em parceria com a rádio Cidade FM esta iniciativa da marca, promete, este ano, não só dar boas ondas como boa música.

Rip Curl & Hawaiian Tropic Girls Tour está de volta e vai abrasar a praia! 5 Países e 11 spots de renome para que as raparigas se encontrem e partilhem momentos inesquecíveis, aliando o dia e a noite à volta do tema do surf e da música.

No atelier de mistura, as participantes poderão aprender com DJ M.Dusa, a arte de manusear os pratos e fazer música.

O primeiro dia termina em grande, ao som das Heartbreakerz, uma dupla de DJs feminina preferidas de Portugal, tendo já chegado a hipnotizar pistas de dança em Londres, Paris, e também nos Açores e na Madeira. Desde há 7 anos que Analodjica e Kokeshi têm vindo a construir juntas o seu estilo de música único e sensual de techno e house, inspirado na sua incomparável intuição feminina.

Com experiência em festivais como o Sudoeste (2009) e em preparação para o Rock in Rio Lisboa (2010), esta dupla está pronta para fazer a praia dançar!

Calamity Fest em Lisboa

Tela - Santos & Pecadores (tema do filme CONTRALUZ - 22 Julho estreia nos cinemas)

quarta-feira, maio 26, 2010

Este blog chegou a 126496 visitantes


Puny »» Biografia

Num texto publicado sobre o grupo, Puny surgiu
titubeantemente descrito como um trio “de rock caótico
(será?)”. A afirmação (ou será uma interrogação?) é
confusa mas, para quem os conhece verdadeiramente,
não é difícil subscrever 50% do que foi escrito. Subsistem
dúvidas apenas quanto ao “rock”…
Puny (lê-se pi-u-ni) é actualmente um projecto de Ricardo
Ramos (Viseu), Rodrigo Paulino (Coimbra/Lisboa) e
Sandro Martins (Anadia). A sua origem remonta a meados
da década de 1990, aos anos da adolescência de Ricardo
Ramos (exposto aos momentos de glória das guitarras e
da música independente, sobretudo a americana), quando
este fazia parte de bandas como Funny Bunny e
Gibberish. Em paralelo, a solo, recorrendo a gravadores
analógicos de 4-pistas emprestados por amigos
benevolentes, Ricardo foi acumulando gravações de
temas originais, num total aproximado de 150. Desse
período de criação compulsiva resultaram três registos:
«Ho… Nothing» (2CDR); «January Sessions» (4CDR); e
«ST» (3CDR).
Em 1999, Ricardo Ramos e Rodrigo Paulino conheceram-
-se em Coimbra, fundando quase imediatamente o
projecto Rudi Dornbusch Meets The Revolutionary Puny
Marimbas Experimental Ensemble. No ano seguinte, em
conjunto com Afonso Simões (Phoebus, Fish & Sheep,
Gala Drop), formaram um novo grupo, o trio Cloudland.
A formação actual de Puny estabeleceu-se apenas por
volta de finais de 2002, quando Ricardo Ramos conheceu
o baterista Sandro Martins e decidiu convidar Rodrigo
Paulino para tocar baixo em mais este projecto conjunto.
Começaram por se concentrar nos temas já existentes,
enquanto base de trabalho, e posteriormente, de forma
natural, foram acentuando a componente da composição
colectiva no repertório do grupo.
Entre 2003 e 2006, a actividade pública do trio manifestou-
-se de forma irregular, por questões de natureza pessoal
(particularmente as mudanças, em períodos diferentes, de
Sandro Martins para Londres e de Rodrigo Paulino para
Bruxelas).
Em Setembro de 2006 editaram pela Bor Land um CD
partilhado com Bruno Duarte e Old Jerusalem, intitulado
«Splitted». Os temas incluídos neste disco cobrem um
vasto período de tempo e reúnem algumas das primeiras
experiências (isoladas) de Ricardo Ramos e Sandro
Martins com gravadores analógicos. A essência das
gravações reside naquela primeira pista improvisada, na
liberdade daquele momento frequentemente desastroso,
mas do qual surgem por vezes razões para gravar um
bocadinho mais. Como quem cria uma escultura, mas de
dentro para fora, sem expectativas e sem propósito. A
honestidade daquele primeiro take irrepetível, em que algo
nasceu, foi a razão principal da selecção feita – em
detrimento de outros temas, eventualmente até mais bem
gravados.
No ano seguinte, em Junho de 2007, através da net label
Merzbau, foi editado o registo «Early 4 Track Demos Vol.
II», o sucessor de «Splitted».
Elementos
Ricardo Ramos
Rodrigo Paulino
Sandro Martins
Discografia
Early 4 Track Demos Vol. II / Merzbau 2007
Splitted / Bor Land 2006
Will We Ever Be More Than… (CDR) / Ed. Autor 2004
ST (3CDR) / Ed. Autor 2001
January Sessions (4CDR) / Ed. Autor 2000
Ho…Nothing! (2CDR) / Ed. Autor 1999
Net
punybox@gmail.com
http://www.myspace.com/punyband
http://merzbau-label.org
http://www.bor-land.com

Puny »» Agenda

Qua.9.Junho, Sala Arte à Parte, Coimbra;

- Sex.18.Junho, Mercado Negro, Aveiro;

- Qui.22.Julho, Cabaret Maxime, Lisboa.

Novo volume de "Memórias do Rock Português" -LIVRO

Conteúdo do livro: Biografias de Adelaide Ferreira,Alarme, Alcoolémia, António Manuel Ribeiro, Archétypo 120, Bramassaji, Corpo Diplomático, FM, Grupo de Baile, José Cid, Manifesto, Mata-Ratos, Os Jets, Quinteto Académico, Satan's Saints, Tarantula, URB, Xarhanga, Xeque Mate
Entrevistas com: Daniel Bacelar, António Manuel Ribeiro, Manelito (Alcoolémia), Manuel Barreto (Ananga- Ranga),Carlos Barata (Kama-Sutra), Aurélio Malva(Manifesto), Eduardo Rocha (FM), João San Payo (Peste & Sida), João Moutinho, Jorge Trindade (Iodo), José Serra (Aqui D'el Rock), Luís Beethoven (Ópera Nova e FAS), Luís Miguéns (Hosanna), António Garcez (Roxigénio), Luís Miguel Luz (Perspectiva), Tó Andrade (Go Graal Blues Band), Sérgio Castro (Arte & Ofício),Zymon (Blasted Mechanism),etc., etc.
onde todos relatam episódios curiosos e desconhecidos, para além de fazerem uma análise ao fenómeno do Rock português, Relatos de concertos com Arte & Ofício, Faíscas, Taxi, Jáfumega, Tantra, UHF e Xutos (este dois últimos no início das carreiras).
Mais bibliografia, curiosidades do Rock português, memorabilia, fotos de concertos, etc 252 páginas (8 a cores)

Este 2.º Volume é , totalmente, inédito. Não tem nada a ver com o 1.º volume (1.ª 2.ª e 3.ª edições).


A OPINIÃO DE SÉRGIO CASTRO (dos ARTE & OFÍCIO e TRABALHADORES DO COMÉRCIO) SOBRE O LIVRO
Já chegou o livro. Impecável. Traz entrevistas interessantes e elucidativas. É sem dúvida uma leitura agradável e divertida, ao mesmo tempo que é elucidativa de muito do se passou naquela época.
grande abraço Sergio Castro


E o que disse o DJ Billy:


Era para referir que gostei imenso do livro, obrigado pela dedicatória e pela referência sobre os vários sites de música portuguesa.

Vou ser sincero, o alinhamento dos capítulos está um pouco confuso, mas o conteúdo é excelente!!!

Não se aprende na net este tipo de curiosidades, só vivendo mesmo…

Gostei tanto que queria perguntar se ainda tem exemplares do primeiro volume.

ou o que disse Nelson Santo:


Olá!
Venho desta forma agradecer a publicação deste livro, que se torna emocionante quer pela vertente histórica do rock que se fez em Portugal, quer pelo entusiasmo do autor que também fez parte desse mesmo movimento. Acho que se torna indespensável a todos aqueles que querem saber um pouco mais sobre o rock em Portugal. Acho que de uma forma geral o livro está excelente.
Parabéns,
Nelson Santo

Novo single dos Fingertips


NOVO SINGLE "SIMPLE WORDS"

SIMPLE WORDS a primeira gravação discográfica dos FINGERTIPS com a nova vocalista Joana, coloca na linha do horizonte o novo som melódico e intenso da Banda.

É uma música da dupla de compositores /produtores Rui Saraiva/Helder Matos( compositores que assinaram até hoje a quase totalidade das músicas da Banda) e marca a chegada do letrista Virgílio Fino, um Londrino com raízes bem Portuguesas.

SIMPLE WORDS é uma balada dirigida pela voz doce e sensual da Joana, com uma melodia ternurenta a fazer diálogos permanentes com o piano. Um solo de guitarra marcado por memórias de outras décadas corta os refrões delicados, cinematográficos mas arrebatadores.

Uma canção obrigatória para quem sente uma turbulência de emoções na vida.

Para ouvir e voltar a ouvir vezes sem conta.

DVD dos Xutos & Pontapés


O DVD ao vivo "Estádio do Restelo - 2009", dos Xutos & Pontapés, é editado pela banda, com distribuição da Universal Music Portugal, no dia 31 de Maio. Nesse mesmo dia, às 19h00, haverá a oportunidade de assistir à sua projecção em ecrã gigante, com um visionamento do DVD - que contará com a presença da banda - a decorrer numa das salas de cinema do El Corte Inglês/UCI.

Realizado por José Pinheiro e gravado durante o concerto comemorativo do 30º aniversário dos Xutos & Pontapés, ao qual assistiram mais de 30 mil fãs, este DVD estará disponível em duas versões: uma edição que inclui um duplo-DVD - um com a gravação do concerto, num total de 32 canções, e um segundo com extras ("Making of", "Time lapse" e fotos) - e uma edição especial que ao duplo-DVD junta um duplo-CD audio com o mesmo alinhamento do DVD.

O DVD (e o CD audio) incluem os temas "Não Sou o Único", "Mundo ao Contrário", "Conta-me Histórias", "Gritos Mudos", "Jogo do Empurra", "Enquanto a Noite Cai", "Remar, Remar", "O Que Foi Não Volta a Ser", "Pêndulo", "Homem do Leme", "Esta Cidade", "Circo de Feras", "À Minha Maneira", entre muitos outros, afinal são quase 3 horas de música!

Neste concerto, os Xutos & Pontapés tiveram como convidados Camané, Pacman (Da Weasel), Pedro Gonçalves (Dead Combo) e Manuel Paulo.

OS DIAS DE RAIVA


Os “Dias De Raiva” surgem porque assim estava escrito, apesar de nenhum de nós o saber de antemão. Já faz algum tempo que tínhamos a vontade de fazer algo que nos levasse até há alguns anos atrás, quando o punk-hardcore, o metal e o thrash metal entraram nas nossas adolescências e mudaram as nossas vidas. No final de 2009 as estrelas e planetas alinharam-se para que pudéssemos juntarmo-nos numa sala de ensaios e dar vazão a alguma raiva acumulada. Na primeira vez que tocámos todos juntos, criámos dois temas e percebemos rapidamente que a coisa iria funcionar bem entre nós. A música dos Dias De Raiva, como toda a música feita com a alma, de resto, vem da necessidade. Do prazer. E da necessidade, outra vez. Artística e sociocultural. Os bebés choram e berram quando se sentem mal. Nós, um tudo nada maiorzitos, choramos por dentro e berramos para fora, na música que tocamos. Ela é forte, rápida e directa. Gravámo-la em três dias, depois de uma dúzia de ensaios. É inevitável pensarmos nos meados dos anos oitenta e princípios de noventa quando ouvimos os temas do EP que agora sai para as ruas, mas atrevo-me a dizer que aqui se encontra algo de muito fresco. E em português, como não podia deixar de ser.

sábado, maio 22, 2010

Albert Collins & Gary Moore - Too Tired

KEITH RICHARDS - BeforeTheyMakeMeRun/RunRudolphRun/LittleT&A

GRITALI & OS TRATANTES no blog "A Trompa"




Rui Dinis, "Maestro" do blog "A Trompa" faz hoje uma referência a Gritali & Os Tratantes.
Realmente, este Rui Dinis é um bacano! Simplesmente, um porreiraço!!

Aqui vai o texto:
“Diferentes Anos” é mesmo o que parece. E se lhe parece uma antologia com muitos dos temas criados pela banda de Racarei nos últimos anos, é mesmo o que é. “Diferentes Anos” é isso mesmo, é a expressão máxima do trabalho desenvolvido pelos Gritali em torno da música portuguesa. Já depois de lançarem “Fase 2” – também disponível no Itunes, Emusic, Amazon, Napster e Rhapsody, e antes ainda de lançarem o novo álbum, “O que é que se passa contigo” de seu título, a banda liderada por Vasco Moreira volta à carga com o seu rock cantado em português. Sem surpresas de maior, fica o afinco e a seriedade com que os Gritali encaram a sua música.



“Diferentes Anos” – Gritali (Edição de Autor, 2010)

01 A Taberna Dos Pensamentos
02 Já Não Me Vejo
03 Nem Mais Uma Vez
04 Sempre Igual (Esta Coisa Banal)
05 Não Penses Mais (Em Ti)
06 Que Cena
07 Ecrã Da TV
08 Encruzilhada (Da Vida)
09 Eu Tenho Culpa?
10 Sociedade Subjectiva
11 Saudades (Do Passado)
12 Triste Vida A Tua
13 Que Cena (Primeira Gravação)
14 Primeira
15 Quarta
16 Segunda
17 O Que Me Está A Acontecer
18 Razões Sociais
19 The Power Of Bêbada
20 Terceira
21 Eu Tenho Culpa? (Primeira Gravação)

Ver em www.a-trompa.net

ou

www.gritali.blogs.sapo.pt

Pedro Abrunhosa »» "Fazer o que não foi feito"

Taxi »» "Não sei se sei"

Dan Riverman


Tour de apresentação em Junho
Durante os meses de Junho, Julho e Agosto os Dan Riverman levam ao público local português um concerto de pré-apresentação das canções que vão ser editadas. O espectáculo dos Dan Riverman assenta num conceito acústico que lhe transfere uma emotividade fora do comum. O ambiente intimista dos concertos transmite ao público que os vê a actuar a vontade de querer estar próximo da banda e sentir de perto a magia que se solta do palco.

www.myspace.com/danriverman



--------------------------------------------------------------------------------


DATAS

09 Junho _ O meu Mercedes
Porto

12 Junho _ Tabacaria / Teatrão
Coimbra

19 Junho _ Belião Bar
Ponte da Barca

03 Julho _ Mercado Negro
Aveiro

10 Julho _ Sociedade Guilherme Cossoul
Lisboa

17 Julho _ Espaço Reflexo
Sintra

La La La Ressonance »» 22 MAIO / BIBLIOTECA MUNICIPAL - BARCELOS / 16h00



Os La la la ressonance estarão presentes no evento Cock and Roll, cuja apresentação pública é este sábado dia 22 de Maio e "contará com concertos, desde representantes da “velha guarda” até à geração explosiva, numa tarde e numa noite repletas de recordações. Aos The Glockenwise caberá a missão de abrir o dia actuando por voltas das 16 h. Seguem-se os Azia terminando assim uma tarde bem ao estilo punk dos anos 70. Retomam-se os concertos, pelas 21:30, com os novatos do stoner-rock Aspen. Logo após será projectado o documentário, sendo o dia encerrado com a actuação dos veteranos e já conhecidos La la la Ressonance." - P.R.

www.lalalaressonance.com
www.myspace.com/lalalaressonance

Hoje há Jam Session no Bar N101

22 de Maio Jam Session



Hoje há Jam Session no Bar N101. Vem mostrar o teu talento e sobe ao palco do N101.


www.myspace.com/barn101

RICARDO RIBEIRO AO VIVO NA FNAC


RICARDO RIBEIRO APRESENTA O ACLAMADO “PORTA DO CORAÇÃO”

AO VIVO NA FNAC



FNAC LEIRIA SHOPPING – 23 DE MAIO * 17H

FNAC CHIADO – 27 DE MAIO * 18H30M

FNAC C.C. COLOMBO – 30 DE MAIO * 17H



Ricardo Ribeiro apresenta “Porta do Coração”, o aclamado disco editado a 19 de Abril último, ao vivo na FNAC. As apresentações irão decorrer nas lojas FNAC do Leiria Shopping, no próximo dia 23 de Maio pelas 17 horas, na FNAC do Chiado, dia 27 de Maio pelas 18h30m, e na FNAC do C.C. Colombo, dia 30 de Maio pelas 17 horas.

Estas serão as primeiras apresentações públicas, ao vivo, após a edição de “Porta do Coração”.







“Porta do Coração” e Ricardo Ribeiro têm recebido rasgados elogios dos mais variados quadrantes. Abaixo pode encontrar algumas citações da imprensa, de colegas de Ricardo Ribeiro e do prestigiado musicólogo Rui Vieira Nery.



Para perceber melhor o que eles escrevem oiça o disco aqui (basta clicar sobre a palavra sublinhada).





A CRÍTICA



“O novo disco de Ricardo Ribeiro chama-se “Porta do Coração” (chega às lojas na segunda-feira), e quando nele entramos já não queremos sair. Com apenas 28 anos, Ribeiro afirma-se como a maior voz masculina do fado surgida depois de Camané, detentor de um estilo que homenageia – e renova – a melhor tradição do género”.

João Miguel Tavares in Time Out Lisboa, 14 de Abril de 2010



“Com Porta do Coração, Ricardo Ribeiro passou a fazer do núcleo dos eleitos, daqueles que vêem o fado por dentro, e que conseguem transformar o impossível em fácil, como Leonel Messi a passar pelo meio da defesa do Arsenal.

(…) este Porta do Coração é um doutoramento em fado assinado antes dos 30 anos de idade.

(…) O certo é que depois de Porta do Coração, o fado masculino encontrou, entre os vivos, a sua Santíssima Trindade geracional: Carlos do Carmo, Camané e, a partir de segunda-feira, Ricardo Ribeiro.”

João Miguel Tavares in Time Out Lisboa, 14 de Abril de 2010. Crítica 5 estrelas em 5.



“O fado escorre-lhe pela cara, em cada esgar malandro, passa no cigarro ou no sorriso vadio.

E, sobretudo, naquela «verdade» de que tanto se fala nos bairros, mas que nele nem vale a pena contar: está toda lá.

O fado é Ricardo Ribeiro e Ricardo Ribeiro é o fado. Alguém o pode negar?”

Manuel Halpern in Visão, 15 de Abril de 2010



“(…) Tudo isto com uma capacidade vocal fora do normal. Aquela que lhe permite ser genuíno em cada tema, interpretar cada fado de forma diversa, ater-se a pormenores para soltar emoções, estados de espírito, fazer acontecer o fado. Tal e qual como se estivesse numa casa de fados a sós com ele próprio e de olhos fechados.”

Alexandra Carita in Expresso, 17 de Abril de 2010. Crítica 4 estrelas em 5.



“Já o tínhamos como um intérprete fora do comum. Ganhou prémios, gravou discos (a estreia, homónima, de 2004) e teve lugar em filmes sobre o fado. Vieram músicos de outras paragens (como Rabih Abou-Khalil) e reconheceram-lhe o mérito e demos por nós à espera do que estaria por vir. Bastava vê-lo com a voz de pé e frente ao público para ter a certeza de que quando chegasse a altura de o termos de novo em disco o momento mereceria atenção obrigatória. «Porta do Coração» está nas lojas segunda-feira para dizer que por vezes as expectativas são correspondidas da melhor forma.

“(…) Ricardo Ribeiro é a grande voz do fado cantado no masculino a revelar-se depois de Camané. E se esta é uma frase que pode despertar a curiosidade sobre a sua arte, muito mais fazem os versos que canta.”

Tiago Pereira in jornal I, 17 de Abril de 2010. Crítica 4 estrelas em 5.



“Este homem cresceu com o fado na sua expressão mais popular. Depois foi ver o mundo e voltou com muito mais na bagagem. Cresceu literalmente até se transformar neste latagão com uma envergadura de ombros quase tão impressionante como o vozeirão de barítono que lhe escapa mal começa a cantar.

(…) Ricardo diz que só pode cantar o que ama e só amar o que entende. E quando ele canta nós entendemos a verdade de cada sílaba e a intenção de cada fonema.”

João Pedro Oliveira in Outlook (Diário Económico), 17 de Abril de 2010



“Aos 28, tem um currículo maior que a idade. O primeiro grande disco chega agora.”

João Pedro Oliveira in Outlook (Diário Económico), 17 de Abril de 2010



“«Porta do Coração», mais do que um disco de fado é um documento musical repleto de pormenores: de entoação, de estilos, de tradição. Basta ver a capa ao jeito de Fernando Maurício para nos apercebermos de imediato do seu conteúdo: uma viagem a um passado luminoso que tem como guia aquela que será porventura a mais bela voz do fado actual no masculino.”

Orlando Leite in jornal I, 19 de Abril de 2010



“Ricardo Ribeiro, aos 28 anos, lança o segundo álbum de originais, mas é já, indiscutivelmente, um dos maiores talentos do fado.”

Bruno Martins in Metro, 20 de Abril de 2010



“Desde o excelente par de fados que abre o disco em perfeita simbiose, “Água louca da Ribeira” e “Barro divino”, até “A porta do coração” (que dá título ao disco) ou “A minha oração”, ambos já de saída (e que saída) o jovem fadista que na pose lembra Marceneiro e na voz guarda a herança do fado das vielas, mostra-se um humilde vencedor. Não há excessos ou truques de exibicionismo nestes 15 fados (que vão do Menor ao Corrido, do Esmeraldinha ao Bacalhau, do Vadio ao Vianinha), antes uma voz que afaga as palavras e as sussurra ou grita quando é isso que elas pedem, sem trair a sua expressão original.”

Nuno Pacheco in Ípsilon, Público, 23 de Abril de 2010. Crítica 4 estrelas em 5.



OS COLEGAS



“O fado não se explica, sente-se.
Para mim é assim a voz de Ricardo Ribeiro, quando canta, tudo se transforma!
Descrever por palavras é difícil, muito difícil.
Há uma forma de sentir, que só Ricardo sabe como cantar, única.
Sinto-me privilegiada cada vez que ouço, há algo de muito antigo mas ao mesmo tempo muito novo, muito próprio.
Espero que todos percebam a pérola que aqui se encontra, nesta voz doce e amargurada, numa voz feita de saudade e sem tempo.
Ouvir Ricardo Ribeiro, não se explica,
Como vos disse,
Sente-se!”

MARIZA



“Quando dizemos a alguém, És o maior! Não pensamos duas vezes, nem quer dizer que não admiremos outros colegas que são determinantes no Fado.

Para mim o Ricardo é o Fadista mais arrebatador que conheço. É ele que me faz levantar da cadeira, é ele que me conquista o silêncio, é ele que me faz gritar.

Pensam que exagero? Experimentem e vão ver o que vos acontece.

Ricardo, és o maior!”

JOÃO GIL



“O Ricardo Ribeiro é um dos cantores (músico) mais talentosos e inteligentes com quem tenho o privilégio de trabalhar. Sinto além disso uma enorme sensação de irmandade e comunhão quando tocamos juntos. Irmandade essa que além de rara, é extremamente compensador e encorajador”.
PEDRO JÓIA

“Working with Ricardo is an exhilarating experience. A musician; so instinctive and natural, so deeply rooted in his culture that at all times he manages to transcend it. A singer so unusual; he never attempts to stand alone, but connects with the musicians, never missing a beat, inspiring them and letting them equally inspire him.
Ricardo Ribeiro is not a singer. Or, to be more precise, not only a singer. There is a very important element of expression in Arabic music called “Tarab”. A term not easily translatable, it describes the feeling of being emotionally moved by music. Perhaps the closest to it would be the Portuguese expression of “Saudade”. A singer who can make his listeners feel “Tarab” is a “Mutrib”. Ricardo is not a singer, he is a mutrib. Ricardo Ribeiro is not just a cantor, he is a saudador... “
RABIH ABOUH KHALIL



"Não é fadista quem quer"!
Ao contrário do que muita gente possa pensar ninguém opta por ser fadista, pela simples razão de que quem faz essa "opção" é o FADO!
O FADO é que ESCOLHE! O FADO é que ELEGE aqueles que serão a sua face.
RICARDO RIBEIRO não teve opção. O FADO TRAÇOU-LHE O DESTINO.”
RODRIGO







O MUSICÓLOGO



“UM FADO DE CONTRADIÇÕES



O Fado de Ricardo Ribeiro é feito de contradições. Daquelas boas contradições que num artista menor seriam fatais porque se revelariam desconexas ou incoerentes, mas que num grande intérprete representam antes um equilíbrio complexo e delicado de múltiplas dinâmicas que se vão entrecruzando para tecerem uma teia fina e encantatória de sentidos e afectos. Daquelas contradições que desafiam sempre as leituras simplistas, os clichês de rotina, os rótulos fáceis.

O Fado de Ricardo Ribeiro é um Fado inteligente, de alguém que reflectiu maduramente naquilo que está a cantar, que meditou sobre a forma das melodias e dos textos, que identificou os pontos expressivos essenciais, os apoios rítmicos da acentuação, as palavras que têm de ser encadeadas num único fôlego e aquelas que têm de ser emolduradas pelo silêncio, os momentos de explosão emocional e os de interioridade discreta. Mas é ao mesmo tempo um Fado instintivo, apaixonado, em que essa reflexão prévia serve apenas para canalizar um fogo interior que irrompe como uma labareda aparentemente descontrolada mas que vem arder, sem com isso perder a sua intensidade, ao longo de um percurso sempre lucidamente dominado.

O Fado de Ricardo Ribeiro é um Fado antigo, com uma linhagem assumida com orgulho nos grandes mestres do passado – Marceneiro e Maurício, em particular –, mas que sabe aprender com eles da forma mais lúcida e mais respeitosa, que é a de nunca os tentar imitar mas de antes compreender a verdadeira essência do que foi a sua grandeza e reproduzir hoje o que foi o seu percurso de constante descoberta. Por isso, é um Fado sempre novo, em que a revisitação do repertório clássico se faz a cada momento com novos olhares, novas perplexidades, novas interrogações, novas respostas, novos riscos.

O Fado de Ricardo Ribeiro é um Fado popular, cheio de raízes nas memórias da “gente miúda” de Lisboa de que já falava Fernão Lopes, com ressonâncias mouras, negras e ciganas a pairarem sobre preces de marinheiros e pregões de varinas. Mas é também um Fado nobre, austero, solene, trágico, que marca inequivocamente a presença de um grande Artista e de um grande Senhor.”



RUI VIEIRA NERY

Casa da Musica »» Agenda



















PASSAPORTE VERÃO NA CASA
5 CONCERTOS: 50 Euros


O início do Verão na Casa da Música assinala-se tradicionalmente com a noite de S. João na Praça. Este é o mote para uma série de concertos em que se promove o cruzamento e a variedade de estilos, da música sinfónica ao jazz, passando pelo fado, música tradicional portuguesa e de diversos fenómenos da world music. As noites mais quentes transformam a Praça num auditório ao ar livre, o palco privilegiado do Verão na Casa? e que espera por si.

QUA 23 JUN

22:00 PRAÇA | Entrada Livre

Orquestra Nacional do Porto
Blind Zero
Trabalhadores do Comércio
CONCERTO DE SÃO JOÃO






DOM 27 JUN

21:00 PRAÇA | 15 Euros

Chucho Valdés
& The Cuban Messsengers
Alejandro Vargas New Trio
CICLO JAZZ GALP






SEG 29 JUN

21:00 SALA SUGGIA | 15 Euros

Roberta Sá
Céu





DOM 04 JUL

18:00 SALA SUGGIA | 10 Euros

Os Maestros do Futuro
ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO






DOM 04 JUL

22:00 PRAÇA | 20 Euros

Adriana Calcanhotto





QUA 07 JUL

21:00 PRAÇA | 10 Euros

O Rappa
El Gran Silencio




SEX 09 JUL

21:00 PRAÇA | 10 Euros

Orquestra ao Luar
ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO
Bernardo Sassetti
Jean-François Lézé
CICLO JAZZ GALP




DOM 11 JUL

21:00 PRAÇA | Entrada livre

Sonópolis




SEG 12 JUL

21:00 PRAÇA | 10 Euros

Tiken Jah Fakoly
Terrakota




TER 13 JUL

22:00 SALA 2 | 10 Euros

Omar Souleyman
Coup de Bam




SEX 16 JUL

21:00 PRAÇA | 10 Euros

Desiderata
ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO





SÁB 17 JUL

21:00 PRAÇA | 10 Euros

As Músicas que Amália Inspirou
Maria Berasarte, Edson Cordeiro e Anamar

Ana Sofia Varela




SÁB 18 JUL

12:00 SALA SUGGIA | Entrada Livre

Banda Sinfónica Portuguesa





SÁB 24 JUL

22:00 PRAÇA | 15 Euros

Camané





DOM 25 JUL

18:00 SALA SUGGIA | 10 Euros

Concurso Internacional
de Música Cidade do Porto
ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO



TER 27 JUL

22:00 PRAÇA | 20 Euros

Tricky




SÁB 31 JUL

18:00 PRAÇA | Entrada Livre

Encontro de Bandas Filarmónicas

Próximas edições da Universal Music Portugal

Ivete Sangalo . Duetos . CD e DVD

«Duetos» reúne num só disco as colaborações de toda a carreira de Ivete Sangalo. Artista de uma carreira invejável, Ivete faz-se acompanhar de estrelas como Roberto Carlos, Ale­jandro Sanz, Gilberto Gil e Maria Bethânia, entre outros. Todas as parcerias foram captadas em vídeo e estão também reunidos num DVD com o mesmo título. Entre apresentações ao vivo e trabalhos de estúdio, os temas sucedem-se de forma muito natural revelando uma versatilidade única da intérprete baiana. Ivete Sangalo actua no Rock in Rio a 21 de Maio.



Keane . Night Train

Keane editam novo EP, “Night Train”, dia 10 de Maio, através da Island Records/Universal Music. “Night Train” inclui oito poderosos novos temas compostos e gravados durante a digressão mundial de “Perfect Symmetry”, que levou a banda a recintos esgotados em 28 países, da Austrália à Noruega, da Colômbia à Coreia do Sul e do Líbano à Suiça. O título do EP é inspirado no meio de transporte favorito da banda durante esta digressão e inclui duas colaborações com o rapper K’naan (nascido na Somália e radicado no Canadá): “Stop For A Minute” e “Looking Back”. “Stop For A Minute” é o single de avanço do EP. Outros destaques do disco incluem “Ishin Denshin (You’ve Got To Help Yourself)”, que conta com a colaboração da MC japonesa Tigarah, e o maravilhoso “Your Love”, que tem uma rara interpretação vocal do compositor da banda (e vencedor de um Prémio Ivor Novello) Tim Rice-Oxley.

No dia 16 de Julho, os KEANE sobem ao Palco Super Bock, na Herdade do Cabeço da Flauta, Praia do Meco, em Sesimbra, com o novo EP, “The Night Train” e o single “Stop for a Minute” já a rodar nas rádios nacionais.



Sergio Mendes. Bom Tempo

Sérgio Mendes regressa em grande força em 2010. Produtor, compositor, arranjador, líder e figura cultural impar. Sérgio Mendes é dos nomes mais importantes de sempre da música popular brasileira. Com ligações à bossa-nova, Sérgio Mendes foi dos primeiros músicos brasileiros a assegurar uma carreira internacional intocável. Para este disco de mistura electrónica com flavour brasileiro, Sério Mendes chamou muitos nomes importantíssimos com destaque.



VáriosArtistas. StreetDance

Streetdance 3D vai revolucionar o cinema este verão. StreetDance é o primeiro filme de acção do Reino Unido to­talmente em 3D, o filme, que estreia em Portugal no dia 27 de Maio, conta a história de um grupo de dança urbana forçado a fazer parceria com os bailarinos do Royal Dance School, utilizando as suas instalações, com a finalidade de participar e ganhar o campeonato de Street Dance. Os papéis principais são encarnados por Diversity e George Samp­son, os vencedores das edições de 2008 e 2009 do concurso televisivo Britain’s Got Talent.

Este filme inovador é acompanhado por uma banda sonora igualmente épica, com os maiores hits de Cheryl Cole, N-Dubz ou Pixie Lott. Também presentes e em representação da cena urbana há Tinie Tempah ou Ironik.



*****************



Next Week - 31 Maio



Xutos & Pontapés . Estádio do Restelo 2009

O DVD ao vivo “Estádio do Restelo - 2009”, dos Xutos & Pontapés, é editado pela banda, com distribuição da Uni­versal Music Portugal, no dia 31 de Maio. Realizado por José Pinheiro e gravado durante o concerto comemora­tivo do 30º aniversário dos Xutos & Pontapés, ao qual assistiram mais de 30 mil fãs, este DVD estará disponível em duas versões: uma edição que inclui um duplo-DVD - um com a gravação do concerto, num total de 32 canções, e um segundo com extras (“Making of”, “Time lapse” e fotos) - e uma edição especial que ao duplo-DVD junta um duplo-CD audio com o mesmo alinhamento do DVD.

O DVD (e o CD audio) incluem os temas “Quem É Quem”, “Não Sou Jesus”, “Não Sou o Único”, “Mundo ao Con­trário”, “Conta-me Histórias”, “Gritos Mudos”, “Jogo do Empurra”, “Enquanto a Noite Cai”, “Remar, Remar”, “O Falcão”, “ O Sangue da Cidade”, “Perfeito Vazio”, “O Que Foi Não Volta a Ser”, “Se Não Tens Abrigo”, “Pêndulo”, “Homem do Leme”, “Superjacto”, “Amor Com Paixão”, “Esta Cidade”, “Circo de Feras”, “Dá Um Mergulho”, “Chuva Dissolvente”, “À Minha Maneira”, “Contentores”, “Sem Eira Nem Beira”, “Submissão”, “Classe de 79”, “Ai Se Ele Cai”, “Dia de S. Receber”, “Minha Casinha”, “Para Sempre” e “Para Ti, Maria”. Neste concerto, os Xutos & Pontapés tiveram como convidados Camané, Pacman (Da Weasel), Pedro Gonçalves (Dead Combo) e Manuel Paulo.



Jack Johnson . To the Sea

“To The Sea”, o quinto álbum de originais de Jack Johnson, tem produção de Robert Carranza, do próprio Jack Johnson e dos seus companheiros de banda Merlo Podlewski, Zach Gill e Adam Topol, tendo como convidados especiais G. Love e Paula Fuga.

O novo álbum foi gravado e embalado seguindo as preocupações ecologistas de Jack Johnson: as gravações decorreram no Mango Tree Studio, no Havai (terra-natal de Jack Johnson) e no Solar Powered Plastic Plant, em Los Angeles, um estúdio que utiliza apenas energia solar, enquanto as capas dos discos são todas elas feitas com papel reciclado. Johnson é membro da organização 1% For The Planet desde 2004, um movimento global que já agrupa 700 companhias que doam 1% das suas vendas a uma rede de mais de 1500 organizações am­bientais em todo o mundo. Na sua digressão de 2010 - que vai passar, a partir de Junho, pelos Estados Unidos, Europa e Austrália - os seus esforços filantrópicos passam, mais uma vez, pela sua colaboração com entidades sem fins lucrativos, doando cem por cento dos seus lucros a estruturas ambientais e de apoio à arte e à educa­ção musical.



Lady Gaga . The Remix

Lady Gaga é o maior fenómeno mundial dos últimos anos. O seu álbum de estreiavendeu mais de 20 mil discos em Portugal. É uma presença constante e massiva em todos os media, com capas de revistas como Cosmopoli­tan, Pública, Notícias Magazine. Neste momento tem 4 singles na rádio com performance de top 5. Este novo trabalho, intitulado «Lady Gaga The Remix», é o disco de remisturas que reúne várias aproximações a temas conhecidos de todo o público. Por entre colaborações e produtores, o disco conta com nomes sonantes como: Pet Shop Boys, Marilyn Masnson, FrankMuzik, Beyoncé. Lady Gaga actua no Pavilhão Atlântico – 10 Dezembro



TheCourteeners . Falcon

O segundo álbum dos britânicos Courteeners, “Falcon”, é editado em Portugal no dia 24 de Maio. “Falcon” - que sucede ao álbum de estreia desta emergente banda de Manchester, “St. Jude” (2008) - foi gravado na Bélgica com o produtor Ed Buller (Suede/Pulp/White Lies) e misturado nos Electric Lady Studios, em Nova Iorque, pelo lendário Michael Brauer. Do novo álbum foram já extraídos dois singles, “You Overdid It Doll” e o novíssimo “Take Over The World”.

“Falcon” é um álbum verdadeiramente belo, um daqueles que não se envergonham de usar o coração dos seus autores na capa, tanto lírica como musicalmente. Pensem na elevada paisagem sonora dos Elbow, na emoção, conforto e ro­mance dos Verve e na elegância, honestidade e sensibilidade de Morrissey. O novo álbum dos Courteeners é tão bom quanto isto.

A banda liderada por Liam Fray terminou o ano de 2009 com o maior concerto da sua carreira, no Manchesteer Central, onde dez mil pessoas esgotaram o recinto à espera de ouvir as novas canções de “Falcon”. E, do concerto, um jornalista escreveu: “(Os Courteeners) terminaram esta década como a melhor banda da cidade de Manchester. Mas parece que vão passar a próxima como uma das maiores bandas de rock’n’roll de todo o Reino Unido”. Como que a sublinhar estas palavras, e assumindo-se como uma autêntica banda de palco, o quarteto realizou durante o mês de Março uma di­gressão de apresentação do novo álbum em 17 cidades do Reino Unido. www.thecourteeners.com



CrystalCastles . Crystal Castles

“Crystal Castles”, o álbum homónimo dos Crystal Castles, é editado em Portugal no dia 31 de Maio, através da Fiction Records/Universal Music. Os Crystal Castles - que tocaram em Lisboa, para um frenético Coliseu dos Recreios, no dia 4 de Maio - venderam mais de 200 mil cópias do seu álbum de estreia, editado sem compromissos e de forma indepen­dente, álbum que o “NME” incluiu na sua lista dos “50 Melhores Álbuns da Década”.

O duo anti-social de Ethan Kath e Alice Glass criou um inesperado nível de excitação e de culto leal, atingindo o es­pantoso número de 50 milhões de “plays” no MySpace e na Lastfm e tendo sido os cabeças-de-cartaz de digressões esgotadas em todo o mundo. Produzidos por Ethan Kath, os temas do novo álbum foram compostos em ambientes muito diferentes e em vários locais do mundo, incluindo uma igreja na Islândia, um estúdio improvisado no Ontário e a garagem das traseiras de uma loja de conveniência abandonada em Detroit.

O novo álbum é antecedido pelo single “Celestica”.



Sugababes . Sweet 7

Dia 31 de Maio é editado em Portugal “Sweet 7”, novíssimo álbum das Sugababes, a girls-band de maior sucesso no Reino Unido. Este disco segue-se aos singles que atingiram o Top 10 “Get Sexy” e “About a Girl” e mostra Heidi, Jade e Amelle mais sexy, atrevidas e doces do que nunca. “Sweet 7” são as Sugababes no seu melhor, com uma pop pós-moderna e irresistível. Da maneira como gostamos delas. Este novo disco é marcado pelo brilho de um néon ofuscante. Está na curva do R&B mais contemporâneo e contém uma lista interminável de temas que podem vir a ser singles, para a qual contribuiu uma notável lista de colaboradores. Entre eles contam-se os produtores Ne-Yo, Red One, Stargate, The Smeezingtons e Makeba Riddick, compositora de temas de Beyonce. “O som emergiu para nós”, diz Amelle, “quando colocámos toda a nossa emoção na gravação. Queríamos que o álbum soasse o mais possível a Sugababes ao mesmo tempo que agitávamos a bandeira britânica. Demos o máximo de nós próprias e intensificámos o som”. “Sweet 7” é o início do próximo capítulo das Sugababes e a música que elas criaram fala por si própria – do imediato “Get Sexy” até ao atrevido gancho e novo single “Wear My Kiss” e à balada assinada por Ne-Yo (“por alguma razão ele escreve de maneira brilhante sob uma perspectiva feminina”) “No More You”, que exala musicalidade por todos os poros. As Sugababes continuam a ser uma das bandas mais excitantes e dinâmicas do Reino Unido. Com uma mistura brilhante de canções de génio, talento puro e drama total, têm sempre surpreendido, transformado e di­vertido. Com mais de sete milhões de álbuns e três milhões de singles vendidos, conseguiram estar mais vezes no Top 10 de singles britânico do que as Spice Girls, All Saints e Destiny’s Child, só para citar algumas concorrentes directas. Com três álbuns tripla-platina e numerosas digressões esgotadas, as Sugababes estão sempre no topo de uma forma consistente. As Sugababes actuam dia 7 de Agosto em Portugal no SWtmn – Festival Sudoeste 2010.



Zelig. Joyce Alive

O quinteto Zelig formou-se no final de 2006 quando a Peixe (Ornatos Violeta, Pluto, Dep) e Eduardo Silva (Dep, Pluto) se juntaram Nico Tricot (Red Wings, Mosquito Stings, Electric Buttocks), António Serginho (Drumming, Nuno Prata, dagUida, Tchakare Kanyembe) e José Marrucho (Jazz Big Bands).

Desde então desenvolvem música original que assim como o camaleão homónimo de Woody Allen, se transfigura sob a influência da esfera que a envolve. É nesse universo musical, criado pela fusão do percurso dos cinco membros que se encontram direcções para a criatividade, num zig-zag sonoro onde tudo é possível.



Vários . Portugal - As Grandes Canções de Sempre

É uma edição conjunta da SevenMuses e da Universal Music Portugal, com o objectivo de fazer uma retrospectiva das grandes canções da música portuguesa desde sempre até ao presente. Este é o primeiro trabalho realizado em formato livro, que apesar de não ter a pretensão de ser uma obra completa (até mesmo pela limitação do próprio espaço), con­segue ser bem representativa das últimas cinco décadas da música feita em Portugal. Neste livro podemos perceber melhor a história da música portuguesa, as suas origens, as suas diversas músicas, assim como os seus protagonistas.

Para nos contar esta história que é tão rica como diversa, convidámos o jornalista António Pires, um homem que tem seguido por perto muitos destes artistas e tem revelado um olhar atento à expressão musical portuguesa. Este projecto distribui-se por 4 discos, onde são visitadas algumas das variadíssimas músicas portuguesas. No CD1 Portugal Moderno, podemos escutar as grandes canções do pop rock nacional, do boom do Rock Português dos anos 80, passando pelos grandes artistas da Pop e do Rock até ao actual hip hop. O CD2 Portugal Cancioneiro, conta com a presença de muitos dos grandes cantautores da MPP, de antes e depois de Abril, assim como alguns dos grupos que mais se destacaram, inspirados no cancioneiro popular português. O CD3 Portugal Popular é dedicado às grandes canções populares que fizeram sucesso em Portugal, muitas delas gozando de igual sucesso junto das comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo. Um disco que também tem alguns dos mais importantes temas do lado mais popular da pop. E por fim, o CD4 Portugal Português, viaja pelas músicas tradicionais reunindo alguns fados que ultrapassaram os circuitos fadistas e passaram para o domínio popular, umas quantas músicas tradicionais que passaram a canções e recorda-se também alguns dos grandes momentos da música ligeira.

Portugal – As Grandes Canções de Sempre! é uma antologia que celebra a identidade musical portuguesa.



Panda vaià Escola . Panda vai à Escola 2 (slidepac)

Para celebrar o dia da criança, chegou o momento que os mais pequeninos tanto desejavam. O slidepack do DVD com os vídeos do segundo volume do Panda Vai à Escola está aí. No total são 11 vídeos, entre os quais o Olha o Piolho!, O Rei Mandou, Limbo Rock, O Jogo do Espelho, a Canção das Rimas e o Alfabeto dos Animais.

Recorde-se que o DVD ‘Panda Vai à Escola 2’ foi editado em Outubro passado, tendo ocupado consecutivamente o #1 do Top de vendas durante 26 semanas, sendo já Tripla Platina.



Concertos



IVETE SANGALO 21 Maio - Rock In Rio (Palco Mundo)

ELTON JOHN 22 Maio - Rock in Rio (Palco Mundo)

JAMIE CULLUM 25 Maio - Coliseu

SNOW PATROL, SUM 41 , XUTOS & PONTAPÈS + NU SOUL FAMILY 27 Maio - Rock In Rio (Palco Mundo) / Nu Soul Family - Palco Sunset

OS PONTOS NEGROS – 28 Maio – S. Jorge

AMY MACDONALD + MILEY CYRUS + TIAGO BETTENCOURT & MANTHA 29 Maio - Rock In Rio (Palco Mundo) / Tiago Bettencourt - Palco Sunset

RAMMSTEIN 30 Maio - Rock in Rio (Palco Mundo)

BLACK EYED PEAS/ T.T. / NU SOUL FAMILY 30 Maio - Estádio Nacional

GENTLEMAN & THE EVOLUTION Sumol Summer Fest - 25 e 26 Junho - Ericeira

GABRIELLA CILMI 1 Julho - Centro Cultural Ilhavo

GABRIELLA CILMI 2 Julho - Festas do Almonda - Torres Novas

NU SOUL FAMILY 2 Julho (Festival Delta Tejo)

GABRIELLA CILMI 3 Julho - Alcoutim

RISE AGAINST 6 Julho - Coliseu Lisboa

MELODY GARDOT 6 Julho - Porto - Casa da Musica

MELODY GARDOT 7 Julho - Lisboa - CCB

FLORENCE+THE MACHINE / LA ROUX - 8 Julho - Optimus Alive

PEARL JAM 10 Julho - Optimus Alive

MÃO MORTA - 9 Julho Optimus Alive

KEANE/ CUT COPY 16 Julho- Super Bock Super Rock

TIAGO BETTENCOURT & MANTHA - 17 Julho- Super Bock Super Rock

STEREOPHONICS – 18 Julho Super Bock Super Rock

DIANA KRALL 25 Julho - Cascais CoolJazzFest - Hipódromo Manuel Possolo

CAETANO VELOSO 26 e 27 Julho - Coliseu Lisboa

MARK KNOPFLER 27 Julho - Campo Pequeno

ELVIS COSTELLO 28 Julho - Cascais CoolJazzFest - Parque Marechal Carmona

CAETANO VELOSO 28 Julho - Coliseu Porto

WHITE LIES / KLAXONS - 30 Julho - Paredes de Coura

RYE RYE 5 Agosto - Sudoeste

COLBIE CAILLAT/ JAMES MORRISON 6 Agosto - Sudoeste

MIKA, SUGABABES 7 Agosto - Sudoeste

U2 02, 03 Outubro 2010 - Coimbra

SUPERTAMP - 12 Setembro Pavilhão Atlantico

SUPERTAMP - 14 Setembro Pavilhão Rosa Mota

LADY GAGA - 10 Dezembro - Pavilhão Atlantico

Festival de musica de Leiria


Os opostos, os contrastes e o espírito criativo dão o mote ao 28.º Festival Música em Leiria, apresentado segunda-feira, 17 de Maio, em conferência de imprensa no restaurante Tromba Rija. A iniciativa do Orfeão de Leiria Conservatório de Artes (OL CA) propõe, segundo Miguel Sobral Cid, “uma experiência de música” e arranca já dia 26 de Maio, com a actuação da orquestra Europa Galante no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria.



A apresentação da 28.ª edição de um dos mais antigos festivais de música do País contou com a presença de apoiantes e patrocinadores, com destaque para os representantes das autarquias, que todos os anos recebem nas suas salas os espectáculos do evento. António Lucas, presidente da Câmara Municipal da Batalha, salientou o empenho do Orfeão de Leria «que continua a apostar em projectos como este, um ponto alto da vida da região, mesmo em momentos como o que atravessamos actualmente», uma vez que «é fundamental que as regiões tenham uma oferta cultural forte que possa atrair mais visitantes e investidores».



Mais informações:

Orfeão de Leiria Conservatório de Artes

Avenida 25 de Abril 2400-265 Leiria

Tel.: 244 829 550; Telm.: 938 238 700; Fax: 244 829 551

geral@orfeaodeleiria.com - www.orfeaodeleiria.com

MELECH MECHAYA ACTUAM NO CINE-TEATRO DE ESTARREJA



MELECH MECHAYA ACTUAM NO CINE-TEATRO DE ESTARREJA
O CONCERTO DA BANDA PORTUGUESA DE MÚSICA KLEZMER SERÁ NO DIA 22 DE MAIO ÀS 21H30 E TEM, NA ABERTURA, OS FRANCESES OLD BLIND MOLE ORCHESTRA



Os Melech Mechaya actua no próximo dia 22 de Maio (Sábado) no Grande Auditório do Cine-Teatro Estarreja. Tendo início às 21h30, o concerto conta ainda com os franceses Old Blind Mole Orchestra a abrir a noite. O quinteto português irá apresentar temas do seu disco “Budja Ba” e ainda alguns temas novos, numa noite que se espera de grande alegria e festa. Os bilhetes estão à venda no local e lojas Fnac.



A digressão de “Budja Ba” levará a euforia klezmer dos Melech Mechaya um pouco por todo o país, passando já no mês de Junho por Setúbal (dia 5), Lisboa (dia 9, na abertura do concerto de Emir Kusturica & The No Smoking Orchestra no Coliseu dos Recreios), Abrantes (dia 10), Montemor-o-Novo (dia 12) e Orense (dia 25, na Galiza).





TELEDISCO DANÇA DO DESPRAZER

http://www.youtube.com/watch?v=7q2PdAuu-ls







------------------------------------------------------------
SMOG - Produções Culturais
www.smog.pt
www.myspace.com/smogpt
http://smogpt.blogspot.com
http://www.facebook.com/smogpt
Endereços/Adress:
Apartado 9927
EC Olaias
1911 - 701 Lisboa
Portugal

Carlos do Carmo »» "100 CANÇÕES - UMA VIDA"



"100 CANÇÕES - UMA VIDA"

A PARTIR DE 24.MAIO, COM O JORNAL "PÚBLICO"





Após as comemorações de 45 Anos de Carreira, em 2008, a edição do seu único best of até à data, “Fado Maestro”, e um ano de 2009 repleto de espectáculos, é agora editada a primeira grande colecção com reportório de Carlos do Carmo, intitulada “100 Canções – Uma Vida”.



Esta colecção – uma edição em exclusivo com o jornal “Público” que estará disponível semanalmente, a partir do dia 24 de Maio – é composta por 10 volumes temáticos:



- Os Poetas

- Lisboa

- Os Compositores

- À Guitarra e À Viola

- Os Fados Tradicionais

- Com Orquestras

- Outros “Fados”

- Internacional

- Ary por Carlos do Carmo

- Ao Vivo no Casino Estoril



O reportório que integra a colecção foi pessoalmente escolhido por Carlos do Carmo, em jeito de homenagem ora aos poetas que cantou ou à cidade onde sempre viveu, ora aos músicos que o acompanharam ou ao seu saudoso amigo José Carlos Ary dos Santos.



Para contar a história de uma vida de canções, o fadista sentou-se à conversa com a jornalista Ana Sousa Dias, dando origem aos textos que integram cada um dos volumes da colecção, através dos quais ficamos a conhecer, em primeira mão, os motivos que o levaram a seleccionar cada fado bem como as histórias que cada um guarda.



10 volumes temáticos com 10 temas cada reúnem assim grande parte da obra gravada de Carlos do Carmo, de 1963 a 2008, culminando na edição inédita e exclusiva do disco “Ao Vivo no Casino Estoril”, gravado a 3 de Outubro de 2008.



A colecção “100 Canções – Uma Vida” será apresentada no dia 21 de Maio, pelas 21h30, no Museu do Fado.





www.carlosdocarmo.com

CONTAROLANDO com primeiro disco



O primeiro trabalho discográfico do projecto CONTAROLANDO tem data de lançamento marcada para o dia 24 de Maio de 2010. De nome homónimo o disco conta com 12 músicas e um conjunto de ilustrações alusivas a esses mesmos temas.


O disco foi produzido por João Filipe e Rui Ferreira e masterizado por Mário Barreiros.


Para seguir com atenção durante o ano de 2010!




As próximas apresentações vão levar o projecto CONTAROLANDO a:

1 Junho - programa Portugal no Coração, RTP1

1 Junho - FNAC Chiado, 18h30, Lisboa

3 Junho - Centro Cultural do Redondo, 16h00



"Poucas vezes se fez música para as crianças com a qualidade deste Contarolando. Existe neste disco um respeito admirável pela herança de uma tonalidade tradicional, que casa perfeitamente com a ideia de oralidade, de onde chegam as canções mais antigas e as histórias. Este é um trabalho para todos, feito de um encantatório leque de canções que, por tudo, nos parecem intemporais. É este um disco excelente para uma boa educação musical, conseguida pelo cuidado colocado em cada coisa: música e letra, entre o divertido e o didáctico.".... por VALTER HUGO MÃE

quarta-feira, maio 19, 2010

sábado, maio 15, 2010

Freud&eu


Outro dia.
Outra viagem.
Os mesmos passageiros.
Outro Rock!
Apoiado num conceito estético de tonalidades turvas e escassas, numa sonoridade brava e densa e num repertório lírico extenso, o projecto FREUD&EU, com origens no Porto, surge para inflamar o auditório com dúvidas e outro rock.
O álbum de estreia “SINTO FALTA DE ACORDAR” editado no dia 17 Maio 2010, tem como single de apresentação “O SENHOR DAS HORAS” que se quer a granjear espaços no panorama radiofónico português.
Os concertos são descargas de adrenalina acompanhadas com recolhimentos onde a vertente freudiana adquire forma e cor.


ALINHAMENTO
- Setenta e tal segundos de lucidez
- Terra das impossibilidades
- O senhor das horas
- Eu, animal
- Preâmbulo sonâmbulo
- Estórias de um fingidor
- Frederich Van Zan
- Nunca mais o tempo ventou aqueles prados
- Cálculo da vontade perra
- Palavra que sei
- Albergue do tempo
Freud&Eu São:
Bruno Nicolau: Voz
Peter Vieira: Sax
Luís Ribeiro: Guitarras e Teclados
Sérgio Valmont: Baixo
Rui Ribeiro: Bateria

Produzido por Ivo Magalhães e Freud&Eu no IM Estúdio em Matosinhos
Misturado por Ivo Magalhães, Sérgio Valmont e Freud&Eu no IM Estúdio em Matosinhos
Masterizado por Bruno Violas no Rewind Master Estúdio em S. João da Madeira
Artwork por André Passos, Rui Ribeiro e Freud&Eu

Contactos:
www.myspace/freudeeu
www.xinfrim.pt
carlos@xinfrim.pt
919378157

Ramp + Dr Zilch ao vivo

Novo disco de Ricardo Pinheiro

Este é o aguardado disco do talentoso guitarrista português Ricardo Pinheiro, um forte improvisador que combina todo um conjunto de influências que culminam numa sonoridade distinta e profunda e que se funde na perfeição com o saxofone do internacionalmente aclamado Chris Cheek.
Composto e arranjado exclusivamente por música original de Ricardo Pinheiro, "Open Letter" conta também com o contributo dos pianista Mário Laginha e João PAulo esteves da Silva, assim como do contrabaixista Demian Cabaud e do baterista Alexandre Frazão.

www.ricardopinheiro.com

Tiguana Bibles - apresentação do novo single REBOUND



TIGUANA BIBLES, constituído por músicos de reputação nacional e internacional, surge em 2007 como uma fresca brisa de Agosto, deixando emergir em estúdio, as primeiras ideias e criações sob a influência das raízes do Rock’n’Roll de cada elemento presente. É desse primeiro registo que se dão a mostrar ao país, através da compilação “Novos Talentos Fnac de 2008”. É também neste ano que surge o convite de Henrique Amaro para participarem na 1ª série de lançamento da editora virtual Optimus Discos. O EP de nome “Child of the Moon”, é gravado nos estúdios de Boz Boorer (director artístico e músico do cantor britânico &ldquo ;Morrisey”), e é editado em Abril de 2009, com excelente aceitação por parte da imprensa e do público. O single “Lost Words” mantém-se brilhantemente no top da Antena 3 A3-30, marcando posição nos 10 primeiros lugares durante os meses de verão. Entre Junho e Outubro de 2009, e com salas repletas, apresentam o EP ao vivo nas principais cidades portuguesas, e marcam presença no festival Optimus Alive 09.
Após a excelente aceitação do primeiro EP “Child of the Moon”, os TIGUANA BIBLES regressam ao estúdio do consagrado músico e produtor Mr. Boz Boorer. É precisamente com este novo registo de longa duração - REBOUND - que se pretendem reafirmar no panorama da música nacional portuguesa.

MEMBROS DA BANDA:
voz - tracy vandall (karelia, dick jhonson, lincoln)
guitar - victor torpedo (tédio boys , parkinsons, blood safari, hatefull)
bateria - carlos "kalo" mendes (tédio boys, bunnyranch)
contrabaixo - pedro serra (ruby ann & the boppin'boozers)



terça . 11 maio . 2010
cabaret maxime . pç. alegria, 58 em lisboa
abertura de portas 23h . espectáculo 23h30 . bilhetes €5
reserva mesas: 213467090 . 967045836 . 916350427
venda de bilhetes no próprio dia a partir das 22h


www.myspace.com/tiguanabibles
tm 962804368 . www.banana.com.pt

SEAN RILEY AND THE SLOWRIDERS »» Agenda

13 de Maio – 21h30 – Teatro José Lúcio da Silva – Leiria

18 de Maio – 21h30 – Teatro Pax Julia – Beja

19 de Maio – 21h30 – Fnac Leiria – Inauguração – Leiria

22 de Maio – 21h45 – Centro Cultural do Cartaxo – Cartaxo

23 de Maio – 17h00 – Fnac Forum Coimbra – Coimbra

24 de Maio – 20h00 – Encontro Nacional de Estudantes de Enfermagem – Furadouro – Ovar

17 de Junho – 21h45 – Teatro do Campo Alegre – Quinta de Leitura – Porto

18 de Junho – 22h30 – Flashover 2010 – Ortigosa - Leiria

Peste & Sida ao vivo



Dia 22 Maio pelas 22 horas no Largo do Camões, Junto ao baiiro Alto em Lisboa.

Vêm aí os Maria Clementina


Frescos, doces e sumarentos, os Maria Clementina prometem ser o projecto musical sensação deste Verão.

Composto por 4 alter-egos de 4 músicos famosos da cena musical nacional (que não querem, porque não querem dizer quem são), os Maria Clementina lançam hoje o seu primeiro single: “Veio a Maria Clementina”.

Raquel Menina (voz), Juca Pavico (guitarra, piano e voz), Enrique Mita (banjo, baixo e voz) e Manuel de Malta (bateria, theremin, arranjos e outros) são os elementos desta banda responsável por uma obra, para já, tão pequena em extensão como grande em originalidade, irreverência e frescura.

O objectivo do colectivo é o de criar um projecto musical paralelo que aborda a música pop de uma forma leve, fresca e descomprometida na esperança de alcançar com, pelo menos, um dos temas o epíteto de Hit de Verão.

Com um estilo que não hesitam de classificar como ruralo-pop-inconformado, o primeiro single dos Maria Clementina, “Veio a Maria Clementina” é um prenúncio de algo muito maior.

Para meados de Junho está prometido um EP que com toda a certeza irá surpreender.

Destaque para o single apresentado hoje.

Para ouvir o single:
http://www.myspace.com/mclementina (versão beta)

Para mais informações:
Raquel Prata de Oliveira
(raquelpratadeoliveira@hotmail.com)
(raquelpratadeoliveira@gmail.com)
961 702 921

25 anos de carreira dos Ena Pá 2000



Os Ena Pá 2000 - lendeária agremiação musical de rock-enrola - fizeram (finalmente!) 25 anos! Para celebrar esta data histórica, vão editar um CD comemorativo, que além de uma selecção de luxo das suas melhores melodias de sempre, contará com alguns temas originais.
Nos próximos espectáculos da banda – e como ao vivo é que é, e ao vivo é que é bom - vão ser gravadas algumas das novas canções. A primeira destas gravações históricas está marcada para dia 29 de Maio, no não menos histórico (nem menos lendeário) Maxime, o Pavilhão Atlântico da Pr. da Alegria!
Esta é a convocatória oficial para quem queira aparecer com as suas palmas, os seus guinchos e a sua gritaria histérica na gravação de "Traz Um Preservativo Também" (título provisório), um registo magneto-digital que vai ficar para a posteridade, para os nossos tetra-netos. Pretende-se um público tipo Tony Carreira mas em bom, ou melhor: em boas - cultas, intelectual e sexualmente hiper-activas. Sim, porque com a banda de Lello Marmelo tudo pode acontecer, e se a coisa descambar para a orgia - o que é mais que natural - toda e qualquer vibração sexual vai ser captada pela perafernália técnica dos estúdios móveis da editora pioneira que leva avante tão ousado projecto.
Garganta afinada, desinibição total, líbido à solta e predisposição para a pedrada colectiva. Se achas que cumpres estes requisitos, traz um preservativo também. Porque esperas?... Comparece e enrouquece!
sábado . 29 maio . 2010
cabaret maxime . pç. alegria, 58 em lisboa
abertura de portas 22h . espectáculos 23h30 . bilhetes €10
reserva mesas: 213467090 . 967045836 . 916350427


mais informações tm 962804368
produção . promoção . agenciamento
www.banana.com.pt

Luis Jardim ao Vivo



Dia 16 Maio na Semana da Juventude da Freguesia de Carnaxide.
A entrada é gratuita.

Uma foto dos Tantra em 1978 no Coliseu dos Recreios

Blá Blá Blá na casa da Juventude de esposende

THE RISING SUN EXPERIENCE no Maxime


“ Recusam ser apelidados de revivalistas, mas a verdade é que os portugueses THE RISING SUN EXPERIENCE resgatam as sonoridades rock típicas dos anos 70. Se o nome do grupo remete logo para Jimi Hendrix e companhia, o órgão e a bateria em destaque fazem logo pensar nas melhores referências: Deep Purple e Led Zeppelin parecem ter sido alguns dos mestres destes seis rapazes. Under The Same Sun, o álbum de estreia lançado em 2009, é uma bela peça de rock clássico onde o pó ainda nem teve tempo de assentar.” in Guia da Noite Lx Magazine


Estão assim todos convidados para mais uma happening dos THE RISING SUN EXPERIENCE.

Festas de Lisboa



Clicar na imagem para melhor visualização/leitura.

domingo, maio 09, 2010

BMP é o sítio mais visitado em portugal!!!!!!

Fico feliz por este blog de musica ser o mais visitado em Portugal.
Agradeço a todos os visitantes!!!!!!!!!

Sinceramente, muito obrigado!

Festival de Bandas BMP



Brevemente o Festival BMP organizado por este blog.

sexta-feira, maio 07, 2010

Madame Godard com novo single



Galapagos é o nome do aguardado álbum de estreia dos Madame Godard
O single de apresentação "Atlas 1977" já está em destaque nas rádios nacionais
Álbum nas lojas dia 7 de Junho

www.myspace.com/madamegodard

Pop Dell'Arte com novo single



Clicar na imagem para melhor visualização.

Manuel João Vieira no Maxime