domingo, setembro 28, 2008

A'Project + Blábláblá + Alf + A Estranha + Moosetank



Um evento do blog:

www.movimentoalternativorock.blogspot.com
www.myspace.com/movimentoarock
movimentoarock@gmail.com

sábado, setembro 27, 2008

Blog a visitar: "Movimento alternativo rock"

É mais um blog para divulgar o rock cantado em português: www.movimentoalternativorock.blogspot.com

Playlist deste blog para esta semana

-Vasco Moreira-"Quarta"
-Carlos Paredes-"Verdes Anos"
-Lisamona-"Old Back the rain"
-Táxi-"Táxi"
-Blue House Band-"Monster rising up"
-Manifesto-"Aos domingos vou à bola"
-Arte & Ofício-"Where yo're going tonight"
-NZZN-"Vem daí"
-Sugar Leaf-"Everything is so confusing"
-Vigem Suta-"Tempo com falta de tempo"

The Loyd em S.ta Maria da Feira

É já no próximo dia 27 de Setembro (Sábado), pelas 22 horas, que a banda the LOYD irá apresentar no Bar Rua Direita, em Santa Maria da Feira, o seu video do single de apresentação "Tear In the Pocket". O evento será marcado ainda por uma actuação ao vivo em formato acústico.



the LOYD | tlm. 922 148 680

Novidades da promotora "Spirit"



The Shortcuts celebram um ano de existência

The Shortcuts celebram um ano de existência com um concerto especial cheio de convidados.

Primeiro sábado de cada mês, um cantor diferente sobe ao palco para interpretar temas que marcaram o seu percurso como músico.
Após um ano, para festejar juntam-se diversos músicos com quem partilharam o palco.
Um clima de festa é sempre esperado e este será ainda mais especial.


Tiago Bettencourt, Paulo Ramos, Patricia Silveira, Patricia Antunes, Filipe Gonçalves, Elaisa, Mariana Norton, Milton Gulli, Walter Benjamin, Tó TC Cruz, Bruno Rocha, MC Sensi - Vozes

Vasco Teodoro - Guitarra
Lúcio Vieira - Teclados
Victor Zamora - Piano
Rita Nunes - Saxofones
Mark Cain - Saxofones
Demétrio Bezerra - Trompete
Alexandre Andrade - Trompete
Tiago Alves - Baixo
Tânia Lopes - Percussões
João Correia - Bateria

Espaço cultural Eira



















26 de Setembro de 2008 (1 longa-metragem em ante-estreia, 1 inauguração de exposição, 1 jam session especializada, 3 ou mais djs, 1 nota da direcção)



"Beasts of No Nation"



Migrant Mother, de Dorothea Lange



Consta-se por aí que, no fim de tudo o que se está a passar e passando-se como se prevê, que cerca 3 a 4 triliões de dólares terão sido injectados em companhias financeiras pelo governo norte-americano para suster a corrente crise capitalista. Incluindo Fanny Mae, Freddy Mac, AIG, os actuais 700 biliões em discussão, mais o novo caso do Washington Mutual e o que por aí se adivinha.

Só a quantia do plano de intervenção da administração Bush, os tais 700 biliões, é mais do que o Fundo Monetário Internacional gastou em financiamentos desde o fim da II Guerra Mundial. Dinheiro que os ultra-endividados EUA vão ter de pedir emprestado, já!, ao mais do que ultrapassado G7 (que também não terá o suficiente) e a outros países do mundo (imaginem quem tem liquidez…). Para ir cobrando posteriormente aos seus próprios cidadãos (e, lateralmente, a outros).

A questão de dar a companhias financeiras este astronómico montante está suscitar uma consciencialização política sem precedentes nos EUA em décadas. A população pergunta-se se esse dinheiro não seria melhor aplicado num sistema nacional de saúde gratuito, em cobrir as hipotecas de primeiras habitação dentro e fora da crise do sub-prime… Aliás, é a própria CNN das resorts no Dubai e dos Business Today a subversivamente caricaturar o que se podia fazer com tanta massa: xis viagens ao espaço, éne filmes Titanic, ípsilon CERNs…

É quase totalmente unânime que tudo isto se deve ao ultra-liberalismo. E a própria palavra liberalismo começa mesmo a tornar-se nódoa intelectual, política e ética nos dias que correm, entre os mais diversos quadrantes. Mas como as palavras também são frutos e falhas temporais (de como são ditas, escritas ou lidas) talvez convenha lembrar que foi o liberalismo que fez sair do Porto, em 1820, a declaração de uma constituição liberal (económica, concerteza; mas também política, social e filosófica) que tomou a capital, envolveu o país em décadas de guerra civil e pode ser ainda hoje reconhecida em alguns fundamentos da Constituição da República Portuguesa.

É de um poema sobre isto que Sério Fernandes parte para nos apresentar a sua última longa-metragem, em ante-estreia absoluta no Eira, esta Sexta-feira. O filme chama-se Soidades e o poema, No Mar, é de Almeida Garret na recordação do primeiro aniversário da dita convicta declaração constitucional.

Algures no cruzamento destas linhas, Catarina Laranjeiro estira-se da psicologia para tirar fotografias de algo que se pode enquadrar na chamada globalização. E, passe a nota pessoal, tem a mania de se atravessar com algumas pessoas apenas em momentos em que a história se faz; como quando o terrorismo se impõe, como quando a crise capitalista regressa. Mas o mais importante (e daí a premonitória última nota poder ser relevante) é que lança exactamente aí uma curiosa ideia: "as migrações são a maior riqueza do século que começa".

Qualquer português médio, dos que têm naturais raízes dos celtas aos japões, tem de perceber o conceito e tê-lo como certo. Por isso a exposição que se inaugura terá o nome de MiGo, por isso há tempuras, alheiras e sarapatéu; repentismo e desgarradas, semba e samba; e é natural que assim seja. Outro tanto será fazer reconhecer naturalmente a riqueza de que fala.

Foi perante essa única real riqueza, a humana, que Dorothea Lange se deparou na Grande Depressão, esse primeiro enorme buraco negro do liberalismo económico. A mesma que Laranjeiro quer captar noutro processo migratório, a mesma que terá ficado ao largo de Lampedusa ou das Canárias esta noite, a mesma que esperamos não ter de ver revelada assim em nós daqui a seis meses como nessa mãe migratória dos anos 1930.

Como depois do crash de 1929, que foi vingado pelo new deal de Roosevelt, também os povos africanos esperavam nova esperança a seguir ás sangradas independências conseguidas a partir dos anos 1950. Mas, na maioria dos casos, o que encontraram foi corrupção e mais pobreza. Foi contra isto que Fela Kuti lutou quando resolveu cruzar numa só músicas de África e da América para criar o afrobeat que esta semana está no Eira pela mão de cinco libertados músicos.

Contra isso e contra os poderes ocidentais que o permitiam porque dava azo à proliferação económica neo-liberal que hoje pagamos e que despontou nos anos 1980 nas políticas de Margaret Thatcher e Ronald Reagan, ou, nas palavras de Kuti, das "Beasts of No Nation"

:

25 set, qui

23h00

AFRO BEAT JAM SESSION

concerto

donativo 2€





O termo afrobeat foi cunhado ainda nos anos 1960 pelo próprio Fela Kuti, nome maior do género e que o viria a popularizar verdadeiramente na década seguinte.

Música de torna-viagem, reza a lenda que a sua designação surge quando Kuti regressa de uma tournée nos Estados Unidos da América. Ao highlife, à época popular em toda a África equatorial, e às raízes rítmicas yoruba da sua Nigéria natal, Kuti iria somar o funk e o jazz, mais assertivas intervenções políticas sobre a África independente que então se erguia.

Em poucos anos, o afrobeat ultrapassou as fronteiras nigerianas para os estados vizinhos do Golfo da Guiné e para toda a África (por exemplo, o All Music Guide apresenta como bandas exploratórias do género os Soul Ethiopia Afro Beat Band ou os… Duo Ouro Negro), tornando-se visível a nível mundial. Ao mesmo tempo que galgava fronteiras estílisticas: os vizinhos ganenses incorporaram o seu dancehall (não confundir com o jamaicano), a partir de Londres os Osibisa estendiam-no pelo rock progressivo, a Valentim de Carvalho de Luanda registava incursões do género no território merengue… Na segunda metade e dos anos 1990 e nesta década, o afrobeat torna-se num filão mundial para a exponencial cultura dj e para o hip hop tornado mainstream, ainda mais ajudados pela incessante edição de verdadeiros achados arqueológicos (vide Soul Jazz Records, Soundway ou a portuguesa Difference/Som Livre).

Fela morreu em 1997, vítima de SIDA; hoje o afro-beat tem como nomes maiores o seu filho, Femi Kuti, os Antibalas ou Tony Allen (baterista de Fela, e de carreira, por vezes, bastante ocidentalizada).

No Eira vão estar Paulo, nas congas; Kiko, no baixo; Mota, na guitarra; Mortágua, no saxofone e David Lacerda na bateria.



26 set, sex

21H30

NOITE DOS REALIZADORES

cinema

d 2€

+

23h30

ROCK 'TILL YOU DROP!!

(Sónia Ámen vs Sá)

dj

d 3€



Noite dos Realizadores





Soidades, de Sério Fernandes

Soidades é a nova longa metragem de Sério Fernandes, realizador central da "escola do Porto", cidade onde mais uma vez centra a sua objectiva.

Um filme em três partes (prólogo, corpo e epílogo) que parte do mote de Almeida Garret, liberal e portuense:



"Oh pátria, oh pátria minha,

Que dia de ventura!

Que sincero, que puro regosijo

Em praças, em theatros não rebenta,

Em sinceros prazeres,

Festas condignas de um liberto povo!



E eu mísero e mesquinho,

De mágoas retalhado,

Só vejo a vasta solidão dos máres,

Só a mudez dos céus no azul monotono,

E um sol que as luzes balda

N'essa immensa solidão que me circunda.



Lembranças, que me affogam

De angústia e de martýrio,

Vêem recordar-me a pátria, amigos, tudo,

E deixar-me depois – se é que me deixam,

Em vão pelo horisonte

Rastrear de olhos longos a esperança.



Assim o vago Ulysses

Longe da cara esposa,

Do filhinho, do pae, todo saudades,

Só pede aos deuses crus por graça extrema

Ver dos paternos lares

Erguer-se o fummo, e morrerá de gosto.



No mar – Agosto 24, 1821

Anniversário da Revolução de 24 de Agosto"



Ficha técnica

Realização e produção: Sério Fernandes; fotografia e câmara: José Alberto Pinto; montagem: André Couto; som: Álvaro Melo; maquilhagem: Brígida Velhote; Assistentes: Luís Miguel Sousa e Brígida Velhote; djing: Sónia Ámen; interpretação: Mariana Figueroa, Joana Marques, André Couto, Nuno Malheiro e Nuno Sá; figuração: Maria Filomena Cardoso. A Peludinha Filmes, Portugal, 2008.



Sessão mensal programada pelo Cineclube do Porto com obras de novos realizadores independentes.

http://cineclubedoporto.canalblog.com



Rock 'Til You Drop!!



"pop-rock, rock-alternativo, indie-rock, punk-rock, rock-progressivo, electro-rock, and rock'til you drop!!"





27 set, sáb

23h00

MIGO

inauguração exposição de fotografia

+

24h00

BARRABÁS CREW

dj

entrada livre



MiGo



"Gosto dos olhos. De olhar. De quem me olha. Gosto de olhos, que olham. Gosto de olhos que sabem a sal. Que cheiram a terra seca. Gosto de olhos amargos e doces. Ternos. Gosto de ouvir histórias através dos olhos.

Histórias de uma cultura reinventada, fruto dos diferentes referenciais culturais que as migrações suscitam e misturam. Com ternura. E amargura. O ter partido, e querer regressar. O já ter nascido cá, mas sentir que nunca se chegou. O estarmos todos juntos, e isso não ser fácil. Mas continuarmos juntos.

Procurei retratos que fossem mensagens de ilusão e esperança num futuro que já começou há muito tempo. Demasiado tempo. Porque acredito que as migrações são a maior riqueza do século que começa."



Biografia: Catarina Laranjeiro nasceu em Guimarães em 1983. Aos 18 anos muda-se para Lisboa onde se licencia em Psicologia Social. Mais tarde estuda fotografia na escola Oficina da Imagem. Actualmente vive em Berlim onde colabora em alguns trabalhos de fotografia e cinema.



Barrabás Crew



A razões imponderáveis cada vez mais frequentes, o Barrabás original (o do Eira, não o do Novo Testamento; pesem embora as sazonais semelhanças físicas) resolve tirar o pó a uma colecção de discos herdada de tempos que, para muitos imberbes, se confundirão com os próprios bíblicos.

Para isso nada melhor que as experientes agulhas do Eira.

Como Pilatos, o restante pessoal lava daí as suas mãos. Mas segue pelos ímpios caminhos do jazz, do blues e do rock'n'roll.





Comunicado da direcção





O Eira está a mudar... está a crescer, a ficar mais aconchegante.

Acaba de chegar o bilhar, um novo balcão (desta vez um a sério, sem improvisos), mais algumas mesas e cadeiras.

Aos pouquinhos vamos conseguindo atingir os objectivos inicialmente propostos.

Até ao final do ano (se tudo correr como é suposto), teremos novas cores, mais casas de banho e a sala de ensaios.

Continuamos é a precisar e a aceitar ajuda, apoios, ofertas... tintas, mobília, livros, bibelots... O que acharem que nos possa ficar bem...





EIRA PARA A SEMANA:



29 set, seg

1000 €

dj



30 set, ter

STRICLY BLUES

dj



01 out, qua

BARRABÁS CREW

dj



02 out, qui

23h00

SLIP

dj



03 out, sex

21h30

STRICLY ROOTS (Portal do Reggae)

dj



04 out, sáb

00h00

MY TRULY MAGNIFICENT BAND

concerto

+

BACKSTAGE HEROES

concerto



WORKSHOPS



Segundas feiras, das 20h30 às 22h30

Quintas feiras, das 18h30 às 20h30

Sábados, rodas em horário combinável

CAPOEIRA ANGOLA



Género: capoeira.

Nota: aulas orientadas por Russo.

Donativo: 35€/mês. Duas pessoas doam apenas 25€ no primeiro mês.



Quartas feiras, das 20h45 às 22h45

DANÇAS TRADICIONAIS



Género: danças do mundo.

Nota: aulas orientadas por Sophie Kalisz. Recomeça a 01 de Outubro; inscrições abertas.

Donativo: 25€/mês.



Quartas e Sextas-feiras, das 20h30 às 22h30

FLAUTA DE BISEL



Género: instrumento musical.

Nota: formação por Cecília Paçanha. Começa a 3 de Outubro; inscrições abertas.

Donativo: 35€/mês.



15 Setembro a 15 de Outubro

Segundas-feiras, das 18h30 às 20h30

Sextas-feiras, das 20h30 às 22h30

TEORIA MUSICAL E SOLFEJO



Género: música; oficina de iniciação.

Donativo: 50€. Inscrições abertas.



17 Setembro a 19 Dezembro

Quartas e Sextas-feiras das 18h30 às 20h30

TEATRO



Género: expressão dramática; oficina de iniciação com apresentação final.

Nota: oficina orientada por Renata Portas.

Donativo: 50€/mês. Inscrições abertas.






A Eira é uma associação. Como tal, pretende e procura associados para relacionamentos em aberto. Fichas de inscrição na Rua Chã, 127; Porto (secretaria e/ou bar, conforme as horas).

http://chadaseiras.blogspot.com

www.myspace.com/barrabassoundsystem

barrabassoundsystem@gmail.com




Metro: S. Bento

Rua Chã 127

barrabassoundsystem@gmail.com
chadaseiras.blogspot.com
myspace.com/barrabassoundsystem
938612863 (Inês Guedes)
931147485 (Nuno Cabral)

segunda-feira, setembro 22, 2008

Academia

Agenda de Dupla Consciência

3 de Outubro - FNAC Almada Forum - Almada - 21h30
4 de Outubro - FNAC Cascais Shopping - Cascais - 21h30
5 de Outubro - Festival Reebok HipHop Kingz - Carcavelos - 15h50
11 de Outubro - FNAC Gaia Shopping Porto - 17h00
11 de Outubro - FNAC Braga Parque - Braga - 22h00
16 de Outubro - Auditório RDP África - Lisboa - 16h00
25 de Outubro - FNAC Algarve Shopping - Albufeira - 17h00
1 de Novembro - Black Coffee - Lisboa - 22h00

Dupla consciência com novo CD

Quatro anos após o aclamado álbum de estreia, Nossas Vidas, os Dupla Consciência (DC) regressam com um novo trabalho: CELEBRAÇÃO.
Um álbum de dedicatórias e vivências marcado por uma sonoridade única e refrescante, cuja assinatura se divide, em partes iguais, entre um formalismo clássico e uma energia contemporânea. Uma reinterpretação das influências do duo, bem presente no single de estreia "Music".
A juntar-se aos anfitriões temos Dulce Neves, Natalie Insoandé, The Room 74, Kasiel, Uad, Genetics, Pass One, entre outros...

quinta-feira, setembro 18, 2008

Playlist

1-Vasco Moreira-"Quarta"
2-Carlos Paredes-"Verdes anos"
3-Lisamona-"Old back the rain"
4-Táxi-"Táxi"
5-Blue House Band-"Monster rising up"
6-Manifesto-"Aos domingos vou à bola"
7-Roxigénio-"Stiff nicked obstinated"
8-Arte & Ofício-"Where you're going tonight"
9-Remédio Santo-"Sonhos à espreita"
10-NZZN-"Vem daí"

sábado, setembro 13, 2008

Playlist deste blog

1-Lisamona-"Old back the rain"
2-Carlos Paredes-"Verdes anos"
3-TÁXI-"Táxi"
4-Manifesto-"Aos domingos vou à bola"
5-Gritali & Os Tratantes-"É sempre igual (esta coisa banal)"
6-Roxigénio-"Stiff nicked obstinated"
7-Arte & Ofício-"Where yo're going tonight"
8-Remédio Santo-"Sonhos à espreita"
9-Gritali & Os Tratantes-"Não consigo compreender"
10-NZZN-"Vem daí"

The Cynicals procuram vocalista

Queres ser cínico?



Depois de conquistar o primeiro lugar nos maiores concursos nacionais de música moderna, o grupo de rock conimbricense "the Cynicals" procura nova voz para a 2ª vaga de cinismo em Portugal – álbum e tournée.



De qualquer sexo, raça ou credo, se tens boa voz e boa presença entra em contacto com a banda através de thecynicals@gmail.com ou www.myspace.com/somuchadoaboutnothing sendo o mais completo possível nos teus dados, de preferência com a inclusão de fotos e/ou um pequeno clip vídeo/áudio.



Vem re-inventar o rock com o sorriso mais amarelo de sempre. Senão, podes sempre tentar a força aérea…

Made In Portalegre

No inicio de Outubro o CAEP, na festa de reabertura da nova temporada, aposta nos artistas do Distrito de Portalegre e apresenta o Festival Made in Portalegre. Assim teremos numa vertente mais próxima da musica ligeira, Francisco Ceia que apresentará o «Encanto do Pó». E a visita de Luísa Amaro, que trará ao Grande Auditório o projecto «In-Canto», onde será apresentado e lançado o novo CD intitulado «Egipthânia», onde sobressai a guitarra portuguesa e o Guitolão do musico "portalegrense" António Eustáquio.

No espaço «Quina das Beatas», continua a aposta nos novos valores da música portuguesa, desta feita com dois projectos portalegrenses, dar-se-á o regresso dos míticos Avô Varejeira e a estreia dos Factor C.

Clunk! em Tomar

Festas da Amadora com nomes Nacionais e Internacionais





No próximo dia 13 de Setembro vai ser possível ouvir os êxitos de 2 nomes emblemáticos dos anos 80 .



Fisher Z e o seu carismático líder John Watts vão apresentar um concerto em que os êxitos que popularizaram a banda são a cereja no topo do bolo.



Lloyd Cole também vai apresentar um concerto recheado de êxitos da sua já longa carreira.



O melhor de tudo é que a entrada é livre !



Assim apareçam no dia 13 de Setembro pelas 22 horas no Parque Central da Amadora.



No dia 12 há também concertos gratuitos com a nova coqueluche do Rap e Hip Hop nacional, Dama Bete que vai actuar na primeira parte do consagrado Melo D. O DJ Rocky Marciano abrilhanta a noite com intervenções antes, durante e após os concertos de dia 12.

High Flying Bird: Escritos Tour

HIGH FLYING BIRD ESCRITOS TOUR:

04 de Outubro na Galeria do Desassossego em Beja, 22h00
17 de Outubro nos Maus Hábitos no Porto, 22h30m
05 de Dezembro na Casa da Juventude de Esposende, 22h00




Tour Escritos:

Ano 2008
04 de Janeiro na Tertúlia Castelense em Castelo da Maia,
26 de Janeiro na Rádio Trofa(prog. Luso Fusco) na Trofa,
05 de Março Fnac BragaParque em Braga,
12 de Abril na Velha-a-Branca em Braga,
03 de Maio na Sociedade Darquense em Darque,
17 de Maio no auditório Vieira do Minho em Vieira do Minho,
31 de Maio na Casa das Artes em Famalicão
06 de Junho no Café-Teatro em Viana do Castelo,
04 de Julho no Museu da Olaria em Barcelos,
23 de Julho no Contagiarte no Porto,

Ano 2007
22 de Setembro na Sala de Ensaios em Cervães, Vila Verde
28 de Setembro no Teatro-Circo Café em Braga,
29 de Setembro no Mercado-Negro em Aveiro,
05 de Outubro no Teatro-Circo Café em Braga,
11 de Outubro Fnac Sta. Catarina no Porto,
11 de Outubro Fnac Gaiashopping em V.N. Gaia,
12 de Outubro no Teatro-Circo Café em Braga,
16 de Outubro Fnac Norteshopping em Matosinhos,
19 de Outubro no Teatro-Circo Café em Braga,
26 de Outubro no Teatro-Circo Café em Braga,



High Flying bird
Loteamento da Lage-lot.1
Manhente
4750-555 Barcelos
Tm.966156576
Email: highflyingbird@aeiou.pt
http://www.myspace.com/hfbird
http://www.hfbird.com.pt

DJ The Fox: Novo CD "Dance TV" já à venda

Apresentação do Livro Casa da Música/Porto

O lançamento do Livro "CASA DA MÚSICA/PORTO" pretende desvendar
o processo de concepção desta obra – um "caleidoscópio" de imagens, impressões, entrevista e textos –, em tudo semelhante ao processo de elaboração do próprio edifício.

Composto por duas partes, o livro retrata: por um lado as diversas etapas da construção
deste equipamento e da sua apropriação por parte do público, numa sucessão de curiosos instantâneos fotográficos, fixados em diversos momentos e eventos ali ocorridos nos últimos anos; por outro, o encontro entre duas personagens centrais da cultura arquitectónica contemporânea – o arquitecto Rem Koolhaas (Prémio Pritzker em 2000 e líder do atelier OMA, Roterdão) e o crítico de arquitectura Mark Wigley (eminente professor da Columbia University, de Nova Iorque) –, isto é, entre o criador do edifício e o seu melhor observador e descritor, que aqui assume a vocação de uma espécie de “cientista forense” à procura das “pistas” que desvendam este novo “corpo” arquitectónico do Porto, agora tão presente na cultura europeia, e na portuguesa em particular.

domingo, setembro 07, 2008

Playlist deste blog


1-Carlos Paredes-"Verdes anos"
2-TÁXI-"Táxi"
3-Manifesto-"Aos domingos vou à bola"
4-Gritali & Os Tratantes-"É sempre igual (esta coisa banal)"
5-Arte & Ofício-"Where yo're going tonight"
6-Remédio Santo-"Sonhos à espreita"
7-Gritali & Os Tratantes-"Não consigo compreender"
8-Birddog-"Savagery"
9-Lucrécia-"A minha paixão"
10-NZZN-"Vem daí"

Segundo os leitores da Revista Blitz, esta é a melhor capa de sempre de um cd de Rock Português...



Aqui ficam alguns comentarios dos leitores da revista:

5 pontos (Divertido) , Domingo, 25 de Maio às 17:30)
O senhor de amarelo está sentado em cima de algo que o magoa, tem uma expressão que denota dor profunda...


( MaryJohnSM , 4 pontos (Divertido) , Domingo, 25 de Maio às 17:04)

sou eu no opel corsa azul xD
eu sabia k um dia seria famosa!
Obrigado!




( MrMaker , 2 pontos (Bem Escrito) , Domingo, 25 de Maio às 16:38)

+ 5 pontos.



Re: A melhor capa de sempre de um cd de Rock Portu
( cddvd , 2 pontos , Domingo, 25 de Maio às 18:21)






Re: A melhor capa de sempre de um cd de Rock Portu




( Limede , 2 pontos , Domingo, 25 de Maio às 21:34)

wooooooow, Tratantes xD eheh

ESTADO DE ROCK \m/

BEM FICAAAA!
Responder









Re: A melhor capa de sempre de um cd de Rock Portu




( Angelica Houston , 2 pontos , Domingo, 25 de Maio às 22:52)

Essa rua parece aquela que de Margaride (Felgueiras) nos leva à Longra...Lol

O senhor de castanho, caso fosse meia cega, diria que era o Sr. António do talho!
Responder









Re: A melhor capa de sempre de um cd de Rock Portu




( Viktor Kintela , 2 pontos , Segunda, 26 de Maio às 11:21)

Hahahaha. Recarei é Paredes...lol. São meus vizinhos quase!!!!
Responder









Re: A melhor capa de sempre de um cd de Rock Portu




( Muser , 1 ponto , Domingo, 25 de Maio às 17:04)

Grande capa!!1 xD
Responder









A melhor capa de sempre de um cd de Rock Português




( Pedro Ramones , 1 ponto , Domingo, 25 de Maio às 22:42)

não vou falar de enquadramentos e outras coisas que não interessam para aqui...só é pena parecer que a motorizada não está em andamento...
Responder









Tem algum jeito?!




( Sistermoonshine , 1 ponto , Segunda, 26 de Maio às 12:35)

Tem algum jeito isto? Só um de capacete? E o excesso de lotação do veículo? A polícia não vê isto?
Responder









A melhor capa de sempre de um cd de Rock Português




( goldfrapp , 1 ponto , Segunda, 26 de Maio às 17:55)

Acho que deviam levar um premio so pela originalidade!
Responder

Jay-Jay Johanson em Portalegre

Pronto, eu sei... este blog é para os músicos portugueses, mas esta notícia vou colocar para mostrar o excelente trabalho cultural do centro de artes e espectáculos de portalegre.
Este músico é um dos muitos artistas de craveira internacional que normalmente este espaço traz a portugal. E além disso dão muitas opurtunidades a musicos e bandas portuguesas!

Sab. 18 de Outubro – Jay-Jay Johanson

Grande Auditório – Experimental / Pop

Inicio 21.30h

Preço único 10 euros

M/4 anos



Jay-Jay Johanson - Voz
Johan Skugge - Baixo
Erik Jansson - Teclas
Magnus Frykberg - Bateria



Jay-Jay Johanson é um cantor e compositor de origem sueca, que professa como influências para o seu trabalho artistas tão diferentes como Elvis Presley, Modern Jazz Quartet, Rod Stewart, Chet Baker, Kraftwerk e David Bowie.



Tornou-se mundialmente conhecido com a música "So tell the Girls that i am back in Town", retirada do seu álbum inicial de 1996, “Whiskey”, canção que o fez aproximar-se sonoramente de um compositor do calibre do mítico Scott Walker, passando das sonoridades iniciais de jazz e bossanova para um estilo mais aproximado ao “crooner” pop, utilizando todas estas roupagens musicais para pôr em evidência a sua extraordinária voz, que convida à dança e ao arrebatamento.



Professando sempre um estilo muito pessoal, Johanson tem conseguindo manter uma carreira de razoável sucesso comercial, com várias digressões pela Europa e América, ao mesmo tempo que continua uma carreira paralela como DJ em clubes de Nova Iorque, Miami, Paris e Barcelona, além de trabalhar com artistas como os Daft Punk, actuar ao lado de Tina Turner e compôr bandas sonoras para filmes franceses.



Em 2007 editou o seu sexto álbum, "The Long Term Physical Effects are Not Yet Known", que mantém a sua paixão pelo jazz, continuando no entanto a aproximação aos universos da pop e da electrónica que têm vindo a cultivar nos últimos anos.



www.jay-jayjohanson.com

www.myspace.com/jayjayjohanson







CENTRO DE ARTES DO ESPECTÁCULO DE PORTALEGRE
Praça da República, 39
7300-109 Portalegre
Tel.: +351 245 307 498
Fax.:+351 245 307 544
mail: geral.caep@cm-portalegre.pt
web: www.cm-portalegre.pt/caep
blog: www.caeportalegre.blogspot.com
MySpace: www.myspace.com/caeportalegre

Aldina Duarte em Portalegre

Sab. 11 de Outubro – Aldina Duarte
Grande Auditório - Fado

Inicio 21.30h

Preço único 10 euros

M/4 anos



“Nasci em Lisboa. Cresci em Chelas num bairro social. A minha mãe alertou-me para a importância de aprender com tudo o que visse e ouvisse. Falou-me da importância de usar a imaginação e os sonhos para superar as dificuldades da vida. Ensinou-me a acreditar na vida e a ouvir o coração. (..)



Entre a minha vida diurna e a minha vida nocturna, durante um ano, participei no filme “Xavier”, de Manuel Mozos, a cantar um fado; recordo o fado “Rua do Capelão”, porque as filmagens eram mesmo na rua do Capelão, na Mouraria. Os moradores da zona bateram tantas palmas que tive de repetir o fado só para eles ouvirem… (…)



Ouvi sempre com total atenção o que o José Mário Branco dizia, durante as gravações dos discos, ao Camané e aos músicos que o acompanhavam: o silêncio também é música. (…)

Vou cantando para além de Lisboa, o ponto de partida do meu fado para todo o lado, e de onde parto e aonde regresso sempre para tudo, para cantar o meu fado quer a norte quer a sul de Portugal…

Por cá alargam-se os espaços e cresce o número de corações que me ouvem no que tenho para lhes cantar, o que é uma grande responsabilidade e um desafio…”



www.myspace.com/fadoaldinaduarte






CENTRO DE ARTES DO ESPECTÁCULO DE PORTALEGRE
Praça da República, 39
7300-109 Portalegre
Tel.: +351 245 307 498
Fax.:+351 245 307 544
mail: geral.caep@cm-portalegre.pt
web: www.cm-portalegre.pt/caep
blog: www.caeportalegre.blogspot.com
MySpace: www.myspace.com/caeportalegre

Revolta na recepção ao caloiro em Portalegre

No dia 3 de Outubro pelas 22h30 a REVOLTA vai receber os Caloiros de Portalegre com um concerto de Punk/Rock sempre a abrir!

Este é o primeiro concerto da tour de pré promoção ao CD "Ninguém Manda em Ti" a editar no primeiro trimestre de 2009.

Para saberes mais datas ao vivo da banda visita o space http//www.myspace.com/revoltarock. A agenda está a ser actualizada semanalmente

FAZ A TUA REVOLUÇÃO!!!

NINGUÉM MANDA EM TI - TOUR 2008/2009

REVOLTA

contacto para concertos:

revoltarock@sapo.pt

96-5697667

Smartini por Braga


Depois de uma breve pausa, os smartini voltam ao lugar onde realmente se sentem bem, o palco. A viagem é curtíssima.
Paragem em Braga, cidade sempre ligada a uma das referências da música moderna portuguesa. Sexta-feira, dia 12
de Setembro, um renovado bar/espaço cultural receberá a locomotiva do sugar train, Alla Scala bar.
Fica a promessa de uma grande noite...pelo menos bem sónica!



---------------------------------

Concertos


12 Setembro Alla Scala Bar/Espaço Cultural - Braga (Campo da Vinha)*


Algures entre Braga e Guimarães, corria o ano de 2002 na Vila de Caldas das Taipas, um grupo de irredutíveis amigos, vindos de projectos entretanto extintos,
resolveram criar uma banda: Smartini . Munidos de sons assumidamente apoiados por uma estrutura musical que procura descrever paisagens e momentos,
sempre baseados numa intuição momentânea e reproduzidos através de rastos melódicos alternados entre palpitações cardíacas incontroláveis e eléctricas.
Assim, e depois de quatro anos a trabalharem canções intercaladas com vários concertos, em 2007 os Smartini lançam o tão esperado álbum de estreia intitulado "Sugar Train".
Sobre este, a banda descreve-o como uma espécie de viagem de comboio por entre algumas das regiões mais alternativas da música, quase como se fossem os
maquinistas de uma velha locomotiva a vapor que percorre os trilhos de uma linha única rumo ao noise de Glenn Branca, às paisagens sonoras de Yo La Tengo
ou à explosão eléctrica dos Sonic Youth. Parafraseando a metáfora, não usam pás nem carvão e muito menos lançam fumo negro para a atmosfera. Usam sim
guitarras e lançam sons para a atmosfera musical. Um álbum que debita a energia que tão bem caracteriza os Smartini.


* antigo espaço "Opera do malandro"


sugar train

Já nas lojas
Distribuição / Compact Records

http://www.myspace.com/smartinimusic
phone: +351964097713

Skalibans


SKALIBANS

6 Setembro - Concerto Auditório 1º de Maio - 14H30 - Festa do Avante
15 Setembro - Edição do 1º álbum - "Is It Voodoo?!"

SKALIBANS
www.skalibans.com
Cristina Espírito Santo
Promoção/ Management
Assessoria de Imprensa
Cell: (+351) 91 679 70 53
Phone:(+351) 309 907 719
Email: k.espiritosanto@netcabo.pt
www.myspace.com/cristinaespiritosanto

Toques do Caramulo e Galandum Galundaina na Festa do Avante

Toques do Caramulo & Galandum Galundaina
juntos em palco na Festa do Avante!

próximo sábado 6 Setembro
Palco 25 de Abril, 17h00
Festa do Avante!

Dois dos mais identitários grupos da nova música tradicional portuguesa - "Galandum Galundaina" e "Toques do Caramulo" - tomam juntos o palco, algo que os une como incontornável local de ensaios, homenageando os recônditos repertórios com que vêm marcando a nova música tradicional portuguesa. Todo matriz e autenticidade, o espectáculo vagueia cantigas de Miranda e Caramulo. De oiro e verde. O tempo primitivo da infância e do sol a pino. Mira Lo Miguel como estão Debaixo da Oliveira. Repiquem as gaitas, cantem rabecas, soprem as frautas e trinem braguesas, que é Portugal serrano a cantar.



O espectáculo conjunto TC&GG estreou a 24 Maio 2008, no Cine-Teatro de Estarreja.
Registos vídeo e foto disponíveis em:
http://www.aveiro.tv/ (programa 4, aos 2’40’’)
http://www.youtube.com/watch?v=t4n9_SWdA3Q
http://www.myspace.com/toquesdocaramulo





http://www.dorfeu.com/
Instituição Cultural de Utilidade Pública | Estatuto de Superior Interesse Cultural

d’Orfeu Associação Cultural

O novo baile Português

www.rodobalho.com