domingo, setembro 25, 2016

Festival 6 continentes 2016

Um evento em várias cidades do mundo, que promove a cultura e à língua Portuguesa.

Dias 1 e 2 de Outubro de 2016.

Mais informações em:

http://www.facebook.com/Festival6ContinentesAmesterdao

Synchronized System- Dancing Hill


SYNCHRONIZED SYSTEM Novo Single



O duo instrumental acústico Synchronized System acaba de desvendar “Dancing Hill”, o castiço segundo single retirado de “Sounds Instead of Words”, que os confirma enquanto um dos projectos mais singulares da música contemporânea portuguesa.
A dupla nortenha encontra-se na estrada a promover este seu álbum de estreia, já disponível para compra e escuta nas principais plataformas de streaming.

https://m.youtube.com/watch?v=jcACqQ7xRkU

Kyrios - "A noite chegou"


www.facebook.com/farolmusica/

GRIOT - "The curtain falls"


BICHO DO MATO no Facebook

https://m.facebook.com/bichomato/?fref=ts/

Agenda dos Fingertips


Próximos Concertos:
5 de Novembro - Estúdio Time Out, Lisboa *
20 de Novembro - Casa da Música, Porto *
25 de Novembro - Music&Frieden, Berlim
* Bilhetes: 12€, à venda na FNAC, Ticketline e Locais Habituais

www.thefingertips.com

Banda DUNAS no Bandcamp

https://dunasbr.bandcamp.com/album/descortinar-dos-seres

INKILINA SAZABRA no Facebook

https://www.facebook.com/inkilinasazabra

Rodrigo Leão - "Life is long"


Novo disco de Rodrigo Leão com o Australiano Scott Mathew

www.universalmusic.pt

sábado, setembro 17, 2016

Pedro Raposeira - Primeiro EP

Coimbra, 13 de Setembro de 2017. De Coimbra para o mundo, a Cogwheel Records disponibiliza o primeiro EP de Pedro Raposeira intitulado "Caminhos". Influenciado por bandas internacionais de rock alternativo/progressivo e apaixonado pela área de Design e Multimédia, Pedro Miguel Cardoso Raposeira encontrou a sua definição enquanto artista na criação de interpretações musicais originais. Autodidacta e autónomo, com uma tendência pelo estilo rock/pop, é um compositor português, nascido a 19 de maio de 1984, que começou a gravar as suas primeiras maquetes em Coimbra durante os tempos de Faculdade, onde participou em vários grupos académicos e convidou vários amigos a participarem nas suas composições.

Per7ume com novo single

" Mau Remédio" - Primeiro single do novo álbum de originais dos PER7UME "Mau Remédio" é o single de avanço do 4º álbum de originais dos PER7UME, prestes a ser lançado, que vem selar uma década de actividade. Este tema foi composto por Tozé Santos, com arranjos do grupo e masterização em Nova Iorque pelo Eng. Andy VanDette. "Eixo Y", como irá chamar-se, é o 2º item da trilogia "3D", depois de "Eixo X", de onde se destacou o single de sucesso "à moda do Porto", seguido de "II Acto" e "III Acto", presentes nas novelas da TVI "Belmonte" e "Mulheres" em 2014 e 2015 respectivamente. O single "Mau Remédio", apresenta uma dinâmica mais atípica daquela que é conhecida pelo grande público e faz, num tom irónico, mostrar a representatividade da ecléctica musical da banda neste novo trabalho.

"Field, threshing floor, backyard" - Vasco Moreira Gritali

ALCIDES reeditado | 15 de Setembro à venda online


A 15 DE SETEMBRO À VENDA

EM WWW.ALCIDES-ALBUM.COM E NAS APRESENTAÇÕES AO VIVO.

SINGLE: CORAÇON II »» AQUI!


“ALCIDES”, o álbum foi apresentado em 1997, e integrava um conjunto de temas escolhidos com criterioso cuidado, de entre a vasta riqueza musical de Cabo Verde. Esta gravação surgiu da minha vontade de partilhar uma visão pessoal deste universo.
Todos os músicos são grandes referências no seu instrumento – Armando Tito, na viola, Cau Paris, na bateria, e Nandinho, saxofone e sax soprano. Todos os outros instrumentos que completam a obra (piano, baixo, harmónica, violino, viola, viola de 12 cordas, cavaquinho, e bateria no tema 4) foram executados pelo mestre Paulino Vieira, que foi o produtor musical do disco.
Por diversas razões, o disco esteve pouco tempo no mercado. Ao longo destes 18 anos, não se encontraram as condições para o reeditar. No entanto, os temas continuam a ser escutados, sou constantemente abordado por pessoas que o pretendem adquirir, e incentivado por vários amigos a reeditar este disco.
Foi assim possível, reunindo este grupo de amigos, criar condições para propor este projecto numa plataforma de crowdfunding na internet. A ideia é juntar fundos suficientes para uma reedição do trabalho em CD, que será limitada, e disponibilizar os temas para venda em formato digital.
                                                                                                                        Alcides Nascimento

À venda em www.alcides-album.com e apresentações ao vivoBuy only at www.alcides-album.com, or on live shows 


Biografia
Alcides Nascimento nasceu na cidade de Mindelo, em São Vicente, Cabo Verde, a 13 de Janeiro de 1971. A viver em Lisboa desde os 4 anos de idade e cresceu cercado de música e dos maiores executantes da música de Cabo Verde - como Bana, Tito Paris, Paulino Vieira, Luis Morais, Dany Silva, Kau Paris, Toy Vieira, Vaiss... - que estiveram na base da sua educação musical. Diagnosticado aos 18 anos com uma doença crónica, que perspectivava a perda total da audição, afastou a possibilidade seguir uma carreira musical. Esteve sempre ligado à programação de clubes de música ao vivo em Lisboa, e no aparecimento de novos valores da música de Cabo Verde.

domingo, setembro 11, 2016

Shania Twain & Billy Currington - Party for two


Tiago Silvestre com musica nova




Lançado a 29 de Agosto de 2016, "Não Há Santo Que Me Valha" é o novo single do jovem músico e compositor Tiago Silvestre

O músico que se encontra actualmente em digressão a divulgar o seu primeiro disco a solo - "Stª Apolónia" - apresenta-nos agora o seu novo single.

Escrito e produzido pelo próprio, "Não Há Santo Que Me Valha" foi o primeiro tema gravado em conjunto com a banda que acompanha o músico pela estrada fora.

O novo single encontra-se disponível para escuta no youtube, através do link - https://www.youtube.com/watch?v=4OwoyIXftfI


Tiago Silvestre - Não Há Santo Que Me Valha

Letra e Música: Tiago Silvestre
Produção: Tiago Silvestre

Tiago Silvestre - Voz e guitarra acústica
Carolina Moura - Teclado
João Correia  - Baixo
Jorge Correia - Bateria
Miguel Moura  - Guitarra eléctrica

Tiago Silvestre

Decorria o ano de 2009 quando Tiago Silvestre iniciou o seu percurso musical, como baixista, numa banda de Rock N' Roll de originais - "Arcanis".

Nos anos que se seguiram pertenceu ainda a outros projectos, desta feita como vocalista/guitarrista:
- Sujeitos a Reboque (banda de covers);
- Teddy Picker (banda de tributo a Arctic Monkeys).

No final de 2012, decide abandonar os Arcanis e embarcar numa aventura de um projecto a solo onde pudesse explorar as suas maiores influências, como o Country e o Rock em português.

Desde o início de 2014 que tem vindo a pisar os seus primeiros palcos a solo, divulgando assim os primeiros temas da sua autoria, tendo até agora disponibilizado o seu primeiro single - "Cavaleiros da Távola Redonda" (Maio de 2014) e mais recentemente o seu primeiro álbum - "Stª Apolónia" (Maio de 2016).

Podem ser encontradas mais informações através do Facebook, Youtube, Spotify, Twitter, Tumblr, Palco Principal ou Soundcloud.

Estúdio Promised Land no Porto

Estúdio, salas de ensaios, aulas de música e agenciamento.

Mais informações em:

http://www.facebook.com/promisedland.tiago

João C. Sousa com novo single



Do Porto chega-nos João C. Sousa, compositor não instrumentista com percurso traçado no mundo audiovisual e que se prepara agora para lançar o seu primeiro registo a solo com o selo da Music For All.

“How to Switch Dimensions” é o single que precede esta nova fase do músico, uma criação sem lugar, tempo ou espaço que leva o ouvinte numa viagem pelos labirínticos confins da mente. Para explorar, sem reservas.

http://www.musicforallnow.com/joaocsousa.html

Brantner - "Tomorrow I might just be dead"


sexta-feira, setembro 02, 2016

Cosme Hernandez Salgado - "Pequeno travieso"


Cosme Hernandez Salgado é um Guitarrista Espanhol de Saragoça.
Fez formação superior no conservatório de música de Puebla (Saragoça).

domingo, agosto 14, 2016

Patinho Feio com novo vídeo


Foi em 2013 que António Justiça (que já tinha feito parte de vários projectos musicais), surgiu com a ideia de um novo projecto.

Juntaram-se, André Imaginário (guitarra), Rui Valentim (teclas) Filipe Pires (baixo) e João Malaquias (bateria) e formaram a banda Patinho Feio.

Com um ano de 2015 pleno de concertos, surge em Junho de 2016 o primeiro disco “Para Não Se Estar Calado”.

O rock em Português está vivo, de boa saúde, recomenda-se e Patinho Feio está aí para provar isso mesmo.

O single de estreia chama-se "Poesia Má" e agora a banda apresenta o vídeo.

https://m.youtube.com/watch?v=vU81qAO3TAE&feature=youtu.be


Farol Música

Network - "Enough"


segunda-feira, agosto 01, 2016

Pink Floyd - "The Early Years 1965-1972"


‘The Early Years 1965-1972’

Released: 11 November 2016



·         Unreleased demos, TV appearances and live footage from the Pink Floyd archives

·         6 volumes plus a bonus EXCLUSIVE ‘Extras’ package across 27 discs

·         Over 20 unreleased songs including 1967’s Vegetable Man and

In the Beechwoods

·         Remixed and updated versions of the music from ‘Zabriskie Point’

·         7 hours of previously unreleased live audio

·         15 hours 35 mins of video including rare concert performances, interviews and 3 feature films


* 2 CD selection set ‘The Early Years – CRE/ATION’ also available *

On 11 November 2016, Pink Floyd will release ‘The Early Years 1965-1972’. Pink Floyd have delved into their vast music archive, back to the very start of their career, to produce a deluxe 27-disc boxset featuring 7 individual book-style packages, including never before released material.

The box set will contain TV recordings, BBC Sessions, unreleased tracks, outtakes and demos over an incredible 12 hours, 33 mins of audio (made up of 130 tracks) and over 15 hours of video. Over 20 unreleased songs including 7 hours of previously unreleased live audio, plus more than 5 hours of rare concert footage are included, along with meticulously produced 7” singles in replica sleeves, collectable memorabilia, feature films and new sound mixes. Previously unreleased tracks include 1967’s Vegetable Man and In The Beechwoods which have been newly mixed for the release.

‘The Early Years 1965-1972’ will give collectors the opportunity to hear the evolution of the band and witness their part in cultural revolutions from their earliest recordings and studio sessions to the years prior to the release of ‘The Dark Side Of The Moon’, one of the biggest selling albums of all time.  From the single Arnold Layne to the 20-minute epic Echoes, fans will see the invention of psychedelic progressive rock via an insightful collection that explores the Pink Floyd story from the time Roger Waters, Richard Wright, Nick Mason and Syd Barrett met at London’s Regent Street Polytechnic through to Syd’s departure and David Gilmour joining to form the iconic lineup.

In addition to the deluxe set, a 2-CD highlights album ‘The Early Years – CRE/ATION’ will also be available on 11 November 2016 through Pink Floyd Records.

Each individual book-style package will be released separately early in 2017, except ‘BONUS CONTINU/ATION’ which is exclusive to this box set.

-----------------------------------------------------------------

Product overview:

1965-1967       CAMBRIDGE ST/ATION
( 2 x CDs / 1 x DVD / 1 x Blu-ray)
Covering Syd Barrett’s time with the band, from the pre-EMI demos, through the non-album hit singles and related tracks, the first volume also features previously unreleased tracks like Vegetable Man and In The Beechwoods (newly mixed), plus BBC session recordings. Pink Floyd have also acquired the tapes of an unreleased 1967 concert in Stockholm.
The DVD/Blu-ray includes historic TV performances plus some of Pink Floyd’s own film material.


1968                  GERMIN/ATION  
(1 x CD  /  1 x DVD / 1 x Blu-ray)      
This volume explores the time immediately after Syd Barrett’s departure, when Pink Floyd were still writing singles and at the same time developing their own unique, more instrumentally-based style. There are non-album single releases, plus a recently discovered session at Capitol Records studios in Los Angeles, BBC sessions and other tracks.
DVD/Blu-ray includes the recently restored promo clip of Point Me At The Sky, some international TV performances and a selection of song material from other television shows.


1969                  DRAMATIS/ATION
(2 x CDs / 1 x DVD / 1 x Blu-ray)
In 1969 Pink Floyd unveiled their 2-part conceptual live production of ‘The Man’ and ‘The Journey’, covering a 24-hour period of dreaming, waking and other activities. Never released in that form, however some of the songs were used on the ‘More’ soundtrack and the ‘Ummagumma’ album. This volume refers back to ‘The Man’ and ‘The Journey’ tour with live performances in Amsterdam and for the BBC in London, but also includes the bonus tracks from the ‘More’ soundtrack that were used in the film but not on record, plus non-album tracks like the early version of Embryo from the Harvest sampler ‘Picnic’.

Video material includes 20 minutes of ‘The Man’/‘The Journey’ rehearsal at the Royal Festival Hall, directed by Anthony Stern, including Afternoon (Biding My Time), The Beginning (Green Is The Colour), Cymbaline, Beset By Creatures Of The Deep and The End Of The Beginning (the last part of A Saucerful Of Secrets), plus other live performance footage from that year.
 

1970          DEVI/ATION
(2 x CDs / 2 x DVDs / 1 x Blu-ray)
At the end of 1969 and in the early part of 1970, Pink Floyd recorded and mixed their contribution to Michelangelo Antonioni’s alternative view of US society, ‘Zabriskie Point’. 3 songs were released on the soundtrack album, and a further 4 in the expanded CD edition in 1997. Never released on one Pink Floyd disc, this volume compiles remixed and updated versions of the ‘Zabriskie Point’ audio material.
In the same year, Pink Floyd scored their first UK Number One album with ‘Atom Heart Mother’, a collaboration with Ron Geesin, and the audio includes the first performance for the BBC, featuring an orchestra and choir, as well as, on DVD, the original Quad mix.

Video material includes a full hour of Pink Floyd performing live at San Francisco cable TV station KQED plus extracts from historic performances of ‘Atom Heart Mother’, and material from French TV coverage of the St. Tropez festival in Southern France.


1971     REVERBER/ATION                                                                    
(1 x CDs / 1 x DVD / 1 x Blu-ray)
In 1971 Pink Floyd recorded the ‘Meddle’ album, containing the LP side-long ‘Echoes’, regarded by many as laying the groundwork for ‘The Dark Side Of The Moon’, and, as such, is an important part of the Pink Floyd canon.

This package includes part of the original demos, when the project gestated from ‘Nothing’ to ‘Return Of The Son Of Nothing’, as well as a contemporary BBC session recording.

Audio-visual material includes the original unreleased Quad mix of ‘Echoes’ but also material of live band performances in 1971, including songs performed with Roland Petit and his Marseille ballet company.


1972        OBFUSC/ATION                                                                
(1 x CDs / 1 x DVD / 1 x Blu-ray)
In 1972 Pink Floyd travelled to Hérouville, north of Paris, to record at Strawberry Studios there, based in the town’s Chateau. In a remarkable two weeks, they wrote and recorded one of their most cohesive albums, ‘Obscured By Clouds’, the soundtrack to Barbet Schroeder’s ‘La Vallée’.

1972 saw the release of ‘Pink Floyd Live At Pompeii’, a film of the band performing without an audience in the historic Roman amphitheatre of Pompeii, directed by Adrian Maben. The video material includes the performances from the ‘Live At Pompeii’ film, edited to new 5.1 audio mixes, plus material from contemporary French TV as well as performances from Brighton Dome in June 1972 and further performances with the Roland Petit ballet company.


BONUS             CONTINU/ATION (Exclusive to ‘The Early Years 1965-1972’ box set)
(1 CD / 2 DVD / 2 Blu-ray)
A bonus CD/DVD/Blu-ray disc package includes a CD of early BBC radio sessions, the audio tracks from the film ‘The Committee’, Pink Floyd’s live soundtrack to the 1969 NASA moon landings, and more.
Audio-visual material includes 3 feature films: ‘The Committee’, ‘More’ and ‘La Vallée’ (Obscured By Clouds), plus more live footage and festival performances by the band.

www.pinkfloyd.com

Rita Andrade - "Just walk away"


Berlau & Ramos no espaco APAV em Lisboa



O Espaço APAV & Cultura promove no próximo dia 4 de Agosto, às 19h30, um concerto com Berlau & AM Ramos.

O duo vai apresentar ao vivo o material gravado no disco "Red Railbus Sessions" (edição ZigurArtists). Fernando Ramalho e António Ramos cruzam guitarra e saxofone numa exploração atmosférica, por vezes evocativa do "Paris Texas" de Ry Cooder.

O Espaço APAV & Cultura fica situado na Sede da APAV, na Rua José Estêvão 135-A, em Lisboa. Este concerto tem entrada livre

www.apav.pt

sábado, julho 23, 2016

Pedro Abrunhosa e Camané estiveram no MAR Shopping em Matosinhos


Na sexta-feira, 15 de janeiro, o concerto “Pedro Abrunhosa e Comité Caviar convidam Camané” assinalou a inauguração do novo espaço de restauração do MAR Shopping Matosinhos, agora mais amplo, com 3.000 lugares sentados e um novo conceito que alia cultura e gastronomia: MAR Shopping Food Experience.

Era suposto ser um concerto intimista. Era “suposto” mas Pedro Abrunhosa não conseguiu ficar parado. Durante duas horas de concerto, o músico fez um mar de gente, cantar, pular e iluminar todo o centro comercial ao som de “Ilumina-me”. Este que foi um dos temas que partilhou com o Fadista Camané, seu convidado especial, além de “Para os braços de minha mãe”, que gravaram em dueto para “Contramão”, o sétimo álbum de estúdio de Pedro Abrunhosa.

Maestro Espanhol Jose Manuel Rosa no Reverbnation


www.reverbnation.com/josemanuelrosa

Sam Chatmon - "Who's gonna love you tonight"


domingo, julho 17, 2016

The Ramble Riders - Valley of souls


Delfins - Aquele inverno


UHF ao vivo na Figueira da Foz



Por convite do maestro Cristiano Silva, regente da Orquestra Nacional de Jovens, sedeada no CAE da Figueira da Foz, no próximo dia 30 de Julho os UHF participarão num concerto único, rodeados por mais de uma centena de jovens músicos que nesse dia completam um ano de estudo. Junta-se a experiência e a juventude às pautas escritas para o melhor rock dos UHF.

Venham e tragam telemóveis. O concerto será gravado por uma sala cheia de cineastas.



Bilhtes a 15€ - Centro de Artes e Espectáculos (CAE) da Figueira da Foz


Festival das Artes


A 8.ª edição do Festival das Artes arranca no domingo, 17 de Julho, com a primeira apresentação da exposição “Vandelli e os 4 Pioneiros”, às 11h, no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra. Às 16h, uma caminhada liderada pelos jovens do agrupamento Tocá Rufar, com o concerto “Bombos, um Evento Pioneiro”, levará o público até à Quinta das Lágrimas para a cerimónia de abertura oficial do Festival no Anfiteatro Colina de Camões, com a presença de José Miguel Júdice, Presidente da Direcção do Festival, autoridades locais, artistas e convidados. Ainda no dia 17 de julho, às 19h, a Orquestra Metropolitana de Lisboa inaugura o Ciclo da Música no Convento São Francisco com o concerto “Dois Grande Inovadores”, uma homenagem a Beethoven e Mozart numa co-produção entre a Fundação Inês de Castro e a Câmara Municipal de Coimbra.


Matteo Mastromarino: Concerto "Dois Grandes Inovadores" © DR
No dia 18 de julho, a Universidade de Coimbra/Museu da Ciência, com o apoio da Fundação Inês de Castro, convida o público a descobrir o trabalho de Domenico Vandelli através da exposição “Ex-Libris Vandelli”, na Galeria de História Natural do Colégio de Jesus. A exposição está patente de terça a domingo, das 10h às 18h.  Também neste dia tem início o Ciclo do Cinema comissariado por Pedro Mexia que estará presente, nesta segunda-feira, às 21h30, no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, para apresentar “La Jetée”, de Chris Marker, filme considerado como um dos grandes marcos da Nouvelle Vague e uma das melhores curtas metragens de todos os tempos.

Na terça-feira, 19 de Julho, as crianças entre os 5 e os 13 anos de idade são desafiadas pela Associação Cultural Camaleão a desenvolver a sua criatividade sobre o tema da robótica com “Robotástica – Criação de Universos Fantásticos com Robots”, uma animação multidisciplinar que se realiza nos dias 19 e 26 de julho, pelas 11h, nos jardins da Quinta da Lágrimas. No mesmo dia inaugura, pelas 18h, no Edifício Chiado, a exposição “Bohemia – Vida e Morte no Chelsea Hotel”, de Rita Barros, que pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, sábado e domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h. Às 21h30 o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha volta a acolher o Ciclo do Cinema com “O Lírio Quebrado” de D. W. Griffith.

No dia 20 de julho, pelas 18h, o Museu Nacional de Machado de Castro convida o público para uma visita comentada por Helena Saldanha à exposição “O Tesouro da Rainha Santa Isabel” – que estará patente até ao dia 2 de outubro – seguida de um Chá de Rosas. Às 20h30, o Hotel Quinta das Lágrimas acolhe o Ciclo da Gastronomia com o Jantar Gourmet “2 estrelas Michelin cruzam o Atlântico” a cargo dos Chefs dos restaurantes Eleven de Lisboa e do Rio de Janeiro. “Aguirre, a Cólera dos Deuses” de Werner Herzog, encerra o Ciclo do Cinema às 21h30.

A 21 de julho o Serviço Educativo homenageia Ana de Castro Osório, pioneira na luta pelos Direitos das Mulheres e na Literatura Infantil em Portugal, com duas oficinas de leitura nos Jardins da Quinta das Lágrimas, às 11h e às 18h. Andrew Swinnerton e a Orquestra Clássica do Centro apresentam “O Pai da Sinfonia e Estreias para Oboé” no Anfiteatro Colina de Camões às 21h e, às 22h30 no Hotel Quinta das Lágrimas, que inclui a estreia de uma peça para oboé da autoria de Sérgio Azevedo, Maria José Azevedo Santos é a oradora convidada para apresentar no Ciclo das Conferências, “Dona Isabel de Aragão, Santa e Pioneira ou o Desígnio de um Nome de Mulher”.

© DR
Em estreia absoluta no dia 22 de julho, pelas 21h30, no Anfiteatro Colina de Camões, a peça encomendada pela Fundação Inês de Castro a Diogo Infante, “Palavras que Mudaram a Humanidade”, aprofunda o tema PIONEIROS, central nesta edição do Festival das Artes, através de um recital com excertos de discursos inspiradores que marcaram de forma indelével o rumo da Humanidade.

www.festivaldasartes.com

domingo, julho 10, 2016

The Ramble Riders editam o seu 3º disco, com novo vocalista e nova sonoridade!


The Ramble Riders acabam de editar o seu terceiro trabalho e está disponível para download no seu website e em várias plataformas de música online.

Behind The Sun conta com 4 temas originais, reforçados com uma nova sonoridade e com o vocalista da formação original, Pedro Teixeira.

http://www.therambleriders.com/

Festival "Caixa Alfama" em Lisboa


FESTIVAL CAIXA ALFAMA’16



Programação completa do Museu do Fado

Auditório:
Guitarristas Guilherme Banza e António, Paulo e Ricardo Parreira
Fadistas Pedro Calado e Kiko

Restaurante:
António Pinto Basto
Carla Pires
“Fado Nação” com Maria da Nazaré e António Passão



23 e 24 de setembro, Alfama, Lisboa
www.caixaalfama.pt | facebook.com/caixaalfama

Os meses estreitam-se e os palcos do Caixa Alfama começam a ter alinhados os nomes que por eles desfilarão. Os dois palcos do Museu do Fado – Auditório e Restaurante, têm já o cartaz alinhado. No Auditório, estarão a encantar à guitarra Guilherme Banza e a família Parreira com os brilhantes António, Paulo e Ricardo e os Fadistas Kiko e Pedro Calado. No Restaurante estarão António Pinto Basto, Carla Pires e o espetáculo “Fado Nação” com Maria da Nazaré e António Passão.



Museu do Fado – Auditório

O mestre da guitarra António Parreira tem mais de 45 anos de carreira. Guitarrista, compositor e professor - pelas suas mãos já passaram várias dezenas de aprendizes de guitarra -, tocará no Caixa Alfama com o seu filho e neto, Paulo Parreira e Ricardo Parreira. Neste momento especial e singular, ecoarão muitos dos temas, originais e tradicionais, da edição deste ano “Guitarra Portuguesa por António Parreira, Paulo Parreira e Ricardo Parreira”.

Gilherme Banza é um dos mais reconhecidos guitarristas da praça. Há muito que acompanha os mais apreciados fadistas, de diferentes gerações.

Pedro Calado é eborense e dono de uma voz incrível. Há uns anos venceu o Prémio Nacional de Fado e promete fixar-se como um dos mais reconhecidos jovens Fadistas.

Kiko tem apenas 15 anos, mas as suas qualidades já são conhecidas por muitos. Em 2012 venceu, na categoria Infantil, o Grande Prémio do Fado RTP/Rádio Amália. Este ano edita disco novo que vai ter lugar de destaque no Caixa Alfama de 2016.




Museu do Fado – Restaurante

António Pinto Basto, um dos mais consagrados e conhecidos Fadistas portugueses, virá apresentar alguns dos seus êxitos, canções que o afamaram e que regozijarão todos os presentes.

Carla Pires é dona de uma voz única e sensual. A sua presença em palco é magnética e contagia os presentes com a forma dedicada como canta. O seu último disco, “Rota das Paixões” foi editado internacionalmente pela Harmonia Mundi e por lá, além-fronteiras, tem desfilado o seu talento.

“Fado Nação” é Portugal consagrado nas grandes vozes de Maria da Nazaré e António Passão. Dois Fadistas, dois estilos, duas vozes unidas numa viagem às raízes do Fado tradicional e musicado, onde se canta as mais belas influências do folclore, marchas e canção nacionais, numa abordagem internacional com criação musical própria. Dois nomes incontornáveis do Fado num espetáculo verdadeiramente imperdível.



Mais novidades a anunciar brevemente.

Já confirmados
Aldina Duarte, António Parreira, António Pinto Basto, Artur Batalha, Beatriz, Carla Pires, Carminho, Cláudia Madur, Gisela João, Fábia Rebordão, Fado Nação – Maria da Nazaré e António Passão, FF Fernando Fernandes, Guilherme Banza, Kiko, Marco Oliveira, Marco Rodrigues, Marina Mota, Maura Airez, João Casanova, José da Câmara, Paulo Parreira, Pedro Calado, Raquel Tavares, Ricardo Parreira, Ricardo Ribeiro, Sangre Ibérico e José Gonçalez, Sara Correia, Vânia Duarte





O bilhete único, já à venda nos locais habituais, tem o preço de 38€, passando a 45€ nos dias do Festival, e deverá ser trocado por pulseira pelo próprio nas bilheteiras do festival sediadas no Museu do Fado, a partir de dia 22 de setembro. Pulseira essa que dará acesso a todos os espaços do Festival até ao limite de lotação de cada um.

Os clientes da Caixa Geral de Depósitos terão 10% de desconto nos bilhetes adquiridos com qualquer cartão de débito ou crédito, na bilheteira do Museu do Fado.


Bilhetes

Passe único – 38€ passando a 45€ nos dias do Festival
Troca obrigatória por pulseira pelo próprio nas bilheteiras do Festival / Museu do Fado.

Locais de venda:
Bilheteira do Museu do Fado, www.blueticket.pt - Call Center 707 780 000, lojas FNAC, lojas Worten, El Corte Inglês (Lisboa e V. N. Gaia), Centros Comerciais Dolce Vita, Casino de Lisboa, Galerias Campo Pequeno, Abep, Estações de Correios, www.ctt.pt, lojas Media Markt, Turismo de Lisboa, Delegações ACP, MMM Ticket, C.C. Mundicenter, U-Ticketline, MMM Ticket, www.ticketline.pt - Reservas e informações 1820 (24 horas) | A partir do estrangeiro + 351 21 794 14 00 | Mobilidade Condicionada + 351 21 780 36 70; www.facebook.com/musicanocoracao.

Julio Pereira ao vivo em Loures

Dia 25 julho pelas 21:30h, nas Festas de Loures.

Scott - "Whenever not ever"


sexta-feira, julho 01, 2016

Leonor Andrade no Meo Sudoeste



Leonor Andrade iniciou o seu percurso musical aos 4 anos com aulas de piano na Academia de Música e Belas Artes Luisa Todi, em Setúbal, e mais tarde na Escola de Jazz do Barreiro, tendo frequentado aulas de música durante 10 anos.
Aos 16 anos começou a compor e a sua experiência, enquanto vocalista, teve início na banda de originais do seu irmão (Maria Caffé). A partir daí Leonor Andrade tem a certeza que o seu percurso musical passa, não só, pela composição, mas também pela voz.
Depois de participar no The Voice (em 2014) e no Festival da Canção (em 2015) onde se sagrou vencedora, Leonor Andrade aposta, enquanto compositora e intérprete, na edição do seu álbum de estreia – “Setembro”, com edição no dia 13 de Maio.
Com temas em português e inglês e com influências da música soul, electrónica e pop, este primeiro trabalho de Leonor Andrade, revela uma maturidade musical invulgar aos 21 anos.
“Setembro” um álbum para descobrir…no Meo Sudoeste, no dia 04 de Agosto, Palco Santa Casa.

https://m.facebook.com/leonorandradee/?fref=ts/


Patrícia Candoso com musica nova



A cantora e atriz Patrícia Candoso está de volta ao panorama musical com “Ready For It”, tema que conjuga as modernas tendências urbanas e de música eletrónica, alinhavadas pelo também cantor e compositor Mikkel Solnado. Este é o single de avanço de um novo trabalho discográfico que sairá ainda este ano com o selo da Music In My Soul.
A festa de apresentação do single está marcada para esta sexta-feira, dia 1 de Julho, pelas 21h30 na Brave Soul (www.bravesoul.info).

http://www.musicinmysoul.pt/patriciacandoso.html

Compilação "Farol Summer 2016" sai a 2 julho (amanhã)

Com Polo Norte, José Cid, Susana Félix, Seda, Anjos, Bruno Correia, Rita Guerra André Indiana, Berg, Saffra, RU e Carolina Deslandes.

Mais informações em:

www.facebook.com/farolmusica/

Dub Routines no facebook

www.facebook.com/dubroutines/videos/

domingo, junho 26, 2016

Festival Tom de Festa em Tondela


Festival de Músicas do Mundo ACERT
Tondela, 13 a 16 julho 2016

Nos 40 anos da ACERT, o renovar contínuo de um acontecimento que há vinte e seis anos faz parte da rota dos acontecimentos nacionais de Verão.

O Pequeno Grande Polegar - ESTREIA
A marioneta gigante do Trigo Limpo teatro ACERT
Dia 13, quarta-feira
A história do Trigo Limpo teatro ACERT também se faz de engenhos cénicos de proporções gigantescas. A mais recente criação, em estreia neste Tom de Festa, é O pequeno grande Polegar, marioneta gigante inspirada no imaginário universal do Polegarzinho, cruza a experiência artística que o Trigo Limpo desenvolveu com A Viagem do Elefante (2013) e com A Fantástica Aventura de uma Criança Chamada Pinóquio (2009), contando uma história que é o sonho de um menino de verdade, um menino pequeno no mundo dos grandes,  e o espaço onde uma pequena-grande criança, a marioneta gigante deste espetáculo, muda a vida de uma comunidade, devolvendo-lhe os sonhos, a esperança e o futuro.

Com direção artística do Trigo Limpo teatro ACERT, O pequeno grande Polegar terá igualmente uma forte vertente de trabalho coletivo, envolvendo a comunidade onde se apresenta na montagem e na encenação do espetáculo.




Sérgio Godinho - Liberdade
Um concerto para revisitar Abril com os olhos no futuro
Dia 14, quinta-feira, no Palco ao ar livre do Novo Ciclo ACERT
“Liberdade” é o título de uma das mais emblemáticas canções de Sérgio Godinho. Escrita precisamente em 1974, não podia deixar de integrar este espetáculo, que passa em revista as canções desses primeiros anos da democracia portuguesa, muitas de Sérgio Godinho, mas algumas de outros cantautores, nomeadamente José Afonso. Entre passado e futuro, Liberdade não deixa de integrar canções mais recentes, lembrando que a democracia é coisa que se constrói todos os dias, de preferência em comunidade e com os olhos postos em coisas tão essenciais como “a paz, o pão, saúde, habitação”.
Antes de Sérgio Godinho, sobem ao palco os Sampladélicos.


La Dame Blanche
uma das vozes marcantes da nova geração de músicos cubanos
Dia 15, sexta-feira, no Palco ao ar livre do Novo Ciclo ACERT
Cruzando hip hop, cumbia, dancehall e reggae, a cantora cubana, flautista e percussionista Yaite Ramos Rodriguez, artisticamente nomeada como La Dame Blanche, proporciona um som poderoso, convincente e, até, espiritual.

Iniciou a carreira musical em Cuba, o seu país de origem, influenciada emotivamente pelo ambiente musical à volta da personalidade inspiradora de seu pai, Jesus "Aguaje" Ramos, da Orquesta Buena Vista Social Club. A poderosa interpretação vocal e o virtuosismo na flauta, que a acompanha em todas as actuações e discos, fazem de La Dame Blanche uma referência essencial da música cubana, misturando a tradução com a mestiçagem sem esquecer a vertente social.
Antes de La Dame Blanche, o projeto Há Lobos Sem Ser na Serra toma conta do palco. E depois, os Ezza fecham a noite.

Ver vídeo La Dame Blanche

Cheikh Lô
uma lenda da música africana
Dia 16, sábado, no Palco ao ar livre do Novo Ciclo ACERT

Cheikh Lô é uma preciosidade da música africana da atualidade. Voz carismática e compositor soberbo, começou a sua carreira musical como baterista, participando em diversos projectos até iniciar um trabalho a solo. Senhor de uma carreira musical longa e marcante, foi galardoado com o Prémio Carreira no Womex 2015, o maior acontecimento mundial de ‘world music’. Cruzando os sons do património musical senegalês com as muitas influências que recolhe de todo o mundo, Cheikh Lô enche o palco com a sua música calorosa, misturando virtuosismo com a atitude cool de um cidadão do mundo que sabe que o cosmopolitismo não é uma invenção europeia ou americana, mas antes a certeza universal de estarmos bem onde quer que estejamos.
Antes de Cheikh Lô, o palco recebe os Tocandar. Ao fim da noite, os Spin Te Kú prometem pôr o público a dançar.
Ver vídeo oficial

A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria
A MÚSICA PORTUGUESA A GOSTAR DELA PRÓPRIA* abre os concertos
O Tom de Festa presta tributo a um dos projetos mais edificantes do panorama musical nacional. A MPAGDP* é um arquivo em construção que regista, em som e imagem, músicos portugueses das mais diversas origens e formações tocando e cantando em locais improváveis.
Tiago Pereira, mentor deste projeto, deixou sinais importantes do seu trabalho no acolhimento criativo que a ACERT com ele manteve em 2001. Um reencontro imperativo e afetuoso na celebração dos 40 anos da ACERT.


De 14 a 16 de Julho, todos os concertos do Auditório ao Ar Livre serão abertos com um projecto musical já registado pelo projeto “A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria”.
Começando a 14 com os "SAMPLADÉLICOS", seguindo-se o "HÁ LOBOS SEM SER NA SERRA" e fechando dia 16 com “TOCANDAR”
Facebook do projecto MPAGDP

Cerâmica performance
O Festival Tom de Festa, nesta edição tão simbólica de celebração dos 40 anos da ACERT, presta o seu tributo a uma muito significativa expressão cultural. Ao longo do período do Festival, dez ceramistas de pontos distintos do país, com as suas rodas e barros de diferentes cores, ganham o palco para erguerem peças ao som da música. Não é uma demonstração, mas um espetáculo de interação com o público, revelando a magia de mãos e o contágio entre linguagens artísticas.

Carlos Lima e Xana Monteiro, ceramistas e escultores de Molelos, serão os cicerones desta aventura de comunicação que se traduzirá em 3 sessões de cerca de 40 minutos, onde a música será moldada pelo engenho dos ceramistas em palco: Alberto Azevedo, Ana Lousada, Ana Maló, António Duarte, Carlos Lima, Carlos Neto, Miguel Neto, Paula Violante, Vasco Baltazar e Xana Monteiro

O resultado dos desempenhos artísticos dos ceramistas ao longo destes 3 dias será depois trabalhado por Andrea Inocêncio, numa peça onde se integrarão os trabalhos previamente criados e que poderá ser vista na Galeria da ACERT.

Ao longo dos quatro dias do Tom de Festa, os espaços da ACERT vão acolher as músicas do mundo, mas também a gastronomia da nossa região, livros e vinhos em boa vizinhança e uma exposição que percorre os intensos 40 anos da Associação Cultural e Recreativa de Tondela.







Carinae no Bandcamp

https://soundcloud.com/carinae/sets/de-cor-dourada/

sábado, junho 25, 2016

They're Heading West ao vivo com Sérgio Godinho


They're Heading West convidam este mês Sérgio Godinho - poeta, compositor, intérprete, actor, ou citando uma das suas canções - verdadeiro “homem dos sete instrumentos”.
Nome fundamental da música portuguesa dispensa grandes apresentações. Canções como “Com um brilhozinho nos olhos”, “Dança da velha”, “Liberdade”, “Maré Alta” ou “Arranja-me um emprego”? são eternas e continuam a encantar as gerações mais novas.
Em palco junta-se a Francisca Cortesão, Mariana Ricardo, João Correia e Sérgio Nascimento para a vigésima sétima sessão de They're Heading West na Casa Independente.
Um final de tarde perfeito para dançar e embalar ao som das canções sempre actuais de Godinho encadeadas com as canções de They're Heading West.

***

O primeiro disco de They're Heading West, homónimo, editado no dia 09 de Outubro de 2015, pela Pataca Discos, pode dizer-se, sem grande exagero, que demorou quatro anos a ser feito. O tempo de trinta concertos em Lisboa, em colaboração com outros tantos convidados, e de duas digressões na América do Norte. De ir escolhendo músicas dos três escritores de canções da banda e de as ir acolhendo no repertório comum. Dos ensaios a quatro e dos ensaios com cada um dos convidados nas sessões lisboetas mensais (antes na Barraca, agora na Casa Independente), a encontrar arranjos para as músicas a partilhar ao vivo. Da gravação no estado de Washington, com Nicholas Wilbur, no estúdio The Unknown, e em Lisboa, com o Eduardo Vinhas, no 15-A.

Entre os convidados de sessões passadas e do disco, encontram-se Ana Bacalhau, Capicua, JP Simões, Peixe, Bruno Pernadas, Nuno Prata, Luísa Sobral, Samuel Úria, You Can’t Win, Charlie Brown e ainda Frankie Chavez, que se junta ao quarteto no tema "Kind of Nelson", cujo vídeo foi filmado na costa Oeste da América do Norte, em 2011 e em 2014

Os They're Heading West são Mariana Ricardo (Minta & The Brook Trout, Silence Is a Boy, Domingo no Quarto), Sérgio Nascimento (Deolinda, Sérgio Godinho, Humanos), Francisca Cortesão (Minta & The Brook Trout) e João Correia (TAPE JUNk, Julie & The Carjackers). Quatro vozes, ukulele, minibateria, guitarra e baixo, para caber tranquilamente na mala de qualquer carro. Tocam as músicas uns dos outros e as de quem a eles se juntar.

 https://m.facebook.com/events/997050197030939/

sexta-feira, junho 24, 2016

Festival das Artes de 17 a 31 julho


O Festival das Artes apresenta, de 17 a 31 de Julho, a sua 8.ª edição subordinada ao tema Pioneiros.  Como José Miguel Júdice, Presidente da Direcção do Festival das Artes, afirma: “O número 8 é o símbolo do infinito e são os Pioneiros que, geração após geração, vão fazendo avançar o Mundo e assegurando o futuro da Humanidade.” E é neste espírito que o Festival das Artes programou para este ano espectáculos de música, cinema, exposições, teatro, gastronomia, e ainda actividades educativas e conferências. Artistas, a seu modo pioneiros, também nos trazem as suas artes e talentos - Diogo Infante, Evgeni Bozhanov, Joana Carneiro, Mário Laginha, entre muitos outros.

Realce para as seis orquestras em palco, entre formações conceituadas e de jovens de altíssimo nível artístico integradas no Ciclo da Música.

O Festival arranca a 17 de Julho, e junta num só dia dois excelentes exemplos destas formações: às 16:00 o público é convidado a acompanhar o concerto “Bombos, um Evento Pioneiro”, uma caminhada liderada pelo agrupamento de jovens Tocá Rufar, até à Quinta das Lágrimas, onde terá lugar, às 17:00, a cerimónia de abertura oficial do Festival.

Quem quiser poderá continuar de seguida a caminhada até ao Convento São Francisco onde decorre, às 19;00, o concerto “Dois Grandes Inovadores” pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, dedicado a dois grandes pioneiros da música clássica: Mozart e Beethoven.


Este ano vão ser apresentadas três orquestras de jovens, as melhores de cada país, que vão tocar em três dias consecutivos no Anfiteatro Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas: a famosa Orquestra Estágio Gulbenkian, dirigida pela maestrina Joana Carneiro (28 de Julho), com a 5.ª Sinfonia de Chostakovitch, a Orquestra de Jovens da Turquia (29 de Julho), com o Concerto para Orquestra de Bartók e ainda, a Orquestra de Jovens do Canadá (30 de Julho), com a 5.ª Sinfonia de Prokofiev e também uma das mais belas páginas de música de sempre - a abertura de Tannhäuser de Wagner.

Evgeni Bozhanov é um pianista galardoado em algumas das mais relevantes competições internacionais como a Rainha Elisabeth em Bruxelas ou a Van Cliburn,  também foi pioneiro, ao recusar o 4º prémio do reputado Concurso Chopin de Varsóvia. Vai interpretar  Chopin e Debussy, que escreveram obras inesquecíveis para piano, no concerto “Vanguardistas do Piano” (27 de Julho).

Ainda de destacar o Concertino de Primavera para oboé e orquestra de cordas do compositor conimbricense Sérgio Azevedo,  apresentado em estreia absoluta no concerto “O Pai da Sinfonia e Estreias para Oboé” pelo conceituado oboísta Andrew Swinnerton, com a Orquestra Clássica do Centro (21 Julho).

Também em estreia mundial, “Jazz Wonders Suite”, uma obra colectiva tocada por músicos ligados ao Conservatório de Música de Coimbra, o CPJazz Collective, pelo saxofonista João Mortágua com o subtítulo Estórias de jazz em 7 capítulos (25 de Julho).

 “Pioneiros Nacionais e a Quinta” é o Concerto para piano de Mário Laginha, tocado pelo próprio pianista e compositor, em simultâneo com a Orquestra Gulbenkian (26 de Julho), a presença dos trios de jazz no barco Basófias, em dois fins-de-semana, e ainda a renovada parceria com o Conservatório de Música de Coimbra, que dedica também uma tarde ao concerto de e para jovens (25 de Julho).

Um ponto alto será, em estreia mundial, a peça “Palavras que Mudaram a Humanidade”, encomendada a Diogo Infante para celebrar o tema Pioneiros. O recital contém excertos de alguns dos discursos mais inspiradores que marcaram de forma indelével o rumo da Humanidade e abre um caminho de reflexão ao peso e ao contributo da palavra.

Ainda no contexto do Ciclo das Artes do Palco, Jorge Calado apresenta “Os Pioneiros do Caos”, uma conferência multimédia,  um passeio aleatório através dos tempos sobre o caos, guiado pelas ciências e pelas artes.

No Ciclo das Artes Plásticas, o Festival das Artes convida à descoberta de três exposições que se debruçam sobre personalidades pioneiras da nossa história: “O Tesouro da Rainha Santa Isabel”, exposição produzida em parceria pelo Museu Nacional de Machado de Castro, a Confraria da Rainha Santa e a Fundação Inês de Castro (até 2 de Outubro), “Bohemia – Vida e Morte no Chelsea Hotel”, da fotógrafa Rita Barros, que fotografou o Chelsea Hotel, em Nova Iorque, entre 1987 e 2014 (com a curadoria de Jorge Calado), uma exposição produzida em parceria pela Câmara Municipal de Coimbra e a Fundação Inês de Castro, e ainda a exposição “Ex- libris Vandelli” que recria os gabinetes de Vandelli, por ocasião dos 200 anos da sua morte, produzida em parceria pela Universidade de Coimbra – Museu da Ciência e a Fundação Inês de Castro (até 26 de Setembro).

No Ciclo de Cinema, comissariado por Pedro Mexia, vão ser exibidos três filmes no Mosteiro de Santa Clara-a- Velha: “La Jetée” de Chris Marker, “O Lírio Quebrado”, de D. W. Griffith e por fim “Aguirre, a Cólera dos Deuses” (1972) de Werner Herzog, nos dias 18, 19 e 20 de Julho, respectivamente.

Maria José Azevedo Santos é a conferencista que vai conversar sobre “Dona Isabel de Aragão, Santa e Pioneira ou o Desígnio de um Nome de Mulher” (21 de Julho), Maria de Lurdes Craveiro abordará o tema “João de Ruão e a ‘vanguarda’ artística em Coimbra” (26 de Julho) e por fim Manuel Antunes e Gonçalo Quadros falarão sobre os “Pioneiros da Ciência”.

O Festival das Artes conta ainda com um divertido e animado Serviço Educativo, onde se incluem “Vandelli e os 4 Pioneiros” (17 e 23 de Julho), no Museu da Ciência, “Robotástica – Criação de Universos Fantásticos com Robots” (19 e 26 de Julho), uma animação multidisciplinar para a infância pela Camaleão, “Ana de Castro Osório – Pioneira da Literatura Infantil em Portugal”, uma oficina de leitura, “A Magia do Cabaz” e “Naná – A Cozinheira de Cheiros e Sons” (28 de Julho), um workshop de Gastronomia para pais e filhos com os Chefs Vítor Dias e Humberto Costa e ainda um conto animado por Joana Rita, Contadora e Ilustradora. De referir também  “Escrita: Profecia e Adivinhação”, o workshop de escrita com o escritor Mário Cláudio (30 de Julho).

www.festivaldasartes.com

Agenda dos Fingertips






FINGERTIPS NA DESPEDIDA DO 5 PARA A MEIA NOITE

Os Fingertips estiveram no último 5 Para a Meia-noite à conversa com Filomena Cautela.



DE HOLLYWOOD PARA OS PALCOS DE LISBOA E PORTO

Depois de uma verdadeira “volta ao mundo” nos últimos dois anos, os Fingertips preparam-se para apresentar o seu novo trabalho ao vivo em Portugal.

Com a produção de Mark Needham (que já produziu bandas como The Killers, Imagine Dragons, entre outros), os Fingertips vão apresentar pela primeira ao vivo em Portugal “Out of Control” e “Kiss Me”, dois temas cheios de personalidade e boas energias, bem como outras canções novas que a banda compôs e gravou nesta verdadeira “volta ao mundo” nos últimos dois anos.

5 de Novembro, 21h30. Lisboa – Estúdio Time Out
Bilhetes: http://smarturl.it/Fingertips-Lisboa

20 de Novembro, 21h00. Porto – Casa da Música
Bilhetes: http://smarturl.it/Fingertips-Porto

Os bilhetes estão disponíveis na FNAC, Worten, El Corte Inglês e outros locais habituais.





Zé Perdigão ao vivo

Zé Perdigão nos últimos meses tem estado sediado em Cabo Verde O dia 16 de Julho será uma das raras oportunidades de ouvir o cantor em Portugal este verão. Vai ser no Casino da Póvoa, pelas 22h00 Neste espectáculo Zé Perdigão vai fazer uma viagem musical entre as culturas Ibérica, Sul-Americana e Cabo Verdiana e vai fazer-se acompanhar em palco por: Mário Gonçalves - bateria/ percussões Helder Costa - braguesa, cavaquinho, bandolim, guitarra folk Albano Fonseca - baixo elétrico e vozes Ricardo Passos - multi-isntrumentista: percussões, cordas, sopros, vozes e outros instrumentos exóticos Rui Reis - saxofone, flautas e gaita de foles Ricardo Geronyom - handpan e ainda o músico convidado Nuno Cachada na guitarra clássica

https://www.facebook.com/zeperdigaooficial

sexta-feira, junho 17, 2016

GNR - Bellevue


Shania Twain - I'm gonna getcha good


NB Academia com curso de formação de Atores


CURSO NBA FORMAÇÃO PARA ATORES – 3 ANOS
 Curso de formação profissional de atores, em vias de certificação, lecionado ao longo de 3 anos, com claros objetivo ao nível da excelência e de padrões internacionais, dirigido a todos quantos se achem vocacionados e queiram seguir uma carreira na representação.

Disciplinas: Representação /  Representação para Camara / Representação – Projeto / Representação em Língua Estrangeira / Voz e Dicção / Canto / Expressão Corporal /  Movimento e Dança / Lutas Cénicas / Preparação para Castings / Media Training / Gestão de Carreira / Maquilhagem e Caracterização / Dramaturgia / História do Cinema, Teatro e Televisão / Masterclasses / Visitas / Estágios / Intercâmbios

CURSO NBA FORMAÇÃO PARA ATORES – 1 ANO
O Curso Preparatório de Formação de Atores da NB ACADEMIA é um curso de iniciação ou manutenção de média duração, dirigido a candidatos às provas de acesso ao curso geral da NB ou a outros cursos superiores para atores, nacionais ou internacionais, atores já com formação e/ou carreira que pretendam aulas de manutenção e de reciclagem dos seus conhecimentos e aptidões e todos quantos pretendam uma iniciação às técnicas de representação, sejam os que ponderam enveredar pela carreira de Atores ou Atrizes, sejam os que procuram uma mais valia para as mais diversas atividades e profissões – da moda ao ensino, passando pela política ou por qualquer atividade profissional ou social que implique exposição e comunicação públicas.




QUEM SOMOS
A NB ACADEMIA DE ATORES, fundada por NICOLAU BREYNER, é uma escola de Atores vocacionada para Cinema, Televisão e conteúdos Multimédia em geral. Mais do que uma escola para novos atores, somos um local de aperfeiçoamento de técnicas e métodos de Representação que sistematizamos através de uma oferta formativa variada: do Curso Geral de 3 anos, certificado, aos diversos Workshops temáticos e Cursos Intensivos e de média duração, destinados a públicos de todas as idades e tipologias.

VISÃO

NICOLAU BREYNER foi ator, produtor, realizador e uma das figuras mais populares da ficção nacional que impulsionou e promoveu de forma decisiva a carreira de centenas de atores, dos mais jovens aos consagrados. Em 2014, com o intuito de sistematizar e partilhar os seus ensinamentos e métodos, Nicolau Breyner funda a NB ACADEMIA DE ATORES.

MISSÃO

A NB ACADEMIA DE ATORES propõe-se difundir e aprofundar o legado do seu fundador, através da implementação de planos pedagógicos e curriculares que adotam as mais recentes tendências e as melhores práticas no ensino do espetáculo e do audiovisual.  A reforçar essa intenção, estão os processos de certificação e homologação em curso e as parcerias e intercâmbios com prestigiadas instituições nacionais e internacionais, sempre com o foco na investigação, na inovação e no rigor académico e cientifico.

www.nbacademia.pt

Novo disco de Saturnia a 24 Junho



Saturnia é um artista psicadélico de Lisboa, criação do multi-instrumentista e produtor Luís Simões. Formado em meados dos anos 90, a sua estreia ao vivo acontece na “Hora do Lobo ao vivo” de António Sérgio.

Melómano incontrolável e eclético, Simões alia o seu ethos musical à urgência da partilha estética, como motor para a sua incessante criação. Com um trajecto artístico consistente na bagagem, 5 álbuns editados e 20 anos de carreira, Saturnia apresenta-nos o seu sexto álbum, “The Real High”, numa associação firmada com o label Alemão Elektrohasch.



Neste disco, Simões consolida o percurso musical de Saturnia, apresentando um disco psicadélico melodioso, puro e honesto. Um disco que sem se impor convida o ouvinte a entrar e o transporta para o lado etéreo da existência.
“The Real High” estará disponível para venda online a partir de 24 de Junho nas seguintes lojas: http://kozmik-artifactz.com/, http://www.green-brain-krautrock.de/ e http://www.elektrohasch.de/.
A edição em vinil ( LP) estará disponível a partir de 1 de Julho.

Ao longo da sua carreira, Luis Simões tem tocado e gravado com artistas como The Gift, Cool Hipnoise, More República Masónica, Blasted Mechanism, Shrine, Ritual Tejo, Lulu Blind, Ena Pá 2000, The Firstborn, Nigga Poison, 31 ou Plastica. Como Saturnia, o músico tem recebido críticas notáveis, desde há 15 anos, o que o torna no artista psicadélico Português há mais tempo no activo.

Aline Frazão ao vivo amanhã na Fundação José Saramago


18 de junho, seis anos depois, vivendo José Saramago” decorre este sábado, na Casa dos Bicos, na Fundação José Saramago. Aline Frazão é um dos destaques da programação que conta ainda com a exibição de fragmentos inéditos do documentário “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, e a leitura de excertos da “Jangada de Pedra” por Pedro Lamares.

Aline Frazão regressa de Barcelona, onde termina a etapa internacional da digressão de apresentação de “Insular”, para prestar homenagem ao Nobel da Literatura Portuguesa, numa apresentação a solo (voz e violão) propositadamente concebida para esta ocasião. Na Casa dos Bicos, destaque para aquele que foi o último tema que Aline Frazão compôs para o seu disco gravado na Ilha Escocesa de Jura: o belíssimo “O Homem que Queria um Barco” inspirado n’ “ O Conto da Ilha Desconhecida” de José Saramago.

Para o Outono está assegurada uma temporada de concertos em Portugal, com datas já agendadas para Lisboa (Teatro Tivoli BBVA), Porto (Casa da Música), Coimbra (Conservatório de Música) e Ponta Delgada (Teatro Micaelense), na estreia do novo espectáculo “Insular” que promete visitar os três álbuns editados da artista (“Clave Bantu”, “Movimento” e “Insular”). Os bilhetes para os concertos de Lisboa, a 14 de Outubro, e Porto, no dia seguinte, já estão disponíveis nos locais habituais.




14.Outubro – TEATRO TIVOLI BBVA | 21h30

1ª Plateia: 20€

2ª Plateia: 15€

Frisas: 15€

1º Balcão: 12,50€

Camarotes: 12,50€

2º Balcão: 10€

15.Outubro – Casa da Música – Sala Suggia | 21h30

Plateia : 15€

Descontos para menores de 25 anos e maiores de 65 anos

Postos de Venda: Tivoli BBVA, Casa da Música, ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, El Corte Inglés, C. C. Dolce Vita, CasinoLisboa, Galerias Campo Pequeno, Ag. Abreu, A.B.E.P., MMM Ticket e C. c. Mundicenter, U-Ticketline, C.C.B e Shopping Cidade do Porto.

Festival de musica júnior



O FESTIVAL MÚSICA JÚNIOR é actualmente a iniciativa artístico-pedagógica mais referenciada no meio musical português e tem assumido um papel incontornável na formação de jovens estudantes fora do contexto escolar.

Vocacionado para uma faixa etária entre os 8 e os 21 anos de idade, o ESTÁGIO DE VERÃO do FESTIVAL MÚSICA JÚNIOR irá acolher cerca de 200 estudantes oriundos de Portugal e Espanha, que ao longo de 9 dias estarão em intensa actividade musical, acompanhados por um colectivo de 32 professores e 3 maestros.

Após as temáticas Jazz, Humor e a Música, Bandas Sonoras de Hollywood e o Fado. Este ano o tema será: O FOLK e o ÉTNICO no UNIVERSO ERUDITO . O solista convidado deste ano é o violinista internacional Gilles Apap.

Tendo MONTALEGRE como epicentro, a iniciativa irá estender as actividades aos Municípios de BOTICAS, CHAVES, RIBEIRA DE PENA, VALPAÇOS e VILA REAL, localidades que irão acolher concertos de música de câmara em que os professores e os alunos do FMJ também serão os protagonistas.


No final do ESTÁGIO DE VERÃO, os alunos vão apresentar todo o seu valor musical e artístico num espectáculo em Montalegre e outro em Santa Maria da Feira.


Concertos de Encerramento do ESTÁGIO DE VERÃO - FESTIVAL MÚSICA JÚNIOR

Montalegre| 29 de Julho | 21:30H | Auditório Multiusos de Montalegre – entrada livre
Santa Maria da Feira| 31 de Julho | 18:00H | EuroParque – 10€

Inscrições terminam no dia 08 de Julho

2Play com novo single



Os 2Play acabam de lançar “Inércia”, 3º single retirado do EP “Finally”, o registo de estreia da dupla nortenha editado anteriormente em formato digital com a chancela da Music In My Soul, e a receber edição física este mês de Junho.
Aquele que é também o único tema em português do registo, sucede aos antecessores “Change” e “Finally”, seguindo na mesma linha de pop rock com leves influências de eletrónica, sonoridade que tem marcado o percurso da dupla.

www.musicinmysoul.pt

Valter Lobo - Fora do coração


Ararur com musica nova



Os Ararur, banda portuguesa de jazz com afinidade com o universo da world music e da música improvisada lança “Ela”, cartão de visita de um novo disco a ser editado ainda este ano com o selo da Music For All.
Este será o sucessor do registo de estreia editado em 2013, que lhes valeu a conquista do prémio de “Melhor Álbum de Jazz Vocal” nos Independent Music Awards, perante um ilustre painel de jurados ligados ao mundo da arte.

http://www.musicforallnow.com/